Partido de Marinho e Pinto impedido de concorrer na Madeira

RTP / Flickr

Ex-bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho e Pinto, eleito eurodeputado

Ex-bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho e Pinto, eleito eurodeputado

O Tribunal do Funchal considerou que a inscrição do Partido Democrático Republicano (PDR), de António Marinho e Pinto, foi feita fora do prazo, impugnando a candidatura do partido às eleições antecipadas para a Assembleia Legislativa da Madeira.

A juíza do Tribunal Judicial do Funchal responsável pelo processo das eleições regionais não admitiu a candidatura do PDR às eleições da região autónoma.

O PDR foi reconhecido como partido no Tribunal Constitucional a 11 de fevereiro passado, mas a lei eleitoral para a Assembleia Legislativa da Madeira determina que “as candidaturas são apresentadas pelos partidos políticos, isoladamente ou em coligação, desde que registados até ao início do prazo de apresentação de candidaturas“, ou seja, até 28 de janeiro, quando foi publicado o decreto do Presidente da República a convocar as eleições para 29 de março.

O Tribunal do Funchal foi do entendimento que “o arranque do processo eleitoral corresponde ao primeiro dia útil da vigência do decreto que marque a data das eleições”, de acordo com o jornal Público.

O processo de legalização do PDR junto do TC foi entregue no dia 1 de dezembro do ano passado no Tribunal Constitucional, mas só recentemente o partido foi registado, através do acórdão nº 104/2015, de 11 de fevereiro, duas semanas depois de o Presidente da República ter dissolvido a Assembleia Regional e convocado eleições antecipadas.

O líder do PDR chegou a afirmar que se o PDR fosse impedido de concorrer na Madeira isso “defraudaria a democracia”.

De acordo com o Diário de Notícias da Madeira, Marinho e Pinto afirmou que hoje mesmo vai começar a preparar o recurso para o Tribunal Constitucional da decisão de não admissão da candidatura do PDR.

O eurodeputado considera que “não há nada na Constituição que permita esta restrição ilegítima e inconstitucional da Lei Eleitoral” e que a rejeição da candidatura “é um abuso do legislador ordinário que viola as garantias constitucionais”.

Marinho e Pinto reconhece que o PDR ficou inscrito como partido no Tribunal Constitucional depois do prazo que a Lei Eleitoral da Madeira permite para apresentação de candidaturas, mas confia que será dada razão ao partido devido ao facto de a demora na legalização ter resultado de uma demora da instância constitucional.

Esta segunda-feira, no último dia do prazo, 12 forças políticas – nove partidos (PSD, CDS, BE, PND, JPP, PNR, PCPT/MRPP, MAS e PDR) e três coligações (Mudança (PS/PTP/MPT(PAN), CDU (PCP/PEV) e Plataforma de Cidadãos (PPM/PDA)) – entregaram na Comarca da Madeira as listas de candidatos.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Alcochete. Jogadores vão testemunhar por videoconferência

O coletivo de juízes que está a julgar o processo do ataque à academia de Alcochete, no Tribunal de Monsanto, decidiu, esta sexta-feira, que os jogadores do Sporting testemunhem por videoconferência. O Sporting, na qualidade de …

"Todos os caminhos levam a Putin". Donald Trump deverá ser acusado formalmente nos próximos dias

Os democratas estão a desenvolver o processo de destituição de Donald Trump, reforçando o foco na Federação Russa e nas ligações ao Presidente da Rússia, Vladimir Putin, quando começam a esboçar o texto acusatório do …

Marcha pelo Clima juntou milhares em Madrid. Greta saiu por recomendação da polícia

Milhares de pessoas participaram, esta sexta-feira, em Madrid, na Marcha pelo Clima, encabeçada pela jovem ativista ambiental sueca, que teve de abandonar a manifestação por recomendação da polícia. A Marcha pelo Clima começou às 18h00 locais, …

City vs United. Em Manchester, há uma guerra anónima a ser travada entre oriente e ocidente

Este sábado, Manchester City e Manchester United defrontam-se dentro de campo. Mas fora das quatro linhas decorre uma batalha oculta pelo domínio ideológico de gestão. O dérbi de Manchester é sempre um confronto importante no calendário …

Múmias milenares tinham tatuagens escondidas (e já podemos vê-las)

As tatuagens escondidas em antigas múmias egípcias estão agora a ser reveladas pelos cientistas, usando uma nova tecnologia de infravermelho, permitindo vislumbrar como os membros da sociedade há três mil anos viviam e trabalhavam. Tatuagens semelhantes …

Miguel Albuquerque avisa: deputados madeirenses do PSD podem viabilizar OE

O presidente da estrutura regional do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, disse esta sexta-feira que os três deputados na Assembleia da República poderão votar o Orçamento do Estado caso as reivindicações da região estejam asseguradas. “O Orçamento do …

"Não há falta de médicos" nos hospitais de Coimbra e Algarve, diz Marta Temido

A ministra da Saúde afirmou esta sexta-feira que não há falta de médicos nos centros hospitalares universitários do Algarve e de Coimbra, admitindo que poderá haver necessidade de rever escalas e formas de organização. “Não me …

Já pode beber uma cerveja que nunca "morre"

https://vimeo.com/377813387 Cientistas chineses criaram uma levedura geneticamente modificada que faz com que a cerveja nunca "morra". Esta inovação pode aumentar o prazo de validade da cerveja, com uma alteração mínima ao seu sabor. Não há nada melhor …

Cotrim Figueiredo: "Siza Vieira não tem peso político para levar a sua avante”

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, "não tem peso político para levar a sua avante" neste Governo, disse o deputado da Iniciativa Liberal João Cotrim Figueiredo, que é também candidato único à liderança do …

Arranca hoje a "contra-cimeira" contra "hipocrisia dos governos"

Enquanto na chamada "zona verde" se prepara a semana das negociações de alto nível da COP25, começa este sábado em Madrid uma contra-cimeira em que os movimentos ativistas procuram um contraponto ao que chamam a …