Nuvem radioativa que pairou sobre a Europa teve origem na Rússia

Elevados níveis de radiação foram detetados no continente europeu entre setembro e outubro. Autoridades francesas afirmam que um acidente em território russo terá causado a nuvem radioativa.

Um acidente numa instalação nuclear na Rússia terá causado o aumento nos níveis de radioatividade registados na Europa, concluiu o relatório da agência de controlo nuclear francesa divulgado na sexta-feira. A radiação foi detetada em diversos países europeus entre o final de setembro e o início de outubro.

As conclusões do Instituto de Radioproteção e Segurança Nuclear (IRSN) da França, estabelecidas com base nos níveis de radioatividade detetados em diversas estações de medição e dados meteorológicos, estimam que a fonte da nuvem radioativa estaria localizada na região entre o rio Volga, que nasce a noroeste de Moscovo, e os Montes Urais, cordilheira que separa a Europa da Ásia.

O relatório afirma ainda que a monitorização indicou o aumento da presença do isótopo ruténio-106. O IRSN destacou, porém, que essa emissão não representa riscos para a saúde pública ou para o meio ambiente.

O episódio afetou a maioria dos países europeus entre os dias 27 de setembro e 13 de outubro. A partir das simulações, os cientistas franceses determinaram a região de origem do vazamento. Porém, não foi possível indicar um local exato.

A agência conseguiu concluir também que o vazamento terá tido um caráter acidental e aconteceu na última semana de setembro.

O instituto ressaltou ainda que tal incidente não estará relacionado com um reator nuclear, devido à ausência de outros elementos que seriam liberados, se este fosse o caso.

Os cientistas franceses destacaram que, caso tivessem detectado no seu país as concentrações de ruténio-106 estimadas na região do foco entre o Volga e o Ural, teriam sido adotadas medidas para a evacuação da população num raio de vários quilómetros.

A agência afirmou também que os níveis máximos de concentração desse produto radiativo ultrapassaram os limites na região e podem contaminar os alimentos produzidos na área. Como medida de precaução, o IRSN recomendou que os alimentos importados dessas zonas sejam alvos de controlos aleatórios.

Na semana passada, a agência alemã de proteção radiológica já tinha indicado o aumento dos níveis de ruténio-106 em vários países europeus. Quando surgiram as primeiras informações que relacionavam a radiação a um eventual acidente na Rússia, a empresa estatal russa para a energia nuclear, Rosatom, negou qualquer ocorrência deste tipo nas suas instalações.

O ruténio-106 é usado na radioterapia para tratar tumores oculares e também como fonte de energia para satélites.

ZAP // DW

PARTILHAR

RESPONDER

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …