Os holandeses não gostam de cortinas (e não se importam que se espreite para dentro das suas casas)

Para muitos turistas que visitam os Países Baixos, uma das grandes descobertas ao passear pelas ruas é que se pode espreitar para dentro das casas das pessoas. Muitos holandeses nunca fecham as cortinas, e muitas vezes, nem sequer as têm.

Numa época em que as restrições devido à pandemia de covid-19 estão a confinar pessoas de todo o mundo às suas casas, com apenas uma janela para contactar com o mundo exterior, essa peculiaridade nacional parece ainda mais intrigante.

De acordo com a CNN, os holandeses não se importam que as pessoas espreitem para dentro das suas casas. Está tão entrelaçado com a sua cultura que os investigadores se têm esforçado para descobrir exatamente porque é que as pessoas nos Países Baixos se importam tão pouco com a sua privacidade.



Quem tenta encontrar uma explicação, acaba por se envolver num grande emaranhado sociológico. É um mentalidade de “não tenho nada para esconder” ou “vê só o que eu possuo”? Ou ambos?

A explicação mais popular deriva da tradição religiosa protestante do calvinismo, que insiste em que cidadãos honestos não têm nada a esconder.

Fechar as cortinas pode indicar o contrário. E, ao permitir que as pessoas olhem para dentro das suas casas, estão a mostrar que são pessoas honestas e que nada têm a esconder – nem mesmo aos desconhecidos que passeiam pela rua.

O desejo de mostrar posses também pode ser uma explicação. À medida que os padrões de vida aumentaram com o tempo, os materiais e os interiores tornaram-se mais luxuosos.

Alguns guias turísticos da cidade explicam a abertura como uma forma de fazer negócio nos tempos antigos. As pessoas deixavam as cortinas abertas para exibir uma sala cheia dos melhores móveis, decorações e arte, como uma forma de provar aos comerciantes que eram confiáveis.

Outros dizem que é uma tradição que remonta à década de 1950 e que já começou a mudar.

Em 2006, os antropólogos Hilje van der Horst e Jantine Messing estudaram o fenómeno e observaram que as pessoas em bairros apertados eram mais propensas a deixar a cortina aberta – e a decorar as suas janelas com estátuas, vasos e flores.

Outra razão é o desejo dos moradores de ver o mundo passar. Os holandeses gostam de olhar para fora e ver as luzes, a agitação das ruas e as pessoas que passam por lá.

A interação entre dentro e fora ajuda a promover a cultura aberta pela qual os holandeses são bem conhecidos.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. A explicação é simples e dispensa toda esta charada. Nenhum outro holandês pára em frente da janela do vizinho para espreitar lá para dentro. A pretensa explicação “Calvinista” talvez justifique o “não ter nada que esconder”, e, contraditóriamente, não bate com a baboseira da exibição de uma sala cheia de melhores móveis, decoração e arte.

  2. Eu penso de que os gajos deixam as cortinas abertas porque estao habituados a que assim seja no red light district.
    E em Portugal também temos tudo à mostra mas por não termos dinheiro para as cortinas, pá, penso eu de que.

  3. Os holandeses só têm que pôr cortinas e outras barreiras nos sítios dos offshores onde recebem as toneladas de dinheiro roubado a outros pobres países da “Desunião Europeia”. Devem escancarar as janelas só para nos dizerem cinicamente que lá dentro não têm nada de ninguém! Quando é que se acaba com esta pouca vergonha! Como é que os países mais pobres conseguem enfrentar as suas crises se grande parte dos impostos que deviam arrecadar vão direitinhos para a boca destes tubarões!

    • E o Luxemburgo, Irlanda, Mónaco, Andorra, Malta, San Marino, Suíça (sim, muitos destes não são UE mas são EEE), MADEIRA… Esses não contam?!
      E acha mesmo que a riqueza da Holanda vem daí?! Informe-se primeiro e veja porque é que o declínio de Portugal se dá com a ascensão da Holanda. E quem é que foi expulso de cá e foi precisamente para a Holanda. Perceberá um pouco melhor a história de Portugal e do mundo.

  4. A RIQUESA da Holanda também vem dos roubos efectuados pelos seus corsários (os mais famosos!)muito extorquido a nós portugueses! Mas se acha bem que as nossas maiores empresas facturem em Portugal e deixem lá o grosso dos impostos, eu não! Marro com a Holanda como marraria com qualquer outro do estilo! Porque é com os nossos impostos que são garantidas as infraestruturas a essas ditas empresas, para elas funcionarem em pleno! Algo está mal no reino da Babilónia!

RESPONDER

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …

China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas. Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China …

Roménia vai distribuir €200 mil a quem tiver vacinação completa contra a covid-19

A Roménia anunciou uma "lotaria de vacinação" que distribuirá prémios de até 200.000 euros entre aqueles que tiverem a vacinação completa, na tentativa de elevar a taxa de imunização, a segunda mais baixa da União …

Antes da invasão ao Capitólio, Bannon ajudou a planear estratégia para "matar a presidência de Biden no berço"

O estrategista-chefe da campanha de Donald Trump, Steve Bannon, revelou que falou com o ex-Presidente antes da invasão ao Capitólio, a 06 de janeiro, discutindo as condições para "matar a presidência de [Joe] Biden no …