Ninguém foi indiciado pela morte de Breonna Taylor. Dois polícias baleados durante protestos

Kyle Grillot / EPA

Um painel de jurados do Kentucky indiciou esta quarta-feira apenas um polícia por disparar contra apartamentos na vizinhança, mas não avançou com acusações contra nenhum polícia na morte da jovem negra Breonna Taylor.

Imediatamente após o anúncio do painel de jurados ao juiz de um tribunal de Louisville, no Kentucky, nos Estados Unidos, as pessoas que aguardavam com expectativa a decisão expressaram a sua frustração e responsáveis do Until Freedom, uma das organizações que pressionou por acusações contra os polícias, escreveram nas redes sociais que “não se fez justiça”.

Na rede social Twitter, o advogado da família de Breonna Taylor, Ben Crump, classificou a decisão como “escandalosa e insultosa”.

O presidente da Câmara de Louisville, Greg Fischer, já tinha anunciado o recolher obrigatório a partir das 21h até às 6h30 da manhã seguinte, pedindo às pessoas para se manifestarem pacificamente.

Breonna Taylor, uma profissional de saúde negra de 26 anos, foi baleada várias vezes por uma equipa de três polícias que entraram em sua casa, com um mandado de busca no âmbito de uma investigação de tráfico de droga, em 13 de março, provocando comoção e indignação popular, num ano em que os Estados Unidos foram abalados por violentas manifestações contra a violência policial.

O painel de jurados decidiu indiciar o polícia Brett Hankison, que já se tinha demitido, de três acusações de “ação perigosa”, puníveis com pena até cinco anos de prisão, durante a operação em que entrou em casa de Breonna Taylor, mas não apresentou nenhuma acusação contra os outros polícias ou pelo assassínio da jovem negra.

Para além de Hankison, dois polícias e um detetive entraram na casa de Breonna Taylor, tendo sido transferidos para outros serviços, enquanto aguardam decisão judicial.

No tiroteio, o namorado de Taylor, Kenneth Walker, disparou quando a polícia entrou em casa, atingindo um dos polícias, tendo chegado a ser acusado de tentativa de homicídio, mas posteriormente os procuradores retiraram a acusação.

Em 15 de setembro, as autoridades da cidade de Louisville abriram um processo contra os três polícias, a pedido da mãe de Taylor, concordando em pagar-lhe 12 milhões de dólares (cerca de 10 milhões de euros) e em promulgar reformas no sistema policial local.

Manifestantes em Louisville e em várias outras cidades manifestaram-se, ao longo dos últimos meses, exigindo justiça para Taylor e para outros afro-americanos mortos às mãos da polícia, tendo recebido o apoio de algumas celebridades, incluindo a cantora Beyoncé e a apresentadora televisiva Oprah.

Durante os protestos desta quarta-feira, dois polícias ficaram feridos por tiros. Por volta das 20h30 de quarta-feira (1h30 de quinta-feira em Lisboa), dois agentes da polícia foram alvejados e levados para o hospital, encontrando-se fora de perigo, segundo as autoridades.

O chefe interino da Polícia de Louisville, Robert Schroeder, confirmou que o incidente ocorreu pouco antes do recolher obrigatório, decretado para conter os protestos.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ofereceu a ajuda do Governo federal para conter os protestos na cidade, que foram replicados em cidades de todo o país. “Rezo pelos dois agentes que foram alvejados esta noite em Louisville, Kentucky. O Governo federal está pronto a ajudar”, escreveu Trump no Twitter, acrescentando que falou com o governador Andy Beshear. “Estamos prontos para trabalhar juntos”, disse.

Também o candidato presidencial democrata, Joe Biden, se pronunciou sobre os protestos, tendo apelado a manifestações pacíficas e defendendo que é necessário resolver os problemas da “utilização de força excessiva” pela polícia, “a proibição de estrangulamentos” e a revisão dos mandados que permitem às forças policiais a entrada em casas sem aviso.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …

Novo estudo diz que Remdesivir não tem "impacto significativo" nos doentes com covid-19

Ao contrário do que se pensava, o medicamento antiviral remdesivir não reduz as mortes entre os pacientes com covid-19, sobretudo quando comparado com o tratamento padrão, de acordo com os resultados de um estudo internacional. Em …

Bebés alimentados por biberões ingerem milhões de micro plásticos por dia, sugere estudo

Um novo estudo vem agora alertar para os perigos da puericultura moderna. De acordo com a pesquisa, os bebés que são alimentados com biberões engolem milhões de partículas de micro plástico por dia. Normalmente os biberões …