Nikola exige remoção de conteúdo no YouTube com imagens do vídeo onde foi apanhada a mentir

 

(cv)

A Nikola emitiu um aviso de remoção de vídeos do YouTube. A empresa de transportes elétricos reivindica os direitos de autor depois de circularem vídeos que incluíam imagens da famosa apresentação do camião Nikola One a deslizar por uma colina abaixo.

No mês passado, a Nikola admitiu que o vídeo promocional do seu camião elétrico Nikola One não mostrava a realidade, e que afinal o veículo não era assim tão funcional como foi caraterizado por Trevor Milton na apresentação.

Depois da polémica a empresa americana detetou vídeos no Youtube que usavam estas imagens e forçou a remoção de vários vídeos da plataforma, alegando que estes “infringiam os direitos de autor ao usar imagens da própria empresa”, informou ontem o Financial Times.

Sam Alexander, um dos visados, viu um vídeo seu ser removido do Youtube, depois de usar imagens da Nikola. O YouTuber refere que apenas mostrou “30 segundos do vídeo”, e acrescenta ainda que os seus vídeos deviam ser protegidos pelas políticas do YouTube.

No seu canal explica que quando usou as imagens (num vídeo que tem uma duração de mais de 10 minutos) fez referência à fonte. Desta forma, Alexander achou que estava protegido, mas agora mostra-se preocupado com a hipótese de ter de pagar uma indemnização à empresa e garante que não tem dinheiro para contratar um advogado: “Estou praticamente falido“.

Também Tom Nash, YouTuber, foi obrigado a retirar três vídeos que apresentavam críticas à Nikola”, incluindo um que usava imagens do camião em movimento. Ainda assim, o vídeo promocional do camião está disponível na página da Nikola no YouTube. No entanto, e perante o sucedido, a Nikola e o YouTube apresentam explicações ligeiramente diferentes.

Uma declaração da Nikola enviada ao ArsTechica, refere que foi o YouTube que iniciou o processo de remoção dos vídeos: “O YouTube identifica regularmente violações de direitos de autor do conteúdo de Nikola, e partilha as listas de vídeos connosco”, disse um porta-voz da Nikola.

“Com base nas informações do YouTube, a nossa ação inicial foi enviar solicitações de remoção do conteúdo que foi usado sem a nossa permissão. Continuaremos a avaliar os vídeos caso a caso”, acrescentou a fonte da Nikola.

Contudo, o YouTube ofereceu uma descrição diferente, e explica que a Nikola aproveitou a Copyright Match Tool que está disponível para os utilizadores no programa de parceiros do YouTube. O YouTube garantiu que antes de fazer a remoção de conteúdo, “os utilizadores devem preencher um formulário de solicitação de remoção para defender os seus direitos de autor”.

O YouTube reconheceu que algumas solicitações de remoção por direitos de autor têm como alvo vídeos que são exemplos de uso aceitável – doutrina jurídica que autoriza a reutilização de materiais protegidos por direitos de autor sob determinadas circunstâncias, sem a necessidade da permissão do proprietário dos direitos.

Este pode ser um argumento usado pelos visados que se viram obrigados a remover os seus vídeos, uma vez que a plataforma assume que “os tribunais sustentam que os detentores de direitos de autor devem considerar o uso aceitável antes de enviar um aviso de remoção de direitos de autor”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nova tecnologia pode enviar luz solar para o subsolo

Investigadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, na Singapura, inventaram um novo dispositivo que pode ajudar o país a iluminar a sua crescente infraestrutura subterrânea. A Singapura é um dos países que tem apostado cada vez mais …

Livro lança "caça ao tesouro" a urna de ouro oferecida por Inglaterra a França antes da Entente Cordiale

Um novo enigma literário está prestes a chegar às estantes de livros com uma recompensa incomum. Pistas em "The Golden Treasure of the Entente Cordiale" podem levar leitores no Reino Unido e França a um …

Para evitar casos de burnout, LinkedIn deu uma semana de férias aos quase 16 mil funcionários

O LinkedIn decidiu dar uma semana de férias (remunerada), que começou esta segunda-feira, a todos os seus funcionários espalhados pelo mundo. O objetivo? Desconectar, recarregar baterias e prevenir casos de burnout.  "Queríamos ter a certeza de …

Pequenos nadadores-robô curam-se a si próprios (e em movimento)

Uma equipa de investigadores da American Chemical Society desenvolveu pequenos robôs nadadores que conseguem curar-se a si mesmos magneticamente. O tecido vivo pode curar-se autonomamente de muitos ferimentos, mas fornecer habilidades semelhantes a sistemas artificiais, como …

Tondela 0-2 FC Porto | Missão cumprida com serviços mínimos

Missão cumprida. O FC Porto fez poupanças no jogo com o Tondela, mas levou os três pontos para casa, graças a um triunfo por 2-0. Os “dragões” foram claramente superiores no primeiro tempo, marcaram por Toni …

Portugal pode atingir linha vermelha dos 120 novos casos por 100 mil habitantes em dois meses

Portugal pode atingir uma taxa de incidência de de 120 casos por 100 mil habitantes daqui a dois ou mais meses se se mantiver o atual ritmo de crescimento deste indicador. Esta é a conclusão de …

Akon ainda não construiu a "Wakanda da vida real", mas o Uganda já lhe está a dar terrenos para a segunda

O artista de R&B Akon ainda não concretizou a sua visão ambiciosa de uma cidade “futurística” alimentada por uma criptomoeda chamada “Akoin” e construída num terreno que lhe foi dado pelo governo senegalês. Contudo, o …

O Budismo é a religião da paz. E não foi por acaso que conseguiu esta reputação

No ocidente, muitas pessoas associam o budismo à paz. No entanto, os budistas têm vindo a envolver-se em conflitos violentos desde o surgimento da religião. Num artigo assinado no The Conversation, Nick Swann, professor de Estudos …

Nikolai Glushkov. Exilado crítico de Putin morto em 2018 em Londres foi estrangulado

O exilado russo e crítico de Putin, Nikolai Glushkov, que foi encontrado morto e, 2018 na sua própria casa em Londres, no Reino Unido, foi estrangulado. O empresário Nikolai Glushkov, que criticava o presidente russo Vladimir …

Ivo Rosa levanta arresto a casa da rua Braamcamp e apartamento de Paris (e já há uma petição para o afastar)

O apartamento da rua Braamcamp, em Lisboa, onde residia o ex-primeiro-ministro José Sócrates, o Monte das Margaridas e a casa em Paris de Carlos Santos Silva deixaram de estar arrestadas na Operação Marquês por decisão …