Netanyahu reuniu com Pompeo e pediu pressão sobre o Irão. Jornalistas portugueses impedidos de fotografar

O primeiro-ministro israelita elogiou esta quarta-feira em Lisboa as sanções dos Estados Unidos contra o Irão e disse que a pressão financeira fez aumentar os protestos contra a influência de Teerão no Médio Oriente pedindo medidas mais duras.

Ao pronunciar-se ao lado do secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo, antes do encontro dos dois em Lisboa, Netanyahu disse que “o primeiro assunto” que vai colocar é “o Irão, o segundo é o Irão, e o terceiro também”. “Enquanto falamos, o Irão está a incrementar a sua agressão”, acusou, acrescentando: “Estamos ativamente envolvidos em contrariar essa agressão”.

Pompeo e Netanyahu cruzaram-se e cumprimentaram-se no hall de um hotel do centro de Lisboa às 18h27, seguindo para uma sala próxima onde estavam os jornalistas que acompanharam as viagens para Lisboa do secretário de Estado norte-americano e do primeiro-ministro israelita e uma “pool” de jornalistas designados por media internacionais, que não integrou nenhum órgão de imprensa português.

Israel considera o Irão o seu principal inimigo, referindo-se ao seu envolvimento na vizinha Síria, e no apoio a grupos militares na região do Médio Oriente e do Golfo Pérsico. Israel também acusa o Irão de pretender dotar-se de uma bomba nuclear, uma acusação negada pelos iranianos.

Previamente, Netanyahu tinha considerado que as sanções económicas dos Estados Unidos estavam a provocar problemas políticos e económicos ao Irão e que ainda existe um “largo espetro” de opções para reforçar a pressão.

Pompeo manifestou apoio aos recentes protestos no Irão, ao referir que “são pessoas que procuram a liberdade e uma forma de vida razoável, e que reconhecem a ameaça colocada pelos cleptocratas que dirigem a República Islâmica do Irão”.

Nas últimas semanas, a forças iranianas, de acordo com diversas ONG, mataram cerca de 200 pessoas em manifestações contra o aumento do preço dos combustíveis. Os protestos também alastraram a governos pró-iranianos no Líbano e Iraque, forçando à demissão dos respetivos primeiros-ministros.

Jornalistas portugueses impedidos de fotografar

Os jornalistas portugueses foram, de acordo com o semanário Expresso, impedidos de fotografar o encontro e registar declarações do encontro entre Mike Pompeo e Benjamin Netanyahu.

Um porta-voz da embaixada dos EUA em Lisboa informou que as fotografias do encontro entre o Secretário de Estado e o primeiro-ministro israelita e a posterior conferência de imprensa estavam vedadas aos jornalistas portugueses, sem apresentar, contudo, uma razão para o impedimento.

Netanyahu encontra-se esta quinta-feira com o seu homólogo português, António Costa. Cooperação tecnológica na área da cibersegurança, colaboração no combate ao terrorismo e nas áreas científica e académica serão pontos na agenda do encontro, avançou o Diário de Notícias. A reunião durará cerca de uma hora.

De acordo com João Rebelo, ex-presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Israel, citado pelo DN, o ponto alto das relações comerciais entre os dois países será a “visita do Presidente da República a Israel, em janeiro, no âmbito do dia de memória do holocausto”.

Fonte de Belém e fonte diplomática israelita confirmaram ao DN que a visita está “prevista”. Esta será a primeira visita a Israel de um chefe de Estado, desde que Mário Soares ali se deslocou em 1994, que coincidiu com o assassinato do primeiro-ministro Yitzhak Rabin.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Portugal (vergonhosamente) aceita ser a sala de reuniões desses personagens, e, aos jornalistas portugueses não é permitido fazer o acompanhamento.
    Uma completa e repugnante falta de chá. Ao menos espero que as autoridades apresentem o seu mais veemente e público repúdio por essa inqualificável atitude. Mas, não tenho grandes esperanças. A subserviência e o servilismo fazem parte da escola de muitos políticos portugueses.

  2. a tromba deste netanyahu diz tudo o que a besta é. e o facto dos “Jornalistas portugueses impedidos de fotografar” diz tudo da bondade e honestidade deste encontro em quarto de motel.

RESPONDER

França bate recorde com 13.498 novos casos. Espanha não vai confinar

A França registou este sábado um recorde diário de casos de covid-19, com 13.498 novos infetados nas últimas 24 horas, anunciou a Agência Nacional de Saúde, acrescentando que, no mesmo período, morreram mais 26 pessoas. No …

Diogo Jota no Liverpool

O Liverpool oficializou hoje a contratação do futebolista internacional Diogo Jota, de 23 anos, num contrato “de longa duração”, sem especificar a duração. A imprensa inglesa tem adiantado que o jogador vai assinar por cinco épocas, …

Companhia aérea australiana oferece voos de 7 horas (para lugar nenhum)

A companhia aérea australiana Qantas anunciou recentemente planos para um voo panorâmico de sete horas que fará um loop gigante em Queensland e Gold Coast, New South Wales e os remotos centros do interior do …

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …