Ordem alerta que 10% dos enfermeiros do hospital de Portimão têm tuberculose

Marcello Casal Jr. / ABr

-

O presidente do Conselho Nacional de Enfermagem da Ordem dos Enfermeiros (OE), José Carlos Gomes, denunciou à agência Lusa que 10% dos enfermeiros do serviço de urgência do hospital de Portimão têm tuberculose.

“Da informação que recolhi e é segura, embora careça de confirmação, estamos a falar de 10% dos enfermeiros do serviço de urgência” que contraíram tuberculose devido à “falta de uma unidade de isolamento”.

Segundo o enfermeiro, esta é uma situação preocupante, pelo que sublinha “a necessidade de algum investimento no sentido de criar unidades de isolamento, que pudessem proteger não só os profissionais de saúde, mas também os outros utentes”.

José Carlos Gomes, que visitou hoje o hospital de Santo André, em Leiria, reconhece que a profissão de enfermeiro é de “risco” – apesar de este “não ser reconhecido” -, mas entende que “neste caso, tal como noutros no país, este risco existe por falta de recursos, nomeadamente estruturas de isolamento para estes doentes [com tuberculose]”, sublinhou.

Para o presidente do Conselho Nacional de Enfermagem da OE e também candidato a bastonário, trata-se de uma “tuberculose multirresistente, que está associada à toxicodependência”.

Já em agosto, o Sindicato de Enfermeiros tinha denunciado à Lusa a existência de casos de tuberculose no hospital de Portimão e acusou o Centro Hospitalar do Algarve (CHA) de não cumprir totalmente as regras de segurança no trabalho, apontando como um “problema” a inexistência de um quarto de isolamento, designado por quarto de pressão negativa, que permita conter possíveis surtos contagiosos, procedendo-se atualmente o isolamento de doentes com tuberculose ou outras doenças contagiosas no serviço de urgência com uma cortina.

Na altura, o CHA explicou que “por absoluta falta de condições, nomeadamente perigoso afastamento do núcleo central do Serviço de Urgência, nunca ou muito raramente este espaço terá servido para internamento de doentes, funcionando, na prática, como armazém de material clínico”.

Hoje, após a visita ao hospital de Leiria, José Carlos Gomes revelou que “foram relatados problemas um pouco à semelhança do que se passa por esse país fora”, tais como o “não reconhecimento das competências, nomeadamente a especialidade que não é valorizada e acaba por ter impacto na qualidade assistencial dos cuidados de saúde”.

Outro problema detetado pelo presidente do Conselho Nacional de Enfermagem é a dotação que “está a ser agravada com a transferência de enfermeiros do hospital de Leiria para os cuidados de saúde primários”.

Estão a ser retirados os enfermeiros mais competentes, mais especializados e mais experientes, o que não é mau para os centros de saúde, mas pode, a prazo, colocar em causa a capacidade assistencial do hospital em algumas áreas”, alertou.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Não ficaria surpreendido com um regresso de Ronaldo ao Real Madrid"

O internacional português José Fonte revelou que não ficaria surpreendido com um eventual regresso de Cristiano Ronaldo ao Real Madrid. "Sei que o [Cristiano Ronaldo] ama Madrid, isso é certo. É claro que adora o …

Robôs substituem estudantes em cerimónia de graduação no Japão

Impedidos de estarem na sua cerimónia de graduação por causa do novo coronavírus, estudantes japoneses marcaram presença com a ajuda de robôs. Com as universidades fechadas devido à pandemia de covid-19, muitos foram os estudantes universitários …

Governo flexibiliza prescrição eletrónica de medicamentos

Esta quinta-feira, foi publicado em Diário da República o decreto-lei que cria o regime excecional de prescrição eletrónica de medicamentos durante o estado de emergência. O Governo criou um regime excecional de prescrição eletrónica de …

Médicos imigrantes impedidos de ajudar a combater o coronavírus nos EUA

Devido às regras dos vistos, muitos médicos imigrantes estão a ser proibidos de ajudar a combater a pandemia de covid-19 fora do hospital em que trabalham. Os Estados Unidos continuam a sentir em força as consequências …

Espanha insiste em emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo"

A ministra da Economia espanhola diz que o acordo alcançado pelo Eurogrupo "fazia falta", mas insiste que haja emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo". O Parlamento espanhol aprovou, entretanto, a renovação do estado …

Hyundai apresenta conceito de novo elétrico conduzido com joysticks

A Hyundai apresentou o conceito para um novo veículo, chamado Prophecy. O carro elétrico não é guiado pelo tradicional volante, mas sim por dois joysticks. As feiras automóveis estão todas interrompidas devido à pandemia de covid-19, …

Hospital da Cruz Vermelha excluído da rede de combate à pandemia

O Hospital da Cruz Vermelha não vai integrar a "rede covid", criada em resposta à pandemia do novo coronavírus, anunciou esta quinta-feira o executivo, realçando que esta decisão é tomada porque, face à situação atual, …

Coronavírus. Luvas de látex são perigosas quando não utilizadas corretamente

Quase como acontece com as máscaras, caso não sejam utilizadas corretamente, as luvas descartáveis de látex podem ser perigosas, ajudando a disseminar mais facilmente o vírus. A pandemia de covid-19 despertou grande interesse de como as …

Bloco de Esquerda "não vai aceitar austeridade" no pós-pandemia

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda diz que "não vai aceitar austeridade" em 2021, após a pandemia da covid-19, e garantiu que, pelo seu partido, "não faltará maioria" para ajudar Portugal a sair de …

Em Canonica d'Adda, homens e mulheres têm dias diferentes para ir às compras

A presidente da câmara de uma pequena cidade da Lombardia, Canonica d'Adda, em Itália, decidiu que homens e mulheres terão dias diferentes para fazer compras, visando limitar a multidão nas lojas e lutar contra a …