ONG encontra alianças de casal de migrantes que sobreviveu a naufrágio

Open Arms / Facebook

Uma das alianças encontrada pela ONG Open Arms

As alianças encontradas pela ONG espanhola pertencem a um casal de migrantes argelinos que sobreviveu, em outubro, a um naufrágio ao largo da costa de Lampedusa, em Itália.

De acordo com o jornal The Guardian, foi no passado dia 9 de novembro que um barco de resgate de migrantes encontrou uma mochila vermelha a flutuar no Mediterrâneo, juntamente com outros objetos de um naufrágio ocorrido semanas antes. No seu interior estavam duas alianças, com os nomes Ahmed e Doudou.

“Pensámos que se tratava da prova de mais uma história de amor que tinha acabado no fundo do mar. Infelizmente, encontramos muitos casos destes. A maior parte das vezes, malas e sacos a flutuar no mar não são mais do que símbolos de uma jornada que começou na Líbia e acabou em tragédia”, disse ao jornal britânico Riccardo Gatti, presidente da ONG Open Arms em Itália.

Como habitual, a organização não governamental ativou os procedimentos para tentar localizar os donos dos pertences, tendo partilhando fotografias nas suas redes sociais e entre as suas redes de contactos.

Segundo Gatti, “o que aconteceu a seguir foi emocionante”. Graças a um artigo publicado no jornal italiano La Repubblica, alguns voluntários dos Médicos Sem Fronteiras (MSF) descobriram que as alianças pertenciam a um casal argelino recém-casado.

O casal, que se encontrava num centro de acolhimento na Sicília, estava entre os 15 sobreviventes de um naufrágio ocorrido, no dia 21 de outubro, ao largo da costa da ilha de Lampedusa, no qual cinco pessoas perderam a vida.

“Assim que nos mostraram as fotografias das alianças, não consegui acreditar. Tínhamos perdido tudo e, agora, as poucas coisas que tínhamos levado na viagem tinham sido encontradas. É incrível”, disse Ahmed, numa mensagem transmitida pela MSF.

“Os anéis estavam na mochila porque estavam danificadas e queríamos repará-las assim que chegássemos à Europa. Nenhum dos meus companheiros de viagem conseguiu recuperar alguma coisa. Estamos muito felizes, mas ainda de luto pelos nossos amigos que não conseguiram sobreviver”, acrescentou o argelino.

Segundo o jornal inglês, o casal disse aos trabalhadores humanitários que deixou Zawiya, na Líbia, a 19 de outubro, num pequeno barco de madeira com outras 20 pessoas. Depois de 48 horas de travessia, o combustível acabou e o barco foi deixado à mercê do mar, com as condições meteorológicas a ficarem cada vez piores.

Ester Russo, psicóloga da MSF, disse que os sobreviventes deste naufrágio falaram de uma grande onda que atingiu o barco a cerca de 60 quilómetros de Lampedusa.

“As 15 pessoas a bordo foram salvas por um barco de pesca siciliano. Cinco pessoas morreram, incluindo uma menina de dois anos. A mãe ficou em choque. Na mesma viagem, uma criança, de nove anos, perdeu a mãe e agora está sozinha em Itália”.

Ahmad Al Rousan, mediador cultural da MSF na Sicília, disse que Doudou ainda está a recuperar do trauma da viagem. “Ainda está em choque com o que aconteceu. Viu cinco companheiros de viagem a morrerem diante dos seus olhos, incluindo uma criança. Mas ela e Ahmed estão bem.”

Gatti diz que os membros da ONG mal podem esperar por entregar os pertences ao casal. “Também foi uma emoção forte para nós. Não se tratam apenas de objetos. Estes sacos que encontrámos com frequência são tudo o que estas pessoas têm. Tal como estes anéis, símbolo de um amor que felizmente, pelo menos desta vez, o Mediterrâneo poupou.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …

Ouvir 30 segundos de uma sonata de Mozart pode reduzir ataques de epilepsia

Ouvir a Sonata para Dois Pianos em Ré Maior (K448), de Wolfgang Amadeus Mozart, durante pelo menos 30 segundos, ajuda a reduzir a atividade elétrica cerebral associada à epilepsia resistente a medicação. Os resultados também sugerem …