Passos Coelho diz que “não tinha consciência” que devia pagar à Segurança Social

eppofficial / Flickr

O primeiro-ministro Pedro Passos Coelho

O primeiro-ministro disse esta segunda-feira que estava convencido que, há 15 anos, as contribuições para a Segurança Social dos trabalhadores independentes eram “de opção” e sublinhou que não teve qualquer intenção de não cumprir as suas obrigações contributivas.

“Eu não tinha consciência que essa obrigação era devida durante esse período, evidentemente que poderia ter tido conhecimento disso por outra via e poderia até ter sido notificado pela Segurança Social na altura dessa situação, mas não fui. Não existe, portanto, da minha parte nenhuma intenção de não cumprir com essas obrigações, estava convencido que elas eram, nessa época, de opção e que, portanto, eu não tinha esses anos de carreira contributiva”, afirmou o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Passos Coelho, que respondia a questões dos jornalistas à margem de uma visita ao SISAB, referiu ainda que a dívida que tinha de mais de 2.800 euros à Segurança Social – correspondentes às contribuições entre outubro de 1999 e setembro de 2004, está saldada e que não invocou a sua prescrição como poderia ter feito.

“Nunca tive durante estes anos nenhuma informação, nenhuma notificação sobre a não regularidade da minha situação contributiva e quando me apercebi que havia uma dívida que poderia ser invocada como prescrita, eu não invoquei a prescrição e regularizei-a. Portanto, quando fui confrontado com esta situação procurei pagar o que a Segurança Social deu nota para pagar”, adiantou ainda Passos Coelho.

O primeiro-ministro nota também que não teve qualquer “benefício ou regalia” e que recebeu o tratamento devido a “qualquer cidadão”.

Passos Coelho refere ainda que não regularizou a dívida quando teve conhecimento dela, em Novembro de 2012, porque, na altura, pensou que seria melhor só pagar depois de deixar o governo, de forma a não dar a ideia de que estava a “usufruir de algum benefício particular”. Mudou de ideias e pagou agora “para acabar de vez com qualquer dúvida”, salienta.

Quanto às críticas e pedidos de esclarecimento da oposição, Passos Coelho nega a ideia de ser “caloteiro“, como acusou o Bloco de Esquerda, e conclui que “disse tudo o que sabia e aquilo que é a verdade”.

ZAP, Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Se nao tem consciencia que tem encargos fiscais, então só pode ser, desculpem a expressão, demente. Apenas estes e as crianças estão desculpados de não saberem destas coisas. Ó senhor doutor, já estavas era a servir mestres nas obras em Espanha, longe!

  2. Está a gozar não está? Das duas uma, ou está a mentir com toda a força, ou então desculpem a expressão “é atrasadinho”. Sinceramente não acredito na segunda. Em qualquer dos casos ou não tem a minima competência, ou não temidoniedade para estar à frente dos destinos do pais. O problema é que os Portugueses amanhã já não se lembram destas coisas. Como muitas outras. O problema real é que há muitos Portugueses que tambem são assim “chicos Espertos”?

  3. Acho realmente piada “sem achar graça”. Estes erros do sistema custam caro a muitos Portugueses no dia a dia. Portugueses esse que, mesmo com erros do sistema não podem alegar desconhecimento de causa. Existem de um lado os pequenos contrbuintes que são bandidos até prova em contrario e do outros lado os contribuintes VIP que são os que escapam e continuam a escapar a tudo.
    Perseguimos e bem a fraude dos XXX,XX €, mas deixamos passar impunemente a fraude dos XXX.XXX.XXX,XX €

  4. nao vale a pena gastar cera com um ruin defunto ele so serve para lixar a malta e um vil malandro nao sou homem de vinho mas vou-me emborrachar quando este quadrúpede perder as eleições odeio odeio odeio ate ao fim do mundo

RESPONDER

Estado emprestou dois milhões à Cruz Vermelha para pagar salários

A Parpública SGPS emprestou dois milhões de euros ao Hospital da Cruz Vermelha, nomeadamente para fazer pagamento de salários. A Parpública SGPS, holding tutelada pelo Ministério das Finanças, libertou dois milhões de euros para permitir ao …

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …

Menino de 5 anos convidou todos os colegas do infantário para assistir à sua adoção

Um menino de cinco anos de Michigan, nos Estados Unidos, convidou a sua turma do infantário para testemunhar à sua adoção legal. A criança, identificada como Michael, foi adotada formalmente pela sua nova família na passada …

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …