Novo currículo e novas metas. Peritos desafiam Costa a mudar tudo no ensino da Matemática

ustock

Um grupo de peritos constituído em dezembro pelo Ministério da Educação quer que o ensino da Matemática assente num novo currículo, deixando para trás documentos que considera contraditórios entre si.

Coordenado pelo professor Jaime Carvalho e Silva, da Universidade de Coimbra, o grupo fez um total de 24 recomendações ao longo de quase 300 páginas, que estarão em consulta pública nos próximos três meses, segundo avança o Público esta terça-feira.

Em causa está “a elaboração urgente de um currículo de Matemática para todos os ciclos de escolaridade (do 1.º ciclo do ensino básico até ao final do ensino secundário)”, que “deverá substituir todos os programas de Matemática, em particular o programa e as metas curriculares em vigor” — aprovadas pelo anterior ministro Nuno Crato —, “e as aprendizagens essenciais que deles decorreram” — aprovadas pelo atual ministro Tiago Brandão Rodrigues.

Isto significa que os especialistas consideram que se deve eliminar “a profusão de documentos curriculares nacionais díspares, que atualmente coexistem dirigidos ao ensino da Matemática.”

Os especialistas defendem que o novo currículo deve ser desenhado tendo em conta vários aspetos como as orientações curriculares de países “cujos alunos apresentam elevado sucesso em Matemática”.

Primeiro desenha-se um currículo de Matemática a nível nacional, que definirá o “núcleo comum para todos os alunos”, no qual ficam estabelecidos objetivos, conteúdos matemáticos que todos deverão aprender, orientações metodológicas, recursos a usar e avaliação a praticar.

Depois, a nível local, as escolas ou agrupamentos de escolas podem detalhar e complementar o currículo nacional “atendendo às especificidades dos seus contextos” desenhando os seus próprios “documentos curriculares locais”, lê-se no documento. O GMT acredita que os documentos curriculares locais pensados pelos professores vão permitir adequar o ensino “à diversidade dos alunos e às especificidades dos contextos”.

O novo currículo nacional, defende ainda o grupo de peritos, “deve ser pensado por ciclos e não por anos de escolaridade” e “os conhecimentos matemáticos a abordar em cada ciclo devem ser num número relativamente pequeno”.

Outra das novidades é a aposta nas ferramentas tecnológicas como arma para ensinar e aprender. O uso da Internet, por exemplo, deve ser visto como um aliado.

Além da análise do currículo da Matemática, o documento apresenta também recomendações sobre as dinâmicas de desenvolvimento curricular, avaliação das aprendizagens dos alunos e formação de educadores e professores. Para o GMT, os processos de mudança curricular devem ser acompanhados por dispositivos de regulação e apoiados com programas de formação de educadores e professores e com recursos adequados.

Sobre a avaliação das aprendizagens dos alunos, o GMT recomenda práticas de avaliação formativa nas aulas de Matemática, “contribuindo para a aprendizagem matemática e não possibilitando a retenção sem ser nos finais de Ciclo”.

Na avaliação externa, recomenda-se que as provas sejam alinhadas com os focos essenciais da aprendizagem matemática e ainda que sejam comparáveis ao longo do tempo. A garantia dessa comparabilidade deve ser assegurada nas provas de aferição e não nos exames.

Ao Público, o presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática, Filipe Oliveira, que colaborou na elaboração dos programas e metas curriculares de Nuno Crato, reconhece que a situação atual “é insustentável”, mas defende que “sejam revogadas as aprendizagens essenciais e se mantenham os programas e metas curriculares que estão em vigor”.

Já o presidente da Associação de Professores de Matemática, Lurdes Figueiral, concorda que que se avance para um novo currículo nacional, que seja “coerente e progressivo”, defendendo que, em todo o caso, “nunca se parte do zero, porque há sempre muito trabalho já feito”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Lixo espacial cadente iluminou os céus na Austrália

Na sexta-feira passada, pedaços de lixo espacial de um foguetão russo iluminaram os céus na Austrália. Os especialistas dividem-se na possibilidade de bocados dele caírem na Terra. Na sexta-feira passada, num final de tarde como tantos …

Cientistas criaram uma borracha que até rasga (mas concerta-se sozinha)

Investigadores da Universidade Flinders, na Austrália, desenvolveram um novo tipo de borracha que consegue regenerar sozinha. A equipa de investigadores da universidade australiana criou um novo tipo de borracha e um catalisador que, em conjunto, podem …

Dez anos depois, voltou a ser avistado um guepardo do noroeste africano

Naturalistas na Argélia filmaram um guepardo do noroeste africano, uma subespécie listada na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) como estando em "perigo crítico", pela primeira vez em dez anos. De acordo …

NASA dedica novo telescópio a Nancy Grace Roman, a "mãe" do Hubble

A NASA renomeou o telescópio Wide Field Infrared Probing Telescope (WFIRST) em homenagem a Nancy Grace Roman, a mãe do Hubble. A NASA batizou o seu telescópio espacial de última geração, atualmente em desenvolvimento, - o …

Guitarrista dos Queen teve um ataque cardíaco que o deixou às portas da morte

Brian May, guitarrista dos Queen, sofreu um ataque cardíaco que o deixou às portas da morte, anunciou o próprio músico, de 72 anos. May partilhou um vídeo no Instagram no qual conta todo o episódio. Tudo …

"Missão Tianwen". China planeia lançar sonda para Marte em julho

A China planeia lançar uma sonda e um pequeno robô de controlo remoto para Marte, em julho, na sua primeira missão ao Planeta Vermelho, anunciou esta segunda-feira a agência responsável pelo projeto. "O nosso objetivo era …

Bairros de lata são incubadoras de covid-19, mas ninguém ajuda os milhões que lá vivem

Bairros de lata, como as favelas, são consideradas incubadores de covid-19. No entanto, pouca atenção lhes tem sido dada na resposta à pandemia. Tendo devastado algumas das cidades mais ricas do mundo, a pandemia do novo …

Morreu Saturn, o jacaré que sobreviveu a um bombardeamento da II Guerra (e que se diz que pertenceu a Hitler)

Saturn, um jacaré norte-americano de 84 anos, morreu esta sexta-feira no jardim zoológico de Moscovo, na Rússia, anunciou a instituição na sua conta de Facebook, dando conta que o animal morreu de velhice. O réptil …

Antiviral Remdesivir pode ser eficaz no combate à covid-19

O antiviral Remdesivir é eficaz contra a covid-19 caso seja administrado antes dos pacientes necessitarem de ventilação mecânica, indica um ensaio internacional com este medicamento, coordenado pelo Hospital Can Ruti, em Badalona, Barcelona, Espanha. Segundo um …

Há uma misteriosa ilha em Nova Iorque que quase ninguém pode visitar (e está abandonada)

A menos de 1,6 quilómetros de Manhattan, em Nova Iorque, localiza-se uma misteriosa ilha abandonada há mais de meio século. É preciso ter autorização do New York City Department of Parks and Recreation para visitar …