Navio com 64 migrantes preso no mar há uma semana está sem água nem comida

Christophe Petit Tesson / EPA

O barco humanitário onde 64 pessoas estão “presas” há uma semana sem porto onde desembarcar está praticamente sem água nem comida, anunciou um porta-voz da organização Sea-Eye.

O “Alan Kurdi”, da organização humanitária alemã Sea-Eye, está há uma semana “preso” no mar Mediterrâneo, sem porto onde atracar, depois de tanto a Itália como Malta terem recusado a entrada dos 64 migrantes – 50 homens, 12 mulheres e 2 crianças.

A organização humanitária tem pedido a Malta e a Itália que permitam o desembarque, até porque o barco está sem comida nem água, mas nenhum dos países deu autorização, tendo as autoridades italianas impedido até a aproximação à ilha de Lampedusa.

Esta terça-feira, uma jovem de 24 anos teve de ser retirada por pessoal médico e atendida num hospital de Malta depois de ter desmaiado, referiu a porta-voz da organização humanitária, Luca Marelli.

De acordo com o porta-voz da ONG, o navio está, desde da manhã desta terça-feira, sem alimentos, água potável e roupa suficientes para as necessidades. Embora tenha referido que “todos precisam desembarcar o mais rapidamente possível”, Luca Marelli sublinhou especial urgência em relação a um bebé de 11 meses, uma criança de seis anos e uma mulher grávida, que se encontram entre os migrantes “presos” no “Alan Kurdi”.

As autoridades italianas admitiram apenas a entrada no seu território de duas mães com dois filhos, mas elas rejeitaram abandonar o barco e separar-se do resto das suas famílias.

Um dos responsáveis da ONG no barco, Jan Ribbeck, explicou, entretanto, que algumas das pessoas estão “a dormir na coberta” do navio, onde não se podem abrigar do temporal que atinge aquela zona. Os migrantes que estão na coberta molham-se e voltam a molhar-se e não têm roupa para se mudarem, pelo que têm cada vez mais frio, sublinhou Ribbeck.

Na cabine do barco, onde cabem cerca de 20 pessoas, estão normalmente mais do dobro, muitas delas enjoadas e doentes, acrescentou. Ribbeck explicou que a sua principal preocupação é “o consumo de água”, necessária não só para beber, como para as pessoas se lavarem e para cozinhar.

Esta não é a primeira vez que um país recusa receber um barco com migrantes e refugiados a bordo, situações que têm acabado por ser resolvidas apenas quando outros governos europeus aceitam dar asilo aos migrantes.

Em janeiro deste ano, dois barcos com quase 50 migrantes estiveram parados no mar, junto à costa de Malta, durante semanas.

Os navios de resgate também pertenciam a uma organização não-governamental alemã, e tinham recolhido 32 migrantes de um barco sem condições de segurança, na costa da Líbia, a 22 de dezembro, e depois mais 17 a 29 de dezembro.

Os dois navios estiveram parados em águas maltesas vários dias, depois de Malta, Itália e outros países europeus se terem recusado a oferecer abrigo aos migrantes. O caso acabou por resolver-se quando oito países europeus, incluindo Portugal, decidiram acolher os migrantes.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Aprovado prolongamento do prazo para entrega de teses de mestrado e doutoramento

O parlamento aprovou esta segunda-feira uma proposta de aditamento ao OE2021 que permite que seja prorrogado até ao final do ano letivo o prazo de entrega e apresentação das teses de mestrado e doutoramento. “É prorrogado, …

Chinês de 105 anos quebra recorde do Guinness. É a pessoa mais velha do mundo a voar de parapente

Yu Te-Hsin, um homem chinês de 105 anos, quebrou o recorde do Guinness e tornou-se a pessoa mais velha a voar de parapente. Durante a passada primavera, Yu Te-Hsin, de 105 anos, foi fazer um piquenique …

5G. Altice Portugal avança com providência cautelar contra Anacom e duas queixas em Bruxelas

A Altice Portugal entregou, na sexta-feira, uma providência cautelar contra a Anacom e duas participações à Comissão Europeia, no âmbito do leilão do 5G. "A Altice Portugal já avançou, na passada sexta-feira, com uma providência cautelar …

Em 2022, embalagens descartáveis de refeições vão ter taxa de 30 cêntimos

O Parlamento aprovou, esta terça-feira, uma proposta do PAN para taxar em 30 cêntimos, a partir de 2022, as embalagens descartáveis para refeições usadas em serviços de entrega ao domicílio e take away. A proposta foi …

China declara que erradicou a pobreza extrema

A China declarou na segunda-feira que a pobreza extrema foi eliminada em todo o país, uma das bandeiras do Partido Comunista Chinês (PCC) para reduzir as desigualdades na sociedade. Nove condados, na província de Guizhou, foram …

Campanha anticorrupção. Presidente das Filipinas já despediu cerca de 800 funcionários

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, despediu cerca de 800 funcionários governamentais por atividades ilegais, desde que iniciou o mandato em 2016, no âmbito de uma campanha anticorrupção. "Continuarei a perseguir todos os trabalhadores do governo …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: vais trabalhar à 1h da manhã, mas vais contente

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sacavenense-1-7-sporting-o-musical Eles sabem que, provavelmente, vão perder. Perderão, quase de certeza. Mas este é o jogo da vida deles. É o jogo em que eles demonstram ainda mais o amor pela camisola, o amor pelo jogo. …

Coligação negativa obriga Governo a fazer avaliação ambiental estratégica do novo aeroporto

O Governo terá de proceder, no próximo ano, a uma avaliação ambiental estratégica para o novo aeroporto de Lisboa, segundo duas propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2021 aprovadas, esta terça-feira, através de …

Companhia aérea australiana vai exigir vacinação contra a covid-19 a passageiros internacionais

A companhia aérea australiana Qantas vai exigir que os passageiros de voos internacionais sejam previamente vacinados contra a covid-19, anunciou o presidente executivo da empresa. O requisito de ser vacinado contra a covid-19 para viajar na …

Ministra da Saúde admite prémios para quem está a trabalhar na segunda vaga

A ministra da Saúde admitiu a possibilidade de virem a existir prémios para os profissionais de saúde que estão a trabalhar na área covid-19 nesta segunda vaga, à semelhança do que vai acontecer para os …