/

Novos emojis incluem homem grávido e apertos de mão interraciais

1

Pixaline / Wikimedia

Novidades estão em linha com as políticas do Unicode Consortium, empresa responsável pela aprovação das figuras e que pretende oferecer a todos os cidadãos símbolos com os quais se identifiquem.

O dia Mundial do Mundial do Emoji, celebrado este sábado, vai ser assinalado pela Emojipedia com novos símbolos que poderão constar nos dispositivos de todos já no próximo ano. Entre as novidades estão um homem grávido, apertos de mãos interraciais, uma cara a fazer continência.

Alguns dos novos símbolos estão em concordância com as políticas do Unicode Consortium, responsável por aprovar os novos emojis, que visa oferecer a todos os cidadãos que os representem, independentemente do género com que se identificam ou da cor da pele.

É o caso das gravidezes de de pessoas trans ou não binárias, que também estarão representadas através nas “pessoas com coroa”, que se juntam à princesa e ao príncipe. O mesmo acontece com a “pessoa com barba”, que se junta à mulher e ao homem com barba.

As novidades significam que “quase todos os emojis podem ter uma opção de género neutro, com a possibilidade de escolha de homem ou mulher quando tal é relevante”, afirmou Jeremy Surge, diretor do centro de emojis do site Emojipedia.

Apesar das atualizações, alguns símbolos permanecem sem opção de neutralidade, em grande parte devido às incertezas em torno do qual a abordagem a adotar. No caso dos emojis da figura feminina com vestido vermelho a dançar flamenco, as opiniões dividem-se sobre se a figura masculina deve envergar um fato de bailarino ou um vestido, semelhante à versão original.

Em cima da mesa está também a possibilidade de o símbolo ser substituído por um dançarino de breakdance, o que facilitaria uma opção de vestuário mais neutral.

No que respeita à igualdade racial, os novos emojis também contemplam um aperto de mão entre pessoas com tons de pele distintos, avança o The Guardian.

Os utilizadores de emojis terão ainda ao seu dispor uma figura a esconder parte da cara, a segurar o choro e a fazer uma saudação militar, para além de uma bateria vazia, um raio-x, um escorrega e uma moleta.

O processo de desenvolvimento dos emojis requer a abertura, por parte da Unicode, de uma discussão antes dos símbolos serem aprovados definitivamente — algo que acontece todos os anos em Setembro. O passo seguinte está na mãos dos fabricantes de dispositivos, os quais devem decidir quando disponibilizar as novas figuras aos utilizadores.

A Apple, por exemplo, introduziu o seu mais recente emoji numa atualização feita em Setembro. A empresa de Silicon Valley atualizou o símbolo relativo à vacina para remover o sangue — uma forma de celebrar o aparecimento das vacinas contra a covid-19.

  ARM, ZAP //

1 Comment

  1. Uma inclusividade exclusiva… eu por cá uso qq um porque não me identifico com nenhum. Continuo a achar que a identidade não cabe em símbolos. Por muito que tentem.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE