//

Novos óculos de visão noturna do Exército dos EUA permitem ver “o que está por vir” no campo de batalha

O Exército dos Estados Unidos mostrou os seus mais recentes óculos de visão noturna – e parece que saíram diretamente de um videojogo.

De acordo com o The Warzone, um vídeo divulgado pela L3Harris Technologies mostra soldados a disparar carabinas M4 diretamente do quadril, sem olhar para a mira da arma, no meio da noite, graças a uma tecnologia que permite ver para onde a arma está a apontar diretamente nos óculos de visão noturna.

O binóculo de visão noturna aprimorada combina um intensificador de imagem, um tubo de vácuo que aumenta a intensidade da luz disponível e um sensor de imagem térmica. O vídeo resultante é incrivelmente detalhado e permite aos soldados distinguir alvos individuais com facilidade.

Graças a esta tecnologia, os soldados podem apontar as suas armas em torno dos cantos e ter um vislumbre “do que está por vir” no campo de batalha, dando-lhes uma grande vantagem. A tecnologia também permite que o utilizador alterne entre esta visão e a visualização primária dos próprios óculos.

De acordo com o fabricante de óculos L3Harris Technologies, informações adicionais poderiam ser canalizadas para a visão dos óculos. Por exemplo, os soldados podem rastrear drones no céu para identificar alvos à distância.

Estes equipamentos representam uma grande atualização dos recursos de sensor e perceção da situação disponíveis para cada soldado do Exército.

Este não é o único sistema de visão de realidade aumentada em que o Exército dos Estados Unidos tem trabalhado. O Pentágono também financiou o Sistema de Aumento Visual Integrado, que está a ser construído numa versão personalizada do auricular de ouvido de realidade aumentada HoloLens da Microsoft.

Além disso, o Exército já está à procura de dispositivos óticos montados em capacetes que oferecerão funcionalidade ainda maior, incluindo verdadeiras capacidades de realidade aumentada que podem ser valiosas durante o combate, bem como no treino.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.