OMS alerta: Dexametasona só serve para casos graves

Robin Van Lonkhuijsen / EPA

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou, esta quarta-feira, que a dexametasona não é “um tratamento ou profilaxia” para o novo coronavírus, salientando que só deve ser usado em doentes com casos graves de covid-19.

“Este é um dos muitos avanços de que vamos precisar para combater a covid-19”, afirmou o diretor executivo do programa de emergências sanitárias da organização, Michael Ryan, em conferência de imprensa online a partir da sede da OMS, em Genebra.

Questionado se o medicamento poderá ser usado em testes mais alargados em doentes com casos graves da doença, Ryan respondeu que “ainda não é altura de alterar as práticas clínicas”, frisando que é preciso treinar o pessoal médico na utilização do medicamento, que revelou efeitos positivos em doentes que tiveram que ser colocados a oxigénio ou com ventilação pulmonar.

O epidemiologista irlandês notou que a dexametasona intervém nas manifestações pulmonares da covid-19, ajudando doentes com dificuldades extremas em respirar, e que não é um medicamento antiviral.

O presidente do Infarmed, Rui Santos Ivo, disse que Portugal tem e está a usar dexatemasona, eventualmente em casos de covid-19, mas aguarda por “informação mais detalhada” sobre o estudo dos cientistas britânicos.

O responsável pela Autoridade Nacional do Medicamento “admitiu” que o medicamento “esteja a ser usado em Portugal em doentes infetados com covid-19”, notando ser necessário aguardar pela “análise dos dados” do estudo de Oxford.

“A dexametasona é um medicamento comum. Não se dirige especificamente à infeção por covid-19. O que demonstraram estes estudos, cujos primeiros dados foram divulgados, foi que, em doentes ventilados ou a precisar de oxigénio, com situações inflamatórias mais graves, há um efeito reduzido de mortalidade. É neste tipo de situação que parece que a dexametasona vai ser boa. O medicamento está em utilização no Serviço Nacional de Saúde”, afirmou.

De acordo com Rui Santos Ivo, nos primeiros quatro meses do ano, foram usadas em Portugal 200 mil unidades daquele medicamento. “Os médicos poderão, em situações que considerem que se justifica, optar por esta administração”, observou.

O responsável do Infarmed alertou que, relativamente ao tratamento de doentes covid-19, o país deve “aguardar pela análise dos dados” abordados no estudo da Universidade de Oxford. A intenção, explicou, é conhecer “em detalhe quais as condições consideradas na administração das terapêuticas destes doentes”.

Rui Santos Ivo adiantou ainda que a “monitorização regular indica que o medicamento está disponível” em Portugal. “É uma situação perfeitamente assegurada“, disse.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …