Migrantes a bordo do Open Arms atiram-se ao mar

As mais recentes imagens divulgadas na tarde deste domingo pela Associated Press mostram que alguns dos migrantes a bordo do barco Open Arms que se encontra ao largo de Lampedusa se estão a atirar ao mar para tentar chegar a terra.

Segundo a AP, membros da tripulação terão resgatado os migrantes da água e trazido de volta as pessoas para bordo. A agência assegura que era possível ouvir choro e gritos a bordo, bem como gestos exaltados, enquanto a tripulação “tentava acalmar os ânimos”.

O vídeo dos migrantes a atirarem-se à água foi inicialmente divulgado pelo fundador da ONG, Oscar Camps, que se encontra a bordo e que afirma ser “insustentável” o barco deslocar-se até Espanha.

A própria organização afirma que as condições físicas e psicológicas dos 107 são “críticas” e que a segurança de todos a bordo está em risco. “Se acontecer o pior, a Europa e Salvini serão responsáveis”, acusou a ONG, referindo-se ao ministro da Administração Interna italiano.

O Governo de Espanha propôs receber o navio humanitário Open Arms em Algeciras face à “inconcebível” recusa de Itália em autorizar o desembarque dos 107 migrantes. O chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez, “ordenou a habilitação do porto de Algeciras para receber o navio Open Arms” devido à “situação de emergência a bordo” e à “inconcebível” atuação das autoridades italianas, anunciou o governo de Madrid num comunicado.

Porém, a ONG recusou por considerar que a embarcação não está em condições de fazer aquela distância. “Não aceitamos Espanha. Não podemos pôr em perigo a segurança e a integridade física dos imigrantes e da tripulação. Necessitamos de desembarcar já”, disse um porta-voz da associação, citado pelo El País.

O fundador da ONG, Oscar Camps, publicou no Twitter um mapa em que mostra a distância entre o local onde a embarcação se encontra e o porto de Algeciras. “Depois de 26 dias de missão, 17 de espera com 134 pessoas a bordo, uma resolução judicial a favor e 6 países dispostos a acolher, quer que naveguemos 950 milhas, mais cinco dias, até Algeciras, o porto mais longínquo do Mediterrâneo, com uma situação insustentável a bordo?”, questiona o fundador da organização.

Na origem da decisão de Sánchez de abrir o porto está “a inconcebível resposta das autoridades italianas, e em concreto do ministro do Interior, Matteo Salvini, de fechar todos os seus portos, e as dificuldades expostas por outros países do Mediterrâneo Central”, que “levaram Espanha a liderar mais uma vez a resposta a uma crise humanitária”.

O texto frisa que “os portos espanhóis não são nem os mais próximos nem os mais seguros para o Open Arms, como os próprios responsáveis do navio têm repetido, mas neste momento Espanha é o único país disposto a acolhê-lo no quadro de uma solução europeia”.

“A situação dos migrantes do Open Arms causou, desde o primeiro momento, grande preocupação no executivo, cujo propósito foi encontrar a melhor solução comum que, após a receção do navio, prosseguirá com a repartição dos migrantes acordada por seis países membros, entre eles Espanha”, refere ainda o comunicado.

O Open Arms, operado pela ONG espanhola Proativa Open Arms, está ao largo da ilha italiana de Lampedusa desde 1 de agosto, quando resgatou 147 migrantes do Mar Mediterrâneo, ao largo da Líbia, mas os dois países mais próximos, Itália e Malta, recusaram-lhe o acesso aos seus portos.

Atualmente, estão 107 migrantes e 19 voluntários a bordo, depois de, no sábado, a Itália ter autorizado a retirada de 27 menores não-acompanhados e de várias operações para retirar do navio pessoas a precisar de assistência médica urgente.

Apesar de, na quinta-feira, seis países europeus – Portugal, Espanha, Alemanha, França, Luxemburgo Roménia – se terem oferecido para receber os migrantes a bordo do navio humanitário, o Open Arms continua sem autorização do ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, para aportar.

No comunicado, Espanha volta a sublinhar “o intenso labor dos navios espanhóis na sua zona de responsabilidade”, que “certificam o cumprimento dos tratados internacionais”, afirmando que “entre 2018 e 2019, os serviços de salvamento marítimo resgataram e conduziram a portos espanhóis mais de 60 mil pessoas”. “Espanha é hoje, com grande diferença, o país da União Europeia que mais resgates realiza no Mediterrâneo”, afirma o comunicado.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Incapacitar uma única proteína pode "curar" a gripe

Desabilitar uma única proteína das nossas células pode ser a solução para "curar" a gripe. Os testes realizados em ratos foram bem sucedidos, pelo que pode ser um indicador positivo de progressos nesta área. Encontrar uma …

Detetada a estrela de neutrões mais massiva alguma vez encontrada

Observações com o telescópio Green Bank revelaram a estrela de neutrões mais massiva até ao momento, chamada J0740 + 6620. De acordo com a revista especializada Nature Astronomy, onde foi descrita a descoberta, é um pulsar …

Portugueses criam nanomateriais feitos de algas para despoluir água

De algas abundantes no litoral de Portugal, investigadores da Universidade de Aveiro extraíram biopolímeros capazes de remover alguns poluentes da água, como antibióticos ou herbicidas. Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) demonstrou que …

O novo Oumuamua pode ter sido captado numa fotografia a cores

Os astrónomos do Observatório Gemini no Hawai tiraram a primeira fotografia do GB00234, agora rebatizado para C/2019 Q4 Borisov, um objeto que pode ser o segundo corpo celeste interestelar a entrar no Sistema Solar. A imagem …

Volkswagen revela o novo ID.3, "o carro elétrico do povo"

https://vimeo.com/360579859 No Salão Automóvel da Frankfurt, a Volkswagen revelou o novo ID.3, o seu primeiro carro elétrico. Com um preço "abaixo dos 30 mil euros", é tido como acessível para as massas. A revolução dos automóveis elétricos …

Benfica 1-2 Leipzig | Águias sem asas para o Leipzig

O Benfica arrancou a sua participação na fase de grupos da Liga dos Campeões 2019/20 da pior forma, com uma derrota caseira por 2-1. A formação “encarnada” recebeu o Leipzig e nunca conseguiu dominar o futebol …

A faca, o casaco, a secretária e outros objetos de Anthony Bourdain vão a leilão

Uma faca feita a partir de um meteorito, um casaco personalizado da marinha norte-americana e uma prensa para ossos de pato são três dos 215 objetos de Anthony Bourdain que vão ser colocados à venda …

Já vai poder dormir no castelo de "Downton Abbey" (mas com algumas condições)

O castelo de Highclere, que os fãs da série Downton Abbey conhecem como a casa da família ficional Crawley, está a receber hóspedes. O conde de Carnarvon resolveu abrir as portas a apenas dois convidados, a …

Tinder produz a sua primeira série de televisão (e é “apocalíptica”)

A aplicação de encontros Tinder já terminou as filmagens da sua primeira série de televisão no âmbito da intenção do seu proprietário, o Match Group, de aprofundar a criação de conteúdos originais. Fazer novos programas faz …

Sondagens à boca das urnas mostram empate técnico entre Netanyahu e Gantz

O primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu e Benny Gantz, antigo chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas que lidera a coligação centrista, estão numa situação de empate técnico nas primeiras sondagens à boca das urnas. Esta terça-feira, …