Netflix está a preparar um documentário sobre Madeleine McCann

Official Find Madeleine Campaign

Maddie McCann desapareceu há quase 10 anos

Quase 12 anos após o desaparecimento, a Netflix prepara-se para retomar o caso de Madeleine McCann sob a forma de documentário.

A produção, que irá incluir testemunhos inéditos, promete ser o próximo grande sucesso da Netflix, tendo contado com um orçamento de, aproximadamente, 24 milhões de euros.

No entanto, o novo projeto gerou alguma controvérsia face à reação negativa dos pais de Maddie, Kate e Gerry. “Não queremos ter nada a ver com isso”, afirmou um representante e amigo da família McCann, no seguimento de inúmeras tentativas de contacto por parte da produtora Pulse Films.

Uma fonte próxima dos realizadores explicou ao jornal Daily Mail a razão por trás desta estranha atitude. “Teríamos gostado de trabalhar diretamente com os McCann, mas eles informaram-nos que não podem, nem querem participar, visto que a investigação policial sobre o desaparecimento da sua filha ainda está a decorrer”, adiantou.

A mesma fonte revelou que, ao longo dos últimos 18 meses, foram feitas várias tentativas para que o casal desse o seu testemunho, mas foram todas infrutíferas.

A Netflix contava iniciar as gravações no final do ano passado, mas estas só irão arrancar este mês de março, não havendo ainda indicação quanto à data de estreia.

A noite de 3 de maio de 2017

O envolvimento dos McCann neste estranho rapto sempre se revelou inconclusivo e muito  misterioso. Madeleine McCann desapareceu a 3 de maio de 2007 num resort perto da Praia da Luz, na região do Algarve. O crime ocorreu na ausência do casal que se encontrava a jantar a alguns metros de distância, enquanto a menina, juntamente com os irmãos Amelie e Sean, dormia no respetivo apartamento.

Ainda que tenham sido identificados vários suspeitos, o testemunho mais avassalador pertence ao detetive Gonçalo Amaral, autor do livro Maddie – A verdade da mentira sobre o desaparecimento de Madeleine.

Amaral acusa Kate e Gerry de fingirem o rapto, depois de a criança ter morrido horas antes, devido à negligência dos progenitores. Tal hipótese nunca foi confirmada, apesar de, segundo o detetive, inúmeras “pontas soltas” corroborarem esta teoria.

O documentário irá contar com o depoimento de Amaral, algo comentado pelo representante dos McCann: “A família entende que o senhor Amaral e a polícia portuguesa foram convidados a participar. Os seus advogados irão estar atentos a potencial material calunioso”.

A produtora acredita que poderá “trazer justiça a esta história inacreditavelmente trágica”, explorando a fundo o tema. O documentário, ainda sem título, será dividido em várias partes e irá apresentar os resultados de sucessivas viagens ao local do crime. Várias perspetivas serão abordadas, com o auxílio de figuras chave no caso e de jornalistas que cobriram o acontecimento desde o início.

A Netflix já desenvolveu projetos semelhantes, na sua maioria aclamados pela crítica, como Casting JonBenet, documentário que incide sobre o assassinato de JonBenet Ramsey, uma famosa concorrente de concursos de beleza, aos 6 anos de idade.

PARTILHAR

RESPONDER

Pelos menos 12 das 24 regiões da Venezuela estão novamente às escuras

Pelo menos 12 dos 24 Estados da Venezuela estão novamente às escuras, devido a um apagão que ocorreu pouco depois das 11 horas locais de terça-feira e que afetou também a cidade de Caracas. Além da …

Há 400 processos em Tribunal contra o Banco de Portugal por causa do BES

Cerca de 400 processos correm atualmente nos tribunais a colocar em causa as decisões do Banco de Portugal no âmbito da resolução do BES, segundo fonte ligada aos processos. Os processos dizem respeito às decisões do …

Portugal é um dos 12 países que mais vão encolher nos próximos 80 anos

Há muito que nos habituámos a pensar que somos 10 milhões. Mas os nossos netos e bisnetos vão pensar em Portugal como o país dos seis milhões de habitantes. De acordo com as projeções das Nações …

Rebelião no PSD-Açores. "O partido não começa nem acaba com Rio"

Depois de João Mota Amoral figurar no oitavo lugar da lista da direção nacional do partido às europeias, o PSD-Açores confirmou que não vai fazer campanha. Além disso, Sabrina Furtado, secretária geral do PSD-Açores garante …

Vídeos da Momo causam pânico no Brasil

Pais e mães angustiados debateram intensamente, durante os últimos dias, vídeos infantis que teriam sido "invadidos" pela temida personagem Momo que, supostamente, ensinariam as crianças a usar objectos cortantes em casa para praticarem actos suicidas. Grupos …

Madeira chega a acordo com enfermeiros na recuperação do tempo de serviço

O governo regional da Madeira chegou a acordo com os enfermeiros. O pagamento da verba correspondente aos anos em que o tempo de serviço destes profissionais esteve congelado começa já em maio e prolonga-se até …

Entre a "revolução" e a "bomba eleitoral", Costa amuou

A redução no preço dos passes sociais, que está a ser apontada pelo PSD como uma "bomba eleitoral" do Governo socialista, marcou o debate quinzenal no Parlamento, com António Costa a defender-se, notando que a …

Centeno atira-se ao CDS e acusa-o de "aproveitamento político"

O Ministro das Finanças, Mário Centeno, respondeu ao pedido de audição do CDS a propósito dos impostos europeus e aproveitou a oportunidade para atacar os centristas. Mário Centeno enviou uma carta ao Parlamento, nomeadamente à Secretaria …

PSD acusa Governo de baixar preços dos passes sem ter os transportes

O PSD acusou hoje o Governo de apresentar a redução dos preços dos passes apenas para Lisboa e Porto e sem aumentar os transportes, com o primeiro-ministro a responder que os sociais-democratas são simplesmente contra …

Venezuela, promessas e (muitos) elogios: Trump e Bolsonaro foram feitos um para o outro

Não faltaram sorrisos, elogios nem promessas de cooperação. Os Presidentes das duas maiores economias da América concentraram as atenções na Venezuela. Enquanto Trump prometeu dar apoio à entrada do Brasil na OCDE e na NATO, …