China não deu ouvidos aos EUA e recebeu milhões de barris de petróleo do Irão

Apesar de os EUA terem imposto sanções a todos os países que comprem petróleo ao Irão, há uma nação que parece não ter dado ouvidos à Casa Branca.

Há petroleiros iranianos a descarregar milhões de barris com esta matéria-prima em portos da China. Isto tem acontecido de forma constante e em enormes quantidades, de acordo com a agência Bloomberg, e surge numa altura em que o Irão tem sido notícia pelas apreensões de “petroleiros estrangeiros” nas águas no estreito de Ormuz.

Entre janeiro e maio deste ano, a China recebeu cerca de 12 milhões de toneladas de petróleo. Mas há uma enorme discrepância entre os valores registados pela alfândega do país e a quantidade de matéria-prima que efetivamente chegou aos portos chineses.

De acordo com a Bloomberg, em março, as autoridades chinesas registaram na alfândega 2.3 milhões de toneladas de petróleo. Mas entraram nos portos, no mesmo mês, 3.1 milhões de toneladas da matéria-prima iraniana. Esta situação acontece desde dezembro de 2018.

Há pelo menos dez petroleiros e duas embarcações do Irão a caminho dos portos asiáticos. Juntos, estes navios terão capacidade para mais de 20 milhões de barris. Neste momento, os milhões de barris ainda não aparecem em dados da alfândega nem em relatórios das importações chineses. São propriedade iraniana e não se considera que as sanções estejam a ser violadas.

O armazenamento em portos chineses pode vir a baixar a cotação global de preços se as refinarias da China decidirem utilizar o petróleo.

De acordo com fonte da administração de Donald Trump, qualquer país que seja visto a importar carregamentos de petróleo será alvo de sanções. Esta medida foi anunciada há cerca de dois meses.

Em junho, o Banco da América destacou que uma subida das tarifas impostas pela Casa Branca à China pode significar um reforço das relações entre o Irão e o país de Xi Jinping. A mesma fonte diz que, se a China começar a comprar petróleo iraniano em grandes quantidades e de forma regular, o preço do barril pode cair.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Bem hajam por isso, e mais países deviam seguir o exemplo da China e fazer orelhas poucas aos avisos e ameaças dos EUA. Afinal de contas as sanções cada vez mais estão a tornar-se ineficazes, e no caso da Rússia, esta está a ganhar mais dinheiro com as sanções do que sem elas. Conclusão: cada vez mais se nota que há mais países a não ligar às ameaças dos EUA. Temos pena.

  2. Joguinhos económicos para influenciar mercados. Nos bastidores, são todos melhores amigos. Ou pensam que as guerras não são todas combinadas entre eles?
    Humanidade, abre os olhos! Chegou o tempo das máscaras caírem!
    Vejam os whistleblowers [R]onald [B]ernard ex banqueiro e de Karen [H]udes, ex advogada Banco Mundial.
    Quanto mais pessoas acordarem para a realidade, mais depressa saíremos deste fosso que nos meteram.

    • Quer saber o porquê dos países terem que se vergar aos EUA? Tem de saber muito sobre a história passada e presente. Petrodolar. Veja o que dizem aqueles dois whistleblowers que mencionei acima.
      Jogos de Poder. O que o povo não sabe é o que acontece nos bastidores onde tudo é delineado e decidido por nós. São todos amiguinhos íntimos Maria.
      Mas deixo um aviso: uma vez que tomar o “comprimido vermelho” já não há volta a dar. Poderá querer voltar atrás, mas será impossível. Há coisas que Bernard diz que faz parte da mais chocante realidade existente no nosso mundo e que muita gente não acredita que existe.
      A realidade é muitíssimo dura mas todos precisam de saber!
      No fim, tudo se resume a: MAIS DINHEIRO, MAIS PODER. A vida humana para essa gente não tem valor.
      Acredite ou não, Trump é dos que vai drenar o esgoto com a ajuda da Aliança que luta contra a cabala, embora de momento possa não parecer. As peças do xadrez estão a ser movidas.

      • Irão recusa.se a vender em petroleo em dolares. Energia nuclear do Irão e também é uma ameaça para EUA, Saudi Arábia.
        Também o banco central do Irão não é dominado pelos [R]oths[c]hild. como eles, só o de Cuba e Coreia do Norte. Antes do 11 de Setembro, os bancos centrais não dominados eram Afganistão, Coreia Norte, Cuba, Irão, Iraque, Libia e Sudão. Diz-lhe alguma coisa sobre a história recente, conflitos?
        Tudo se resume ao mesmo: mais Dinheiro e mais Poder.
        Vai ver como tudo se conecta.

Responder a Jo Cancelar resposta

Cientistas descobrem os defeitos dentários que apodrecem os dentes

Os resultados deste novo estudo contribuem para o desenvolvimento de novos tratamentos para as cáries dentárias. Os investigadores capturaram o esmalte num detalhe sem precedentes. Uma equipa de investigadores está muito perto de descobrir aquilo que …

Balões da Google já "espalham" Internet nas vilas remotas do Quénia

Em 2013, surgiu a ideia de enviar balões para o Espaço próximo para conectar pessoas em locais do mundo sem Internet. A ideia, que parecia uma loucura, já é realidade. Depois de uma longa série de …

Descoberta nova espécie de dinossauro carnívoro em Portugal

Um novo género e espécie de dinossauro carnívoro terópode, cujos fósseis foram escavados em arribas dos concelhos de Torres Vedras e da Lourinhã, foi agora descrito na revista internacional "Journal of Vertebrate Paleontology" por paleontólogos …

The Crown. Afinal, vem aí uma sexta temporada

Peter Morgan, criador, produtor e argumentista de The Crown, anunciou esta quinta-feira (9), através do Twitter da plataforma de streaming Netflix, que a série britânica terá uma sexta temporada. “Quando começamos a discutir as histórias da …

Observatório Gaia revoluciona o rastreamento de asteroides

O observatório espacial Gaia da ESA é uma missão ambiciosa que tem o objetivo de construir um mapa tridimensional da nossa Galáxia, fazendo medições de alta precisão de mais de mil milhões de estrelas. No entanto, …

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas na Índia em apenas 10 dias

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas no estado de Bihar, no norte da Índia, no espaço de dez dias, noticia a AFP, que escreve que os números podem aumentar nos próximos tempos devido às alterações …

Investigação portuguesa descobriu 14 espécies marinhas com potencial para produção de antibióticos

Uma investigação conjunta da Universidade de Aveiro e da Universidade Católica descobriu 14 novas espécies e um género de fungos marinhos, com potencial para produção de antibióticos, revelou esta segunda-feira fonte académica. "Neste momento, estão a …

Impossíveis de cumprir. Directores preocupados com novas regras para as escolas

As orientações da Direcção Geral de Saúde (DGS) para as escolas com vista ao regresso das aulas presenciais, em Setembro, estão a preocupar os directores dos estabelecimentos de ensino. Isto porque as consideram impossíveis de …

Homicídios disparam na maioria das cidades norte-americanas durante a pandemia

O número de homicídios cometidos em solo norte-americano disparou na maioria das cidades do país na primeira metade de 2020, comparativamente com o mesmo período do ano passado, revela uma investigação do New York Times. …

Investigadores desenvolvem robô-cientista (e já descobriu um novo catalisador)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, construiu um robô-cientista móvel inteligente, que realiza experiências sem ajuda humana. O novo robô-cientista toma decisões sozinho e já descobriu um novo catalisador. Segundo a …