Ordem coordena vacinação de 4000 médicos “deixados para trás”

A Ordem dos Médicos vai vacinar cerca de quatro mil médicos que trabalham em hospitais e clínicas privadas e que, por algum motivo, não foram vacinados na altura devida.

De acordo com um comunicado da ordem, a nova coordenação da ‘task force’ concordou com o seu pedido, “depois de várias insistências e duas semanas após ter lançado uma petição pública pela vacinação imediata dos médicos, que ultrapassou as 10 mil assinaturas”, avançou o Expresso esta terça-feira.

“[A task force] reconheceu que os médicos e restantes profissionais de saúde estão no primeiro grupo prioritário a vacinar, pelo que aceitaram o apoio da Ordem dos Médicos na identificação dos médicos que estão por vacinar, bem como em toda a operacionalização deste processo de programação do momento de vacinação e administração das vacinas”, lê-se no documento.

Os médicos com mais de 65 anos receberão a vacina da Pfizer e os restantes a da AstraZeneca, num processo que decorrerá em vários pontos do país, tendo começado no fim de semana no Porto e esta terça-feira no Algarve.

4.750 enfermeiros ainda por vacinar

Cerca de 4.750 enfermeiros estão por vacinar contra a covid-19, um número apurado num inquérito que foi enviado à ‘task force’ que coordena a vacinação, anunciou esta terça-feira a ordem que representa esta classe profissional, citada pela agência Lusa.

Na sequência do inquérito da Ordem dos Enfermeiros (OE), “responderam 1.250 enfermeiros profissionais liberais e 3.500 do Serviço Nacional de Saúde e dos setores privado e social”, indicou a entidade em comunicado, avançando que não foram vacinados os cerca de 6.000 estudantes de enfermagem em ensino clínico.

A 15 de fevereiro, a ordem anunciou que estes estudantes seriam considerados prioritários na vacinação contra a covid-19, por estarem expostos aos mesmos riscos dos restantes profissionais de saúde, uma decisão que resultou da reunião com o coordenador da ‘task force’, Henrique Gouveia e Melo.

A instituição liderada por Ana Rita Cavaco admitiu esta terça-feira que este número de 4.750 enfermeiros por vacinar pode “pecar por defeito”, uma vez que alguns profissionais desta área podem não ter respondido ao inquérito lançado pela OE.

“As listagens já foram enviadas à ‘task force’, conforme combinado na reunião com o novo coordenador, vice-almirante Henrique Gouveia e Melo”, acrescentou a OE, adiantando que, no âmbito do “espírito de colaboração que agora existe”, estes profissionais começariam a ser chamados para vacinação a partir de 01 de março.

“Face a estes números, a OE não pode deixar de recordar e lamentar as falhas e abusos que pautaram o início do processo de vacinação, que demonstram como muitos profissionais de saúde, que são a nossa única linha de defesa, ficaram por vacinar enquanto muitas outras pessoas foram vacinadas sem serem prioritárias, falseando o processo”, lamentou a OE, que assegurou que as “denúncias de vacinação indevida continuam a ser remetidas ao Ministério Público”.

  ZAP / Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …

Luxemburgo torna-se o primeiro país da Europa a legalizar o cultivo e consumo de canábis

O Governo luxemburguês anunciou, esta sexta-feira, que o país será a primeira nação do Velho Continente a legalizar o cultivo e o consumo de canábis. De acordo com a nova legislação, explica o jornal The …

Prisão preventiva para suspeitos da morte de jovem no metro das Laranjeiras

Os quatro suspeitos da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial. Os quatro arguidos, com idades entre os …

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …