NASA aterrou por breves segundos no Bennu (e recolheu uma amostra) a 320 milhões de quilómetros da Terra

NASA / Goddard / University of Arizona

Ilustração da aeronave OSIRIS-Rex a aproximar-se do asteroide Bennu

A aeronave OSIRIS-REx da NASA aterrou, esta terça-feira, por breves segundos na superfície do asteroide Bennu. A missão, que teve como objetivo a colheita de uma amostra de entulho solto, está em andamento desde 2004 e tem aterragem prevista na Terra para 2023.

OSIRIS-REx é a primeira missão norte-americana de recolha de amostras de um asteroide e o seu objetivo era recolher uma amostra intocada e inalterada de um asteroide para a transportar de volta à Terra, o que está previsto para 2023.

A manobra espacial aconteceu a 320 milhões de quilómetros de distância e a aeronave, controlada remotamente por uma equipa de cientistas, tocou a superfície do asteroide Bennu – que se move a cerca de 101 mil quilómetros por hora – por breves segundos.

A aeronave tocou a superfície do asteroide por cerca de dez segundos e usou um braço robótico de três metros, chamado TAGSAM, para recolher pelo menos 50 gramas de entulho solto do asteroide.

Tendo em consideração que os asteroides são relíquias dos primeiros materiais que formaram o nosso sistema solar, estudar esta amostra pode permitir aos cientistas responder a questões fundamentais. Além disso, a missão também irá explorar como se pode evitar a colisão de Bennu com a Terra, visto que este é um asteroide próximo do nosso planeta e corre o risco de o atingir no final de 2100.

No entanto, o objetivo mais ambicioso da missão OSIRIS-REx talvez seja a identificação de recursos. Ou seja, o mapeamento das propriedades químicas de Bennu para aprender, entre outras coisas, sobre o potencial de mineração de asteroides para produzir combustível para foguetões.

Embora esta seja a primeira missão da NASA a tentar colher uma amostra de um asteroide, o conhecimento científico e tecnológico necessário é o resultado de décadas de exploração. No início da década de 1990, a aeronave Galileo da agência espacial foi o primeiro objeto de fabricação humana a orbitar e pousar num asteroide.

Preparação da missão

OSIRIS-REx foi lançado da Flórida, nos Estados Unidos, no dia 8 de setembro de 2016 e chegou a Bennu em dezembro de 2018. Entretanto, a equipa de cientistas e engenheiros tem conduzido remotamente a aeronave e realizou dois ensaios, nos quais chegou muito perto de Bennu, sem lhe tocar.

Quando a equipe OSIRIS-REx escolheu Bennu, esperava que a superfície do asteroide se parecesse com uma praia arenosa. No entanto, o conjunto de câmaras de alta resolução da aeronave revelou uma paisagem acidentada e cheia de pedras.

Essas imagens foram estudadas durante meses, para que a equipa de investigadores encontrasse um local amplo o suficiente para a aeronave – do tamanho de uma grande carrinha de passageiros – pousar sem bater.

No dia 12 de dezembro de 2019, a equipa de investigadores anunciou o local de pouso escolhido: Nightingale, uma cratera relativamente nova, do tamanho de um campo de ténis, com uma pedra gigante do tamanho de um prédio de dois andares.

Numa secção de Nightingale a equipa identificou entulho solto pequeno o suficiente para a nave OSIRIS-REx ser capaz de agarrar e carregar.

Liderada pela Universidade do Arizona e preparada durante 16 anos, esta missão da NASA foi transmitida em direto no site da agência espacial.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia já matou quase tantos norte-americanos como a gripe espanhola

A covid-19 já matou quase tantos norte-americanos, no último ano e meio, como a gripe espanhola, entre 1918 e 1919, de acordo com dados esta terça-feira divulgados pela Universidade Johns Hopkins. Embora o aumento das novas …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: A sexta, a bonança e um festival de juventude

O pleno das águias, o regresso do campeão às vitórias e um dragão jovem com chama alta. As frases e os números da semana. Visto da Linha de Fundo. A prática de Darwin SL Benfica 3 …

Autoeuropa retoma hoje produção após paragem face à crise dos semicondutores

Falta de semicondutores tem sido uma constante, apesar da melhora da situação pandémica, face ao atraso dos países asiáticos no que concerne à vacinação, o que obriga à paragem das fábricas responsáveis pelo fabrico das …

Os smartphones avariam mal acaba a garantia? Portugal e a UE estão a lutar contra a obsolescência programada

As empresas criam os telemóveis para avariarem pouco depois de acabar a garantia - mas a União Europeia e várias associações estão a lutar contra o desperdício e a tentar proteger os direitos do consumidor. É …

Lava do vulcão de La Palma está a escorrer em direção ao mar aumentando o risco de gases tóxicos

O vulcão Cumbre Vieja na ilha de La Palma, nas Canárias, que entrou em erupção no domingo, tem uma nova boca eruptiva, o que obrigou a evacuar mais habitações, informaram as autoridades. De acordo como Plano …

Adesão ao IVAucher quase duplicou no último mês - mas restauração quer mais medidas

No último mês, quase duplicou o número de contribuintes que se inscreveu no programa que permitirá rebater os descontos acumulados no âmbito da iniciativa IVAucher. De acordo com o Jornal de Notícias, a 23 de agosto, …

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos culpa Rússia pelo assassinato de Alexander Litvinenko

Decisão remonta ao incidente de novembro de 2006, que ocorreu num hotel londrino, seis anos após o dissidente político se ter mudado para o Reino Unido, precisamente para fugir às ameaças do regime de Vladimir …

"Tratam-nos assim por causa da cor da nossa pele". Polícias nos EUA filmados a chicotear migrantes

Fotos e vídeos mostram polícias na fronteira a carregar contra migrantes e a usar objectos semelhantes a chicotes. A Casa Branca já condenou a situação e promete que vai investigar o sucedido. Pareciam imagens do tempo …

Benfica: a principal ameaça na Liga dos Campeões será Darwin

Pelo menos é a visão catalã. Benfica é o próximo adversário do Barcelona. Mais um jogo, mais uma vitória. O Benfica só sabe ganhar no campeonato português, para já, e na noite passada venceu em casa …

Estado vai financiar formação de funcionários públicos em universidades e politécnicos

Verbas destinadas ao projeto provêm do Orçamento do Estado e do Plano de Recuperação e Resiliência — cerca de 600 milhões. O Estado vai financiar, inteira ou parcialmente, as formações profissionais dos profissionais públicos, através do …