O navio Open Arms já atracou em Lampedusa

Elio Desiderio / EPA

O navio Open Arms chegou ao porto da ilha de Lampedusa por volta da meia-noite, hora italiana, depois do procurador de Agrigento, Luigi Patronaggio, ter ordenado a apreensão do navio e o desembarque imediato dos refugiados que este transportava.

Segundo o jornal El País, o Open Arms transportava 83 migrantes da base de Cádiz com o objetivo de salvar os passageiros em risco.

“Após 19 dias, desembarcamos hoje em Lampedusa. O nosso navio será temporariamente apreendido mas é um custo que a Open Arms assume para garantir que as pessoas a bordo sejam tratadas. Consideramos essencial priorizar a sua saúde e segurança nesta emergência humanitária”, escreveu no Twitter o fundador da ONG responsável pelo barco, Oscar Camps. “O pesadelo finalmente acabou”, escreveu a organização na sua conta da mesma rede social.

Ao longo dos próximos dias irá saber-se ao certo o que acontecerá aos refugiados que agora finalmente conseguem pisar terra firme.

Luigi Patronaggio, o procurador da cidade de Agrigento, na Sicília, ordenou esta terça-feira a apreensão do navio Open Arms e o desembarque imediato dos quase 100 migrantes africanos que este levava a bordo.

O jurista, que está a investigar um suposto crime de sequestro pela recusa do ministro do Interior italiano Matteo Salvini em permitir o desembarque de migrantes, tomou a decisão após visitar o navio, que está em alto mar há 19 dias e que se encontra, desde a sexta-feira passada, ancorado a apenas 800 metros da ilha italiana de Lampedusa.

A decisão da justiça italiana conheceu-se poucas horas depois do Governo espanhol ter decidido enviar para Lampedusa o barco militar “Audaz” para recolher a centena de migrantes que ainda permaneciam a bordo deste Open Arms.

No domingo, um vídeo divulgado pelo líder da ONG, Oscar Camps, mostra vários migrantes a atirarem-se ao mar, na esperança de chegar a nado à costa de Lampedusa. Os socorristas presentes a bordo atiraram-se à água e conseguiram impedi-los, trazendo-os de regresso ao barco, mas a tripulação afirma que a situação é neste momento insustentável.

Também no domingo, a tripulação do barco enviou um novo pedido ao porto de Lampedusa para que o desembarque seja autorizado devido à situação das 107 pessoas a bordo — 27 menores não acompanhados já foram autorizados a desembarcar depois de Matteo Salvini ter assinado a autorização, contrariado, e colocado todas as responsabilidades no primeiro-ministro Giuseppe Conte.

Depois de a ONG recusar desembarcar no porto de Palma de Maiorca ou no de Maó, em Menorca por falta de condições de segurança, o Governo espanhol ofereceu à Open Arms a possibilidade de aportar em qualquer porto do país.

A Open Arms sugeriu na segunda-feira que fossem transferidos de avião para Espanha os 107 migrantes que tem a bordo. “Para dar dignidade aos resgatados, podiam transferi-los para Catania, na Sicília, e daí levá-los para Madrid. Alugar um Boeing para 200 pessoas tem um custo de 240 euros por passageiro“, disse Riccardo Gatti, chefe de missão da Open Arms em Itália, aos jornalistas presentes na doca de Lampedusa.

Também no Mediterrâneo continua o barco “Ocean Viking”, com 365 migrantes a bordo, que continua a tentar obter dos Governos de Itália e de Malta autorização aportar nos países — embora sem sucesso. Neste barco não foram reportadas situações de crise, embora haja indicação de migrantes com problemas de saúde a bordo que precisam de cuidados médicos com urgência.

Entretanto, na segunda-feira, a Alarm Phone, uma organização independente que gere uma linha telefónica de emergência para apoiar os migrantes no Mediterrâneo, alertou para a possibilidade de um naufrágio de mais um barco com migrantes ao largo da Líbia, que teria mais de 100 pessoas a bordo, e do qual poderão ter resultado várias mortes.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mais 71 mortes e 5290 casos de covid-19. 517 doentes nos cuidados intensivos

Portugal regista, esta quarta-feira, mais 71 mortes e 5290 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 5290 novos casos, …

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19, incluindo que o vírus foi criado em laboratório para alterar equilíbrios mundiais ou que não existe, segundo uma nova sondagem. Um em cada cinco …

Carros importados poderão reaver ISV pago em excesso desde 2017

A Autoridade Tributária foi condenada a devolver parte do Imposto Sobre Veículos (ISV) cobrado sobre dois carros usados importados em 2017. Segundo o jornal Público, esta é a primeira vez que a sentença envolve um imposto …

Juventude Popular suspende congresso do próximo fim de semana

O XXIV Congresso da Juventude Popular, agendado para sábado e domingo, em Braga, foi suspenso e será reagendado 15 dias depois do levantamento do estado de emergência, decidiram esta terça-feira os órgãos da estrutura que …

Novo líder do Aliança reúne-se com Rui Rio (com autárquicas em cima da mesa)

Paulo Bento, recém-eleito presidente do Aliança, e Rui Rio, líder do PSD, vão encontrar-se esta quarta-feira. Em cima da mesa vão estar as eleições autárquicas do próximo ano. De acordo com o Público, o encontro destina-se …

Mais de 60% dos portugueses deixaram de ir a restaurantes. Só 33% considera que o Estado prioriza a saúde

A nível nacional, 63% dos portugueses que continuaram a ir a espaços de restauração indicaram o convívio familiar com principal motivo da deslocação. A nível dos cuidados de saúde apenas 33% dos portugueses consideram que …

Santa Casa contratou Paulo Pedroso como consultor por 3700 euros

O ex-ministro socialista Paulo Pedroso, actual director da campanha presidencial de Ana Gomes, foi contratado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) em Setembro passado, com um ordenado de 3700 euros e efeitos retroactivos …

Covid-19. Médicos devem dar prioridade a quem pode recuperar vida normal e não à idade

Os doentes que podem recuperar para uma vida normal devem ter prioridade face aos que têm baixa probabilidade de recuperação e a idade não pode por si só ser critério, recomenda um parecer do Colégio …

"Há doentes a ficar para trás". Ex-ministro da Saúde diz que mortes por falta de cuidados são inaceitáveis

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes afirmou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a ser exposto a um teste de stresse devido à pandemia e que não é aceitável que …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a médica que divulgou receita para enganar testes à covid-19

Depois de médica divulgar receita para os possíveis infetados testarem negativo à covid-19, a Ordem dos Médicos abriu o terceiro processo contra membros do movimento que contesta o uso de máscaras - os "Médicos pela …