Passos Coelho: Amanhã é dia de boas notícias para Portugal

Presidencia Perú / Flickr

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho

O primeiro-ministro diz que os indicadores de que o Governo dispõe apontam para um novo crescimento homólogo e em cadeia da economia portuguesa.

“Conheceremos na quarta-feira os números do Instituto Nacional de Estatística (INE), mas todos os indicadores de que dispomos apontam para que a nossa economia tenha crescido, quer em termos homólogos, quer em cadeia – quer dizer, quer comparando o com ano passado, quer com o trimestre do ano anterior, de 2014″, afirmou o chefe do executivo PSD/CDS-PP.

Pedro Passos Coelho apresentou esta estimativa durante uma iniciativa da Juventude Social Democrata (JSD), em Cascais, defendendo que o crescimento da economia se deve aos seguintes fatores: “Uma melhoria da nossa procura interna também, com investimento, com algum consumo ligado ao novo emprego que foi criado, mas também através das exportações”.

A este propósito, o presidente do PSD e primeiro-ministro referiu-se aos dados divulgados pelo INE na segunda-feira sobre as exportações, considerando-os “muito expressivos”.

“Mostram que a nossa exportação melhorou cerca de 4% relativamente ao ano anterior, enquanto as importações terão caído cerca de 1,5%. Significa, portanto, que continuamos a caminhar em 2015 por um equilíbrio externo que temos sabido manter e até alargar e, ao mesmo tempo, sem aumentar a dívida”, disse.

Na sua intervenção, Passos Coelho reclamou ter governado a “pensar nas novas gerações” e ter tornado Portugal “um país com menos restrições, com menos dificuldades” e com “um modelo económico mais saudável, mais dinâmico e mais sustentável”.

Segundo o primeiro-ministro, existe agora “uma nova economia”, onde “setores muito protegidos” deram lugar a “maior concorrência”, com menos “compadrio” e com “uma base mais leal, mais verdadeira, em que conta menos ser filho de alguém ou próximo de certos partidos”, o que interessa é “se as ideias valem, se os projetos são bons”.

Passos Coelho defendeu que é preciso manter o modelo atual: “Isto é, um modelo económico que não seja de ioiô, em que se anda para cima e para baixo, para trás e para a frente, descendo impostos, subindo salários, para depois cortar salários e subir impostos no dia a seguir. Não podemos andar sempre nesses movimentos cíclicos de ajustamento ocasional. Temos de ser muito determinados”.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não penso q seja uma questão de io-io.
    Contribuímos com os nossos impostos e com congelação de salários e de progressão nas carreiras para que crise fosse superada.
    É de bom senso que quando, se há, sinais de alguma recuperação os sacrificados possam começar a ser premiados, ou não?
    Como é sabido houve muita gente que emigrou não foi por não terem trabalho mas também porque foram à procura de rendimentos mais justos e mais de acordo com as suas expectativas

  2. Sem esquecer que deveriam baixar primeiro os ordenados e regalias de todos os deputados e políticos, e baixar de uma vez toda a maquina estado que consome cada vez mais os nossos impostos.

RESPONDER

Ministro da Administração Interna e procuradora-geral da República vão ser ouvidos no Parlamento

Eduardo Cabrita será ouvido sobre o caso do cidadão ucraniano assassinado nas instalações do SEF e Lucília Gago sobre a "recente diretiva sobre os poderes hierárquicos" na magistratura do Ministério Público. A comissão de Assuntos Constitucionais …

Portugal regista mais 79 mortos e 3.772 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 79 mortos relacionados com o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e 3.772 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

França investiga 76 mesquitas por suspeita de radicalização islâmica

A França vai investigar nos próximos dias 76 mesquitas por suspeitas de radicalização islâmica, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior do país, Gerald Darmanin. Trata-se de 16 templos na região de Paris e 60 no …

Medidas estão a dar resultados. Novas regras apresentadas sábado vão vigorar até 7 de janeiro

O primeiro-ministro afirmou que as medidas adotadas estão a produzir resultados, havendo uma trajetória descendente de novos casos de covid-19, mas advertiu que janeiro é mês de risco e as restrições não podem ser aliviadas. Esta …

Interpol alerta para ameaça do crime organizado ligado às vacinas. Falsificações podem ser fatais

A Interpol emitiu um alerta global aos perigos de burlas à volta da nova vacina para a covid-19. As falsificações podem ser lucrativas para os criminosos e fatais para quem as usar. A Interpol emitiu um …

Alguns distritos de Portugal continental e Madeira com avisos meteorológicos até domingo

Alguns distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira vão estar a partir de hoje e pelo menos até domingo com vários avisos meteorológicos devido à agitação marítima, vento e queda de neve, de …

R abaixo de 1 em Portugal. Um milhão de pessoas pode já ter tido contacto com o vírus

Um doente covid-19 em Portugal está a infetar, em média, menos de uma pessoa, segundo dados do Instituto Ricardo Jorge revelados esta quinta-feira, que mostram que o Rt voltou a estar abaixo do 1. “Atualmente, o …

EUA aprovam legislação que pode excluir firmas chinesas do seu mercado de capitais

O Congresso norte-americano aprovou esta quinta-feira legislação que força as empresas chinesas a saírem dos índices bolsistas norte-americanos a menos que cumpram as regras de contabilidade nos Estados Unidos. A legislação, que pode afetar dezenas de …

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Vila Verde

A Polícia Judiciária está a fazer buscas na Câmara de Vila Verde, no distrito de Braga, relacionadas com "adjudicações a juntas de freguesia", confirmou esta quarta-feira à Lusa fonte daquela força policial. Segundo a mesma fonte, …

Reino Unido começa a vacinar já na próxima semana

O Reino Unido vai começar a vacinar a sua população contra a covid-19 na próxima semana. Depois da aprovação do uso da vacina da Pfizer, os primeiros a receber a vacina serão os trabalhadores e …