Em recuperação, Navalny fala sobre envenenamento. “Foi um projeto pessoal de Putin que falhou”

(h) Alexei Navalny / EPA

Alexei Navalny

Em entrevista ao canal de televisão inependente Dozhd TV, Alexei Navalny, que se encontra em recuperação da tentativa de assassinato com o agente químico Novichok, garante que ninguém o vai parar e lança farpas a Vladimir Putin. “A estratégia permanece a mesma”.

A recuperar em Berlim, o líder da oposição russa garante que “o que eu quero é uma investigação conduzida em território russo – ou pelo menos algo semelhante a uma investigação. Porque o que está a acontecer parece ser mais um sinal de que ninguém pode contar com a justiça no nosso país”, referiu ao canal de televisão Dozhd TV, a única cadeia de televisão independente da Rússia.

Na entrevista, que foi publicada pelo Diário de Notícias, fala sobre as repercussões internacionais do seu envenenamento. Navalny lembra que “se os países desenvolvidos quiserem ajudar a Rússia, os seus cidadãos e a eles próprios, deveriam colocar um obstáculo no caminho do dinheiro sujo que sai da Rússia”.

Na opinião do russo “é realmente necessário expulsar da Europa todos os oligarcas – os Usmanovs, os Abramovichs, os Shuvalovs, os Peskovs e todos esses propagandistas que enriquecem e enviam dinheiro para a Europa enquanto os russos são mantidos na pobreza e na degradação”.

O ativista político lembra que as ações que a União Europeia tomou até ao momento no que toca à investigação do seu envenenamento não estão relacionadas com ele – mas sim com “o uso de armas químicas”, “uma violação das leis e convenções internacionais”.

Navalny acusa Vladimir Putin, presidente russo, de estar pessoalmente por trás da sua tentativa de assassinato. “Foi um projeto pessoal de Putin que falhou. Ele está a tentar proteger-se agora, inclusivamente com esta mentira completamente monstruosa” (de que Navalny se envenenou a si próprio).

O diretor da Fundação Anticorrupção em Moscovo vai mais longe e diz que “o homem (Putin) foi apanhado com uma arma fumegante apontada à parte de trás da minha cabeça e, depois de falhar o alvo, diz: Não fui eu. Foi uma tentativa de suicídio”.

Na entrevista ficou a promessa de regressar à Rússia para continuar a fazer oposição ao regime. Navalny reconhece que “os riscos são mais elevados”, mas que “a estratégia básica permanece a mesma”. “Temos de apelar às pessoas. Temos de exigir o direito de participar livremente nas eleições como candidatos. Continuaremos a organizar manifestações”, sublinhou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Deputada Cristina Rodrigues propõe campanha contra pirataria de jornais

A deputada não inscrita Cristina Rodrigues recomendou, esta segunda-feira, ao Governo a divulgação de uma campanha nacional que promova o combate à pirataria de jornais e revistas e que aumente a fiscalização relativa ao crime …

Fuga a notificações judiciais deixa 15 mil pessoas à margem da lei

A Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ) divulgou uma lista com 15.178 nomes de cidadãos e gerentes de empresas procurados por não prestarem contas dos crimes cometidos. Dessa lista, 7900 são homens, 1401 mulheres, 5665 pessoas …

EMA encontra possível ligação entre vacina da Johnson & Johnson e coágulos, mas benefícios superam riscos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) concluiu, esta terça-feira, que a vacina Janssen, do grupo Johnson & Johnson, tem uma "possível ligação" a casos muito raros de coágulos sanguíneos, mas insistiu que os benefícios do …

Emirados Árabes "empurram" Isabel dos Santos para fora do Dubai

Autoridades dos Emirados Árabes Unidos terão comunicado à empresária Isabel dos Santos "o desejo" de que esta abandone "tão cedo quanto possível" o Dubai. Uma posição que é vista como uma cedência a um pedido …

Ex-gestor do Grupo Espírito Santo vai ser julgado nos EUA. Pena pode chegar aos 65 anos

Paulo Murta vai ser julgado por um tribunal norte-americano após a sua extradição ter sido autorizada. Caso seja condenado, a sua pena pode chegar aos 65 anos. Paulo Murta, antigo gestor do Grupo Espírito Santo (GES) …

Horas após ser reeleito, Presidente do Chade morre vítima de ferimentos em combate

O Presidente do Chade, no poder há 30 anos, morreu, esta terça-feira, devido a ferimentos sofridos enquanto comandava o exército na luta contra rebeldes no norte do país durante o fim-de-semana. "O Presidente da República, chefe …

Iniciativa Liberal acusa comissão promotora de a tentar impedir de participar no desfile do 25 de Abril

A Iniciativa Liberal (IL) acusou, esta terça-feira, a comissão promotora do desfile do 25 de Abril de tentar impedir o partido de participar nas comemorações, pretendendo os liberais organizar o seu próprio desfile no mesmo …

EDP defende que venda de barragens não estava sujeita a imposto de selo

A EDP considera que a venda da concessão das barragens ao consórcio da Engie não beneficiou de isenção do Imposto do Selo prevista na lei desde 2020 porque a forma como a operação decorreu não …

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Lisboa

A Polícia Judiciária (PJ) está, esta terça-feira, a fazer buscas na Câmara Municipal de Lisboa, nas instalações do departamento de gestão urbanística, situadas no Campo Grande, e nos Paços do Concelho. Ao que o jornal online …

Portugal regista mais 424 casos e cinco óbitos por covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, mais cinco mortes e 424 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …