Open Arms. Procurador siciliano ordena apreensão do navio e desembarque imediato dos ocupantes

Luigi Patronaggio, o procurador da cidade de Agrigento, na Sicília, ordenou esta terça-feira a apreensão do navio Open Arms e o desembarque imediato dos quase 100 migrantes africanos que este levava a bordo.

O jurista, que está a investigar um suposto crime de sequestro pela recusa do ministro do Interior italiano Matteo Salvini em permitir o desembarque de migrantes, tomou a decisão após visitar o navio, que está em alto mar há 19 dias e que se encontra, desde a sexta-feira passada, ancorado a apenas 800 metros da ilha italiana de Lampedusa, contou o El País, citado pela Rádio Observador.

“A situação no barco é explosiva, de máxima urgência”, declarou o mesmo Luigi Patronaggio, ao descrever aquilo que encontrou a bordo.

A decisão da justiça italiana conheceu-se poucas horas depois do Governo espanhol ter decidido enviar para Lampedusa o barco militar “Audaz” para recolher a centena de migrantes que ainda permaneciam a bordo deste Open Arms.

“Depois de analisar diversas opções, o Governo de Espanha, de acordo com as recomendações da sua Armada, considera que esta é a mais adequada e melhor posicionada para resolver ainda esta semana a emergência humanitária que se está a viver a bordo [da dita embarcação]”, lia-se num comunicado emitido pela Moncloa.

Mais nove pessoas lançaram-se ao mar

Nove migrantes entre os cerca de 100 que estão a bordo do Open Arms lançaram-se ao mar esta terça-feira para tentar nadar os 800 metros de distância que os separam da ilha italiana de Lampedusa.

“Nove pessoas lançaram-se à água numa tentativa desesperada de chegar à costa de Lampedusa. Os nossos socorristas e agentes da Guarda Costeira italiana estão a tentar resgatá-los”, disse a Open Arms nas redes sociais, acrescentando que “a situação está fora de controlo”.

Estes não foram os primeiros migrantes deste navio a lançarem-se ao mar, desde que o Open Arms está ancorado perto de Lampedusa à espera de uma solução, mas este foi o grupo maior.

Vídeos amadores que têm sido publicados nas redes sociais mostram pessoas com coletes salva-vidas cor de laranja a flutuar no mar, alguns em grupo e outros sozinhos, e um navio da Guarda Costeira e botes de borracha próximo a tentar alcançá-los.

 

O incidente surgiu depois de um outro homem se ter lançado ao mar no início do dia. O migrante foi resgatado pela Guarda Costeira, mas recusou-se a regressar ao Open Arms.

O impasse com a Itália está no seu 19.º dia, já que o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, recusa permitir que o navio espanhol tenha acesso a um porto seguro em Itália, apesar de outros países europeus se terem oferecido para acolher os migrantes.

Ainda assim, a ONG recebeu esta terça-feira autorização para desembarcar oito pessoas “a necessitar de ajuda urgente”, entre as 107 que estão retidas ao largo da costa italiana há 19 dias.

“Quem não quer ver a situação insustentável a bordo é porque é incapaz de sentir empatia pela dor alheia”, escreveu a organização, depois de informar que a retirada destas pessoas, cuja situação e condições não foram reveladas, foi “autorizada”, noticiou a agência de notícias espanhola Efe.

A crise da Open Arms, que mantém mais de 100 pessoas bloqueadas no mar, agudizou a tensão entre os governos de Espanha e Itália, e destes com a própria ONG, que rejeitou a possibilidade de rumar às Baleares e já propôs levar os viajantes de avião para Espanha.

No domingo, o capitão do navio humanitário rejeitou as “inviáveis” ofertas do Governo espanhol para navegar até ao porto de Algeciras, primeiro, e depois a algum das ilhas Baleares – em Maiorca ou Menorca -, devido à situação “desesperada” que se vive a bordo.

A tripulação alegou a impossibilidade de assumir mais alguns dias de travessia com 107 pessoas em condições extremas, amontoadas no convés com ataques de ansiedade, lutas e até alguns migrantes resgatados a atirarem-se ao mar.

Taísa Pagno TP, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. É difícil de aceitar, tantas tecnologias bestiais e a besta humana não consegue resolver problemas simples acontecendo ao redor do mundo. Muito mais seguro e corretíssimo seria acabar com a degradação humana imposta por mentes criminosas erguidas no poder político. Neste momento é obrigar a embarcação fazer meia volta para seguir todos de volta prá casa. Obs: si as criaturas tem capacidades para enfrentar tamanhos desafios, que faça valer esses desempenhos lutando com o seu país, e não buscando paz e amor em outra casa.

RESPONDER

Governo dá sete milhões às escolas para compra de material de proteção

O Ministério da Educação disponibilizou cerca de sete milhões de euros para as escolas comprarem máscaras e outros materiais e equipamentos de proteção individual contra a covid-19. Concretamente no que respeita às máscaras, o Ministério da …

Internamentos voltam a descer. Portugal regista 949 novos casos e 28 mortes

Portugal registou esta sexta-feira 949 novos casos de infeção por covid-19 e mais 28 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde, nas …

Papa inicia hoje visita ao Iraque como "peregrino da paz"

O Papa Francisco inicia hoje uma visita de quatro dias ao Iraque, a primeira de um papa a um país muçulmano de maioria xiita, numa missão em que se apresenta como "peregrino da paz". "Venho como …

Novo Banco. Carlos Costa pede para ser ouvido por videoconferência devido à sua idade e saúde

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa, pediu à comissão de inquérito sobre o Novo Banco para ser ouvido remotamente, por videoconferência, devido à sua idade e fragilidades de saúde, segundo informação enviada …

O futuro dos 28 arguidos da Operação Marquês já está traçado

O futuro dos 28 arguidos da Operação Marquês, incluindo o do antigo primeiro-ministro José Sócrates e o do banqueiro Ricardo Salgado, está decidido. Uma fonte judicial adiantou ao Expresso que só o juiz Ivo Rosa conhece …

Portugal "não está livre de uma quarta vaga" de contágios quando desconfinar

Na quarta-feira, Graça Freitas admitiu que Portugal pode voltar a enfrentar uma nova vaga da pandemia de covid-19 nos próximos meses. O epidemiologista Manuel Carmo Gomes repete o alerta da diretora-geral da Saúde. Portugal pode enfrentar …

PCP propõe estender moratórias por seis meses. BE quer ouvir Centeno

O PCP quer estender as moratórias bancárias, que vão terminar dentro de algumas semanas, por seis meses. O Bloco de Esquerda entregou um requerimento, com carácter de urgência, para ouvir o Governador do Banco de …

Plano de desconfinamento tem várias velocidades, mas não tem datas

O primeiro esboço do plano de desconfinamento já chegou a São Bento e será apresentado na reunião do Infarmed, marcada para a próxima segunda-feira. A equipa de peritos - liderada por Óscar Felgueiras, da ARS/Norte, e …

A Islândia foi atingida por 17 mil terramotos na semana passada (e uma erupção pode estar iminente)

Mesmo para uma ilha vulcânica acostumada a tremores ocasionais, esta foi uma semana incomum para a Islândia. De acordo com o Escritório Meteorológico da Islândia, cerca de 17 mil terramotos atingiram a região sudoeste de …

Átomo extinto revela segredos da infância do Sistema Solar

Usando o átomo extinto nióbio-92, uma equipa de investigadores da ETH Zurich, na Suíça, conseguiu explicar eventos do início do sistema solar com a maior precisão de sempre. Se um átomo de um elemento químico tiver um …