/

“Só pensaram no próprio lazer”. Papa critica quem fez festas e viagens na passagem de ano

Angelo Carconi / EPA

O Papa Francisco

O papa Francisco revelou, durante uma missa no último domingo, que as notícias de aglomerações durante o período de festas o entristeceram e sugeriu que as pessoas deveriam ser mais conscientes em relação ao sofrimento alheio.

O chefe da Igreja Católica criticou pessoas que decidiram fazer viagens e festas para aproveitar o fim de ano, apesar da pandemia e das restrições colocadas por vários países. O pontífice afirmou que a população em geral deveria ser mais consciente em relação ao sofrimento alheio.

“Isso entristece-me”, disse o papa Francisco durante uma missa que se realizou na biblioteca do palácio apostólico do Vaticano. A bênção tradicional do Angelus é normalmente dada num janela com vista para a Praça de São Pedro, mas este ano foi feita dentro do palácio para impedir aglomerações de fiéis.

O líder religioso sublinhou que as pessoas deveriam preocupar-se mais com os outros, e não pensar apenas nos próprios interesses. O papa mencionou ainda ter lido recentemente notícias sobre pessoas que não estavam a cumprir as medidas impostas pelos governos para irem passar férias.

“Não pensaram nas pessoas que ficaram em casa, nos problemas económicos que as famílias estão a ter como consequência da pandemia, nos doentes. Só pensaram nas próprias férias e no próprio lazer”, declarou.

O pontífice afirmou que ninguém sabe o que acontecerá em 2021, mas que o mundo será melhor se todas as pessoas trabalharem a favor do bem comum.

  ZAP // Deutsche Welle

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.