Parlamento vai debater o teletrabalho por iniciativa do PAN

Mário Cruz / Lusa

O PAN considera que “o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar”, ainda que apresente fragilidades como a “invasão da vida pessoal”.

O PAN agendou para sexta-feira um debate parlamentar sobre o teletrabalho, visando avaliar as posições das bancadas sobre as vantagens e “fragilidades” da modalidade, antes de avançar com um projeto de regulamentação.

“Optámos por fazer um debate e agendar essa temática precisamente para que haja esta reflexão prévia, sendo que o PAN o que defende igualmente é que haja uma regulamentação, e estamos a trabalhar num projeto de lei precisamente para promover a regulamentação do teletrabalho”, disse à Lusa a líder parlamentar, Inês Sousa Real.

Entre as vantagens do teletrabalho, o PAN aponta a redução das deslocações, com benefício para o combate às alterações climáticas, maior inclusão e a possibilidade de os trabalhadores poderem exercer as suas funções a partir de zonas menos densificadas do país, contribuindo para valorizar as regiões do interior desertificado.

Por outro lado, o teletrabalho apresenta “fragilidades”, podendo na prática representar uma “invasão da vida pessoal” ou o trabalhador não ter os equipamentos e ferramentas de trabalho necessárias, adverte o partido.

“Queremos ouvir os especialistas, queremos ouvir também os parceiros sociais e ouvir também as outras forças políticas sobre este tema”, apontou Inês Sousa Real.

Para o PAN, “o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar”, pelo que o partido quer iniciar “uma reflexão em torno desta temática”, até porque “a covid-19 antecipou precisamente a implementação” desta forma de exercer.

“Tendo em conta a experiência que hoje temos do isolamento e do confinamento em casa”, isso pode ser aproveitado para ajudar a decidir “de que forma” será possível “regulamentar o teletrabalho”, destacou a líder parlamentar.

Com o projeto de lei que vai apresentar, o PAN não quer alterar o Código do Trabalho, mas sim “regulamentar para densificar estes conceitos” e garantir que “existe uma base sólida”.

“Se esta matéria ficasse só na concertação social, corríamos os riscos de continuar a ter disparidades entre os direitos e entre aquilo que são as garantias que têm de ser dadas não só aos trabalhadores ou dos benefícios que têm de ser dados às empresas. Achamos que esse mínimo denominador comum deve estar garantido”, assinalou a deputada.

No final de maio, numa sessão de declarações políticas, o PAN já tinha defendido a regulamentação do teletrabalho, tendo o PSD apontado a necessidade de um amplo debate na sociedade, nomeadamente na concertação social, e PCP e BE alertado para os riscos em relação aos direitos dos trabalhadores.

Na altura, o PS assinalou que “em 2019 foram dados os primeiros passos na administração pública” para potenciar o teletrabalho, e o CDS manifestou dúvidas na regulamentação, criticando a confusão que o Governo, nesta fase de pandemia, fez entre teletrabalho e apoio à família.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …