Partidos pedem demissão de Van Dunem. Governo de Costa já teve vários ministros em causa

Manuel de Almeida / Lusa

A Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem

A polémica que envolve a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, ao caso relacionado com o currículo do procurador José Guerra enviado para a União Europeia (UE), têm levado o Governo a enfrentar críticas dos partidos e da opinião pública.

Segundo recordou esta terça-feira o ECO, o Governo apresentou José Guerra – cujo currículo continha dados falsos – como o candidato preferencial, depois de um comité internacional ter considerado Ana Carla Almeida como a mais indicada.

Um dos dados falsos refere que José Guerra era procurador-geral-adjunto, cargo que não ocupou. Outro dos dados aponta que este teve um papel “de liderança investigatória e acusatória” no processo UGT, que não assumiu.

Embora a ministra tenha garantido que desconhecia o conteúdo do currículo, o diretor da Direção Geral da Política de Justiça (DGPJ), Miguel Romão – que se demitiu do cargo -, afirmou que Van Dunem tinha conhecimento do seu conteúdo integral. Esta, por sua vez, enviou ao representante português junto da UE uma correção.

Esta terça-feira, o líder do PSD, Rui Rio, acusou a ministra de mentir sobre o caso, defendendo que tem de se demitir ou ser demitida. Quando chamada, Van Dunem disse aos deputados que ponderou a demissão, mas entendeu que tem “condições para continuar no cargo”.

Mas este não é caso único de polémica com ministros no Governo de Costa. Em dezembro, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, foi criticado devido à morte do cidadão ucraniano Ihor Homenyuk, em março, no Centro de Instalação Temporária do aeroporto de Lisboa. A diretora nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Cristina Gatões, acabou por se demitir.

O então ministro das Finanças, Mário Centeno, foi desaprovado pelos partidos na sua saída, ao passar para a presidência do Banco de Portugal, estando também envolvido em polémica por causa de um empréstimo de 850 milhões de euros ao Fundo de Resolução, posteriormente injetado no Novo Banco.

Já a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, foi criticada por não ler o relatório da Ordem dos Médicos sobre um surto de covid-19 num lar em Reguengos, confissão que levou a pedidos de demissão. Também a ministra da Saúde, Marta Temido, foi criticada e alvo dos mesmos pedidos.

Na primeira anterior legislatura, a na altura ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, foi alvo de várias críticas devido aos incêndios de 2017. Em outubro, quatro meses depois dos fogos em Pedrógão Grande, demitiu-se.

Na Defesa, o ex-ministro Azeredo Lopes demitiu-se em outubro de 2018, no seguimento do assalto aos paióis de Tancos, que ocorreu em junho de 2017. Entretanto, foi constituído arguido no processo.

Taísa Pagno //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Eriksen continua hospitalizado, mas já enviou cumprimentos aos colegas

O jogador dinamarquês, vítima de um súbito problema cardíaco este sábado, durante o jogo com a Finlândia, mantém-se hospitalizado num estado estável, revelou a Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU). "Esta manhã, falámos com Christian Eriksen, que …

Marcelo afasta retrocesso no desconfinamento. SNS "sem pressão grave"

O Presidente da República afastou, este sábado, um retrocesso no desconfinamento a nível nacional, alegando que os serviços de saúde estão longe de uma pressão grave. Marcelo Rebelo de Sousa assumiu esta posição no final de …

Venezuela com 11 casos de covid-19 na véspera do jogo com o Brasil

A seleção venezuelana de futebol chamou 15 novos jogadores para a Copa América, depois de vários elementos da comitiva, entre os quais jogadores, estarem infetados com o coronavírus. Depois de a Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol) …

Rui Pereira demite-se da Mesa da Assembleia-Geral do Benfica em choque com Vieira

Rui Pereira demitiu-se do cargo de presidente da Mesa de Assembleia-Geral (MAG) do Benfica, por sentir que não tem o apoio dos corpos sociais na marcação de uma reunião magna extraordinária. Numa carta enviada ao presidente …

Rui Moreira recandidata-se à Câmara Municipal do Porto

O atual presidente da Câmara Municipal do Porto vai recandidatar-se à presidência da autarquia para um terceiro mandato, confirmou, este domingo, o presidente da direção da associação cívica – Porto, o Nosso Movimento. "É com enorme …

Cancelo testou positivo à covid-19 e será substituído por Dalot

Diogo Dalot vai substituir João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, nos convocados de Portugal, a dois dias da estreia no Euro 2020, informou, este domingo, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "Diogo Dalot, internacional …

Já é possível prever quais as mulheres que poderão ter complicações graves na gravidez

Os métodos atuais para diagnosticar complicações numa gravidez não são sensíveis nem confiáveis ​​o suficiente para identificar todas as gestações de risco. Agora, cientistas descobriram uma forma de testar os níveis hormonais na placenta para …

Crianças têm dificuldade em entender emoções de pessoas com máscara

Um novo estudo mostra que crianças dos três aos cinco anos só conseguem entender as emoções escondidas por detrás das máscaras em apenas 40% das ocasiões. A equipa de investigação U-Vip (Unidade para Deficientes Visuais), liderada …

Cientistas identificam uma rara "hélice" magnética num sistema binário

De acordo com investigações que serão publicadas na revista The Astrophysical Journal, investigadores da Universidade de Notre Dame identificaram a primeira hélice magnética eclipsante num sistema estelar variável cataclísmico. O sistema estelar, conhecido como J0240, é …

Euro2020, 2º dia: Bélgica e Finlândia vencem em dia marcado pelo colapso de Eriksen

A Bélgica estreou-se hoje no Euro2020 de futebol com uma vitória expressiva sobre a Rússia (3-0), no Grupo B, num dia histórico para a Finlândia, mas manchado pelo colapso do dinamarquês Christian Eriksen, que lançou …