Mulher de Siza Vieira é dirigente de associação de hotelaria, mas Governo não vê incompatibilidades

António Cotrim / Lusa

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, tutela a área do Turismo. A sua mulher, Cristina Siza Vieira, é dirigente da Associação de Hotelaria de Portugal (AHP).

O novo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, tutela a área do Turismo, setor onde a sua mulher está presente ao dirigir a Associação de Hotelaria de Portugal (AHP), uma situação que, segundo o Governo, “não cria incompatibilidades”.

Cristina Siza Vieira é jurista e tornou-se em 2010 presidente executiva da Associação de Hotelaria de Portugal, depois de ter sido adjunta da presidência do Conselho de Administração da Amorim Turismo e diretora-geral do Turismo.

Questionados sobre eventuais incompatibilidades por causa das relações familiares existentes, fontes oficiais dos dois organismos garantiram estar afastado esse cenário. Fonte oficial do gabinete de Siza Vieira referiu à Lusa que Cristina Siza Vieira é funcionária da AHP, que é uma “associação privada sem fins lucrativos”, que não “visa benefícios próprios”, mas antes “defender o coletivo” dos seus associados.

A mesma fonte sublinhou que quaisquer entradas em concursos, por exemplo para financiamentos europeus, têm regras definidas e júris, o que pressupõe “escrutínio dos processos”.

Também pelo lado da AHP, fonte oficial afastou qualquer possibilidade de “incompatibilidade ou conflito de interesses”, uma vez que Cristina Siza Vieira “desenvolve uma atividade no setor há mais de 20 anos”, sublinhando que a associação é “privada sem fins lucrativos”.

“A associação não visa o lucro”, afirmou a mesma fonte, que lembrou que a associação tem um presidente do Conselho Geral, que é eleito pelos associados, estando atualmente nesse cargo Raul Martins, proprietário dos hotéis Altis.

O mandato dos atuais órgãos sociais termina no final deste ano.

Pedro Siza Vieira, que já fazia parte do executivo, como ministro Adjunto, substituiu Manuel Caldeira Cabral na pasta da Economia, que agrega agora quatro secretarias de Estado, a do Turismo (Ana Mendes Godinho), Economia (João Correia Neves), Defesa do Consumidor (João Torres) e da Valorização do Interior (João Catarino).

Esta não é a primeira vez que o ministro se vê envolvido em questões relacionadas com eventuais incompatibilidades. Depois de te tomado posse como ministro Adjunto, soube-se que Siza Vieira tinha criado uma empresa imobiliária familiar antes de entrar para o Governo, tendo-se mantido como gerente.

Na altura, António Costa não viu quaisquer incompatibilidades nem conflitos de interesses . Segundo o jornal Público, o Ministério público (MP) já se terá pronunciado sobre assunto, mas ainda não se conhece o teor das considerações dos magistrados do Tribunal Constitucional.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Câmara de Oliveira de Azeméis pagou contas de concelhia do PSD, acusa Ministério Público

O Ministério Público (MP) deduziu esta quarta-feira acusação contra 68 arguidos no âmbito da operação “Ajuste Secreto”. Entre os acusados está o antigo autarca da Câmara de Oliveira de Azeméis Hermínio Loureiro, que é a …

PAN defende atribuição de cartão de cidadão a sem-abrigo

A iniciativa recomenda ao executivo socialista, liderado por António Costa, que seja atribuído "um cartão de identificação a todos aqueles que não têm uma casa ou um teto". O PAN apresentou na Assembleia da República um …

Governo quer criar regras especiais para alunos do profissional acederem ao Ensino Superior

O Governo quer criar um modelo de acesso específico para alunos do ensino profissional que queiram prosseguir estudos superiores, uma proposta que chegou a estar desenhada na anterior legislatura, mas que ainda não avançou. Segundo noticiou …

Menos de metade dos médicos do SNS trabalha em regime de exclusividade

Menos de metade (42,9%) dos médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) trabalha em regime de exclusividade, avança o Jornal de Notícias, citando números da Administração Central dos Serviços de Saúde.  Segundo dados apresentados esta quinta-feira …

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …

Deputado Lobo d'Ávila abre portas ao futuro no CDS. "Não digo não" ao partido

O ex-deputado Filipe Lobo d'Ávila afirmou que não afasta a possibilidade de se candidatar à liderança do CDS. O potencial candidato à sucessão de Assunção Cristas indicou que a estratégia do partido, nos últimos anos, …

Só o Governo prevê uma aceleração em 2020. OCDE também está pouco otimista (e deixa um conselho a Centeno)

A economia portuguesa vai abrandar nos próximos anos, segundo antecipa a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE). No Economic Outlook publicado esta quinta-feira, as previsões para a economia nacional aponta para um crescimento …

Trump exige que se pare "a caça às bruxas" em reação a testemunho de embaixador

"Esta caça às bruxas deve parar agora. Tão prejudicial para o nosso país!", escreveu Donald Trump no Twitter, em reação ao testemunho do seu embaixador da União Europeia. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou …

Seis embaixadores portugueses mudam de países

Há seis embaixadores portugueses que vão mudar de cidade. O Presidente da República já assinou o decreto que rege a nomeação de novas chefias para tutelar as embaixadas de Portugal em Berlim, Madrid, Praga e …

Rúben Dias pede dois milhões por ano. Vieira não está disposto a pagar tanto

A negociação de contrato entre Rúben Dias e o SL Benfica atingiu um impasse. O jogador não se contenta com um salário inferior a dois milhões de euros líquidos por ano, mas Vieira não está …