Mundo continua a viver sob ameaça de uma “catástrofe nuclear”, alerta Guterres

André Kosters / Lusa

O secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou esta sexta-feira que o mundo continua a viver sob a ameaça de uma “catástrofe nuclear”, lamentando a estagnação dos esforços, em particular das grandes potências, para uma eliminação total das armas nucleares.

“O desarmamento nuclear sempre foi uma prioridade das Nações Unidas”, mas “75 anos após a criação (da organização), o mundo continua a viver sob a ameaça de uma catástrofe nuclear”, declarou o representante no arranque de uma reunião de alto nível realizada para assinalar e promover o Dia Internacional para a Eliminação Total das Armas Nucleares (2 de outubro).

Por ocasião deste Dia Internacional, a temática está esta sexta-feira no centro do debate nas Nações Unidas, mas sem grandes expectativas de eventuais progressos neste delicado dossiê, uma vez que o diálogo entre os Estados Unidos e a Rússia, países que detêm 90% das armas nucleares mundiais, parece estar estagnado.

“Infelizmente, os progressos no sentido da eliminação total das armas nucleares estagnaram e correm o risco de estarem comprometidos”, prosseguiu António Guterres.

“A crescente desconfiança e as tensões entre os Estados dotados com armas nucleares aumentaram os riscos nucleares”, advertiu o secretário-geral da ONU, frisando ainda: “Os programas de modernização de arsenais nucleares representam a ameaça de uma corrida qualitativa ao armamento nuclear”. A erosão da arquitetura de controlo de armas nucleares, num cenário global de crescentes tensões internacionais, é outro aspeto que não dá motivos para otimismos em relação a esta temática.

O Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio (INF, na sigla em inglês), assinado em 1987 entre Washington e Moscovo, pelos então líderes Ronald Reagan e Mikhail Gorbatchov, respetivamente, foi dado como “formalmente morto” em 2019.

A par de impor a redução de mísseis de alcance intermédio disparados a partir do solo, o tratado também incluía o compromisso de não se fabricarem novas versões deste tipo de armamento, embora permitisse a sua investigação.

Ao abrigo deste acordo, os dois países destruíram cerca de 2.700 mísseis.

Desde então, o tratado New START (Tratado Estratégico para a Redução de Armas), concluído em 2010 e que expira em 2021, é considerado o último acordo nuclear ainda em vigor entre os Estados Unidos e a Rússia.

O eventual prolongamento deste acordo, que mantém os arsenais dos dois países abaixo dos níveis registados na época da Guerra Fria e é o único tratado que ainda regula a corrida ao armamento entre as duas superpotências militares, é um cenário incerto.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Federer acusado de manobrar a tabela ATP

Contas da associação de tenistas foram alteradas por causa do coronavírus. Roger Federer está no quinto lugar mas só disputou um torneio ao longo de 2020. Em ano anormal, contas anormais: a tabela oficial da Associação …

Astrónomo do Instituto SETI garante que vamos encontrar extraterrestres até 2036

Seth Shostak, astrónomo e astrofísico do Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) está convencido de que os humanos vão encontrar uma civilização extraterrestre inteligente até 2036. “O SETI duplica a velocidade aproximadamente a cada dois anos …

Mais leve e elegante. Assim é a nova e-bike que vai chegar às ruas da Europa

A startup Urban Cycles Oy, com sede em Helsínquia, demarcou uma espécie de lacuna no mercado europeu de bicicletas elétricas e por isso quis preenchê-la. O objetivo era produzir uma bicicleta elegante e mais leve. Um …

Incêndio reduz a maior ilha de areia do mundo a metade. É Património da Humanidade

Quase metade de Fraser, a maior ilha de areia do mundo, que se situa no nordeste da Austrália e foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO, foi destruída por um incêndio florestal. O incêndio queimou …

"Toca de bruxaria" permaneceu até agora numa casa do século XVI. Encontrados crânios de cavalo e veneno

Uma casa cheia de objetos ocultos foi recentemente alvo de grande interesse. O espaço estava localizado dentro de numa casa do século XVI no País de Gales, e encontrava-se repleto de objetos ocultos, incluindo crânios …

Em 1843, o primeiro cartão de Natal foi considerado "escandaloso" (agora vai ser leiloado pela Christie)

Um exemplar do primeiro cartão de Natal impresso comercialmente, em 1843, que retratava uma cena da era vitoriana que escandalizou a população, vai ser posto à venda esta sexta-feira e é considerado um item raríssimo. Este …

Marcelo quer alívio de restrições no Natal sem pôr em xeque janeiro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta sexta-feira esperar que a "possível exceção" no Natal ao quadro de restrições para conter a covid-19 "seja bem entendida e bem vivida" e não provoque …

Bill Gates diz que o mundo estará de volta à normalidade já na primavera de 2021

Bill Gates, que desde 2015 tinha vindo a lançar alguns alertas sobre uma possível pandemia, deixou agora uma mensagem de esperança ao dizer que acredita que os EUA irão voltar ao normal na primavera de …

Mais um passo na hegemonia. China constrói aldeia nos Himalaias, em zona também disputada pela Índia e pelo Butão

Novas imagens de satélite mostram que a China construiu uma aldeia nos Himalaias, ao longo de uma fronteira que também é disputada pela Índia e pelo Butão, e que foi palco de um impasse agressivo …

João Félix eleito jogador do mês da liga espanhola. Ronaldo vence prémio em Itália

O português João Félix, do Atlético de Madrid, foi eleito o melhor jogador da Liga espanhola de futebol do mês de novembro. O luso revelou-se uma peça fundamental durante todo o mês e ajudou a equipa …