Nova Zelândia avança com lei de mudança climática que nenhum outro país se atreveu a aprovar

nato / Flickr

Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia

A Nova Zelândia vai forçar o setor financeiro a fornecer informações sobre impacto ambiental. A primeira-ministra Jacinda Ardern prometeu que o país vai alcançar a neutralidade nas emissões de carbono até 2050.

A Nova Zelândia vai obrigar os bancos a revelar o impacto ambiental dos seus investimentos. Segundo o Science Alert, trata-se da primeira legislação do mundo que tem como objetivo tornar o registo ambiental do setor financeiro transparente.

O executivo liderado por Jacinda Ardern também vai obrigar os bancos, as companhias de seguros e os gestores de investimento a explicar como irão gerir os riscos e oportunidades ligados aos efeitos sobre o ambiente.

“Tornar-se o primeiro país do mundo a introduzir uma lei como esta significa que temos a oportunidade de mostrar liderança real e abrir caminho para que outros países tornem as divulgações relacionadas com o clima obrigatórias”, disse o ministro do Comércio, David Clark.

“Não podemos simplesmente alcançar emissões neutras em carbono até 2050 a menos que o setor financeiro saiba qual é o impacto dos seus investimentos sobre o clima. Esta lei irá colocar os riscos climáticos e a resiliência no centro das decisões financeiras e empresariais”, explicou.

“É importante que cada parte da economia da Nova Zelândia nos ajude a reduzir as emissões e a fazer a transição para um futuro de baixo carbono”, acrescentou ainda.

A alteração à Lei do Setor Financeiro, apresentada no Parlamento de Wellington, onde o Partido Trabalhista de Ardern tem maioria absoluta, exigirá que cerca de 200 instituições no país apresentem um relatório a partir de 2023.

A lei afetará todos os bancos registados, cooperativas de crédito e sociedades de construção, bem como os gestores de investimentos e seguradoras com ativos totais superiores a 589 milhões de euros. A medida afetará também todos os emitentes de ações e dívidas cotados na bolsa da Nova Zelândia, a NZX, e as empresas públicas com ativos superiores a 589 milhões.

A primeira-ministra da Nova Zelândia comprometeu-se ainda com a missão de tornar a nação do Pacífico Sul neutra em carbono até 2050. Além disso, prometeu que mais de metade dos carros do país serão elétricos até 2035.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Foguetão chinês regressou à Terra (e a maior parte desintegrou-se)

Um importante segmento do foguetão chinês desintegrou-se este domingo ao reentrar na atmosfera terrestre e caiu no oceano Índico, perto das Maldivas, anunciou a agência espacial da China. "De acordo com o percurso e análise, pelas …

"Se eu encaixar, eu sento-me." Os gatos adoram caixas ilusórias

Qualquer amante de gatos sabe que estes animais têm uma predileção inata por se sentarem em espaços fechados, mesmo que o espaço seja apenas um contorno bidimensional de um quadrado no chão.  Os cientistas analisaram esta …

Jet pack da Marinha britânica. Fuzileiros navais testam macacão Gravity em exercício de embarque

Quem melhor do que as organizações militares para testar e usufruir dos jet packs? A Marinha Real Britânica e os Fuzileiros Navais reais testaram um macacão a jato, desenvolvido pela empresa Gravity Industries. Esta semana, a …

Marés de Júpiter podem ajudar a perceber a história do Sistema Solar

Uma equipa de investigadores detetou uma pequena perturbação gravitacional em Júpiter. A descoberta pode ajudar a investigar o interior do planeta e perceber melhor a história do Sistema Solar. "Se você tentasse mergulhar em Júpiter, nunca …

Em 1925, "O Isolador" prometia bloquear qualquer tipo de distração

Procrastinar foi, é e sempre será um passatempo irresistível. Por isso, nos anos 20, houve quem apresentasse uma solução radical para evitar este problema: "O Isolador". De acordo com o site IFLScience, o chamado "Isolador" foi …

Seca no México revela uma igreja submersa há 40 anos

Uma igreja no estado de Guanajuato, no México, sobrevive entre a água e os peixes, como única testemunha de um povoado inundado por uma barragem há mais de 40 anos. Agora, devido à seca que …

Neymar prolonga contrato com o Paris Saint-Germain até 2025

O avançado internacional brasileiro Neymar renovou contrato com o Paris Saint-Germain até 30 de junho de 2025, informou hoje o tricampeão francês e vice-campeão europeu de futebol. “O Paris Saint-Germain tem o prazer de anunciar que …

Países usaram modelo do queijo suíço para conter a covid-19. Na Índia, alguns "buracos" eram demasiado grandes

A grande maioria dos países adotou a estratégia do queijo suíço para responder à pandemia. Na Índia, os "buracos" eram demasiado grandes em três das camadas mais importantes. Para responder à crise sanitária desencadeada pela covid-19, …

Primeira-ministra da Escócia declara que "haverá maioria pró-independência" no parlamento

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, declarou hoje vitória nas eleições regionais, afirmando que "haverá uma maioria pró-independência" no parlamento escocês. Com as projeções a indicarem que o Partido Nacional Escocês (SNP), que lidera, foi o …

SOS Rio Paiva pede que se limite o número de visitantes à ponte e Passadiços do Paiva

A associação SOS Rio Paiva manifestou-se preocupada com o aumento da pressão turística e com a poluição, na sequência da inauguração da ponte suspensa em Arouca, e pediu que se limite o número de visitantes. A …