Uma questão de gases. Há uma nova teoria sobre o misterioso Oumuamua

ESA / M. Kornmesser / European Southern Observatory

Impressão de artista do primeiro objecto interestelar: `Oumuamua.

Uma nova investigação científica apresenta mais uma teoria sobre o Oumuamua, o misterioso objecto espacial que foi encontrado, em 2017, no nosso sistema solar. Desta feita, a conclusão é de que só pode tratar-se de um cometa muito estranho.

Não se sabe de que é feito, nem de onde veio, nem tão pouco o que é, mas abundam as teorias sobre o Oumuamua. Já foi definido como um cometa, um asteróide e até uma nave extraterrestre, sendo definido como um objecto interestelar que terá sido “chutado” de outro sistema estelar por um planeta gigante.

Certo é que o Oumuamua apresenta um comportamento diferente de tudo o que já se conhecia e isso pode explicar-se pelo facto de ser, simplesmente, um cometa muito estranho. Esta é a conclusão de uma investigação norte-americana realizada por elementos da Universidade de Yale e do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), com o apoio do Instituto de Astrobiologia da NASA.

De acordo com a pesquisa que foi aceite neste mês de Março para publicação no jornal científico Astrophysical Journal Letters, o Oumuamua enquadra-se no perfil de um cometa com propriedades estranhas.

O “objecto mostrou sinais de uma aceleração pequena, mas persistente, que não poderia ser explicada apenas pela atracção gravitacional do sol”, constatam os investigadores no comunicado divulgado pela Universidade de Yale.

A aceleração do Oumuamua explica-se pela “ventilação do gás que foi aquecido pelo sol”, um processo de “desgaseificação” que acontece regularmente com os cometas, segundo os autores do estudo.

“À medida que um cometa se aproxima do Sol e aquece, o seu gelo irrompe num jacto“, constatam, apontando que “as ´caudas` dos cometas são formadas quando partículas de pó são apanhadas no jacto e reflectem a luz do sol”.

Todavia, o Oumuamua não dá sinais de ter qualquer ´cauda`, nem apresenta o giro que seria provocado por um jacto de gás. Algo que o professor de Astronomia Gregory Laughlin, investigador de Yale ligado à pesquisa, explica com o facto de o gás de ventilação do Oumuamua não irromper de “um ponto único fixo na superfície”. “Em vez disso, os jactos migram ao longo da superfície, acompanhando o calor e rastreando a direcção do Sol”, destaca.

Assim, em vez de girar como um típico cometa, o Oumuamua “balança para a frente e para trás como um pêndulo“, acrescenta Laughlin.

Este balanço explica também o padrão periódico de luminosidade do Oumuamua, segundo os autores da pesquisa.

As conclusões são, contudo, encaradas com cepticismo por alguns cientistas, como é o caso de Roman Rafikov da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, que considera que “a saída de gás deveria ter mudado a rotação do Oumuamua”, como cita o site Skyandtelescope.com.

“Os astrónomos viram a aceleração do corpo cair por um factor de quatro desde o final de Outubro até ao final de Novembro de 2017, quando o objecto se afastou do sol”, frisa Rafikov. “Se esta mudança tivesse acontecido por menos luz do sol estar a chegar ao objecto e, assim, sublimando menos gelo, então o período de queda de tipo pêndulo do Oumuamua deveria ter dobrado, o que não foi observado”, conclui.

Laughlin admite que aquele seria o cenário previsível. “Contudo, o período de informação precisa é, realmente, apenas das quatro noites de 24 a 25 de Outubro e de 27 a 28”, diz, realçando que observações feitas um mês mais tarde mostram uma mudança, mas não se sabe em que sentido.

Deste modo, o mistério do Oumuamua vai continuar. Nesta altura, o objecto já passou para lá da órbita de Saturno e deverá demorar uns 10 mil anos até deixar o nosso sistema solar.

Os investigadores alegam que quase todas as estrelas da galáxia podem ejectar este tipo de objectos durante o processo de formação de um planeta. Assim, a nova geração de telescópios, cada vez mais sofisticados e com ligações online, pode ajudar a detectar outros “intrusos interestelares” nos próximos anos.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

TilTok anuncia acordo com Oracle e Wallmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …