Britânico de 82 anos é o primeiro do mundo a tomar vacina Oxford/AstraZeneca. EUA ponderam dar apenas metade da dose da vacina

Christian Bruna / EPA

O processo de vacinação está a decorrer de forma diferente em vários países do mundo. Em alguns lugares do planeta a administração de vacinas está a decorrer de forma mais célere, enquanto noutros parece estar a ser um verdadeiro caos.

O Reino Unido parece ser um caso de sucesso. O país antecipou-se à União Europeia e começou esta segunda-feira a administrar a segunda vacina contra a covid-19, depois de a ter aprovado no penúltimo dia de 2020.

Um britânico de 82 anos foi a primeira pessoa no mundo, excluindo os participantes nos testes, a tomar a vacina da Oxford/AstraZeneca contra a covid-19. Aprovada na passada quarta-feira, dia 30 de dezembro, pela entidade reguladora do medicamento do Reino Unido, a vacina foi administrada pela primeira vez esta segunda-feira de manhã, numa antecipação do que deverá acontecer em breve na União Europeia.

Brian Pinker é doente renal e está internado no Churchill Hospital, um dos estabelecimentos de saúde da Universidade de Oxford. Num comunicado publicado pelo NHS (o Serviço Nacional de Saúde britânico), o homem mostrou-se “grato” por tomar a vacina e “orgulhoso” por ela ter sido criada em Oxford, de onde é natural. “As enfermeiras, os médicos e a equipa de hoje foram brilhantes.”

Desenvolvida em parceria entre a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, esta vacina é mais barata do que a da Pfizer, a primeira a ser distribuída na Europa, e mais fácil de armazenar, por requerer apenas uma refrigeração entre os 2 e os 8 graus Celsius, sendo que a da Pfizer necessita de menos 80ºC.

Escassez de vacinas nos EUA

No caso dos EUA, o processo de vacinação não está a ser tão simples como se julgava inicialmente.

Desta forma, os EUA ponderam administrar metade de cada dose de vacina contra a covid-19 para contornar a escassez de vacinas no país. Segundo o Observador, a informação surge depois de relatos de verdadeiro caos no processo de vacinação, com vários testemunhos de filas intermináveis para receber a primeira dose da vacina e falta de condições para pessoas mais velhas, que têm de esperar horas na rua.

Segundo o The New York Times, que cita Moncef Slaoui, o principal responsável pela operação de vacinação, os dados mais recentes da Moderna demonstraram que as pessoas entre os 18 e 55 anos que receberam duas doses de 50 microgramas mostraram uma “resposta imunológica idêntica” ao padrão de duas doses de 100 microgramas.

A Administração norte-americana está agora em conversações com a Food and Drug Administration (FDA) e a empresa farmacêutica Moderna sobre esta possibilidade.

Este cenário surge numa altura em que o Reino Unido decidiu adiar a administração da segunda dose da vacina enquanto tenta aumentar o número de pessoas que já receberam a primeira dose.

Também a Comissão Europeia já veio reconhecer a insuficiência de vacinas face à procura, prontificando-se a ajudar para aumentar da produção de vacinas contra a covid-19.

Maduro acusa países de bloquearem recursos para comprar vacinas

Também na Venezuela o processo de vacinação pode demorar longos meses. O presidente Nicolás Maduro acusa vários países, entre os quais Portugal, de reterem recursos que previa investir em medicamentos e alimentos para os venezuelanos. Desta vez, o dinheiro seria gasto em vacinas para a covid-19.

“Nós temos feito das tripas coração, porque os recursos para comprar a vacina estão congelados e roubados por instituições bancárias em Inglaterra, Portugal, Espanha e Estados Unidos”, disse Maduro, num balanço semanal sobre a luta contra a covid-19.

“Reclamámos para que nos entreguem o dinheiro para comprar a vacina, através da Organização Mundial de Saúde, e negaram. Por isso, faço esta denúncia”, sublinhou.

Contudo, Maduro reiterou que o governo venezuelano vai dispor, no primeiro trimestre do ano, de dez milhões de doses da vacina Sputnik V, na sequência da assinatura de um contrato com a Rússia no início da passada semana.

“A vacina russa não está bloqueada, conseguimos usar recursos e pagar com facilidades dadas pela Rússia, isso é ser um verdadeiro amigo da Venezuela.”

Já por várias vezes, o presidente exortou o Governo português a desbloquear os ativos do Estado venezuelano retidos no Novo Banco – ao todo, cerca de 1,5 mil milhões de euros.

Portugal, Espanha, EUA e Reino Unido integram o grupo de meia centena de países que não reconhecem a legitimidade de Maduro como presidente venezuelano, por questionarem os resultados das eleições de maio de 2018, nas quais o líder socialista foi reeleito.

Israel ignora palestinianos

O estado israelita celebra o sucesso do seu plano de vacinação que está a administrar 150 mil doses por dia e que já chegou a um milhão de pessoas, o que corresponde a um décimo da população.

Contudo, os 5 milhões de palestinianos que vivem na Cisjordânia e na Faixa da Gaza podem ter de esperar semanas ou meses pela vacina da Pfizer e da BioNTech.

As associações de direitos humanos acusam Israel de se esquivar das obrigações “morais, humanitárias e legais” para com aproximadamente 5 milhões de palestinianos que residem nestes territórios.

As autoridades israelitas estão disponíveis para fornecer doses excedentes aos palestinianos, mas frisam que não são responsáveis pela Cisjordânia e por Gaza.

Vários centros de vacinação foram instalados em estádios desportivos e em praças públicas. A prioridade vai para pessoas com mais de 60 anos, profissionais de saúde, cuidadores e grupos de risco.

O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, garantiu aos israelitas que o país pode ser o primeiro a livrar-se da pandemia.

Ana Isabel Moura Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Se o Planeta 9 existir, pode não estar onde pensamos

Uma equipa de astrónomos conseguiu obter novas informações sobre o Planeta 9 que podem significar que a sua órbita é muito mais elíptica do que o previsto. Konstantin Batygin e Michael Brown, do California Institute of …

As mudanças climáticas estão a contribuir para a alteração do sabor do café

Há muito tempo que se tem conhecimento que as mudanças climáticas têm tido um impacto negativo no ambiente e na população, o que não se sabia é que este fenómeno também está a afetar o …

Químicos encontrados na comida e no ar ameaçam a fertilidade dos homens

Em apenas algumas gerações, a contagem de espermatozoides humanos pode diminuir para níveis abaixo daqueles considerados adequados para a fertilidade. Esta é a afirmação alarmante feita no novo livro da epidemiologista Shanna Swan, "Countdown", que reúne …

"Nomadland" é aposta na reabertura das salas de cinema

As salas de cinema reabrem já na segunda-feira e a grande aposta é Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao. O premiado filme Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao, é a …

Invasão ao Capitólio recriada através de vídeos divulgados nas redes sociais

A VICE recriou a invasão ao capitólio, no dia 6 de janeiro de 2021, através de vídeos divulgados pelos manifestantes nas redes sociais. Os resultados das eleições presidenciais norte-americanas não convenceram toda a gente. Uma parcela …

França cria delito de "ecocídio" para punir poluição ambiental

A lei resulta de uma recomendação da Convenção de Cidadãos pelo Clima e visa penalizar casos de poluição ambiental com crime específico. A câmara baixa francesa aprovou, este sábado, a criação do delito de “ecocídio” para …

Estação de metro abandonada em NY é o set de filmagens secreto mais bem guardado de Hollywood

A Bowery Station, uma estação de metro em Nova Iorque, permaneceu abandonada durante cerca de 20 anos, mas desfruta agora de uma nova vida. Tudo começou em 2016, quando Sam Hutchins, um veterano da indústria cinematográfica, procurava …

Nacional 0-1 FC Porto | Dragão cansado não facilita

O FC Porto foi à Madeira vencer o Nacional por 1-0. Quem pensou que seria jogo de goleada para os “azuis-e-brancos” enganou-se por completo. Os insulares deram luta, só permitiram um golo, por parte de Mehdi …

João Leão aposta num OE de "expansão" (e mantém a fé num acordo à esquerda)

O ministro das Finanças, João Leão, acredita que o sétimo Orçamento do Estado será aprovado com os partidos à sua esquerda. Ao semanário Expresso, João leão explicou que os próximos Orçamentos do Estado não serão de …

Português investigou histórias por detrás das dedicatórias de Beethoven

A dedicatória do compositor Beethoven da famosa "Sonata ao Luar" a uma alegada musa foi, afinal, uma forma sarcástica de se vingar pela forma como se sentiu desrespeitado, descobriu o musicólogo e pianista português Artur …