Mulher de Medina recebeu bónus de 17 mil euros da TAP. Dois quadros de topo receberam 100 mil

A TAP entregou bónus no valor de 1,17 milhões de euros a administradores e alguns funcionários, mesmo com os prejuízos da empresa a atingirem os 118 milhões de euros.

Os bónus terão sido distribuídos a 180 pessoas, junto com os salários de maio, e os nomes começam agora a ser divulgados.

Entre eles, estão dois quadros de topo — Abílio Martins e Elton D’Souza — que receberam 110 mil euros cada. Também Stéphanie Silva, a mulher do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, está entre as pessoas que receberam bónus da TAP no ano passado, avança o jornal i, que revela os nomes de quem recebeu os prémios.

Stéphanie Silva trabalha no gabinete jurídico há pouco mais de um ano e terá sido a única pessoa do gabinete jurídico da empresa a receber um bónus, segundo o mesmo jornal. O bónus atribuído ultrapassou os 17 mil euros.

Só 220 mil euros foram entregues a dois quadros superiores: Abílio Martins, do Conselho de Administração, e Elton D’Souza, que trabalha na gestão de receita, receberam 110 mil euros cada um. Em terceiro lugar na lista dos bónus mais elevados, está o diretor técnico Mário Lobato de Faria, com 88 mil euros. Os restantes valores são todos iguais ou inferiores a 30 mil euros.

Contactado pela Lusa, Paulo Duarte, coordenador do Sitava (Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos) confirmou esta situação, referindo que estranhava “muito a TAP ter tomado essa iniciativa que nunca foi prática habitual e que vai lançar a desigualdade entre trabalhadores pela falta de equidade”, visto que apenas alguns foram escolhidos.

“Não entendemos isto tendo em conta que num ano em que tivemos lucros [2017] os prémios foram distribuídos por todos”, num valor igual, detalhou o dirigente sindical. Paulo Duarte disse que esta estratégia criou “mal-estar” na empresa e deixou ainda em aberto uma reação do sindicato, que não quis detalhar. Contactada pela Lusa, a TAP disse que não comenta “as suas políticas de mérito”.

No ano passado, o grupo TAP registou um prejuízo de 118 milhões de euros, valor que compara com um lucro de 21,2 milhões de euros registado no ano anterior, segundo anunciou a empresa em março. “Tivemos um prejuízo líquido consolidado de 118 milhões de euros. Os resultados vão além do prejuízo, já que a empresa não causa impacto somente através do seu resultado financeiro”, disse o presidente da Comissão Executiva da TAP, Antonoaldo Neves.

Por sua vez, a receita do grupo passou de 2.978 milhões de euros em 2017 para 3.251 milhões de euros em 2018, traduzindo-se num aumento de 273 milhões de euros, mais 9,1% face ao período homólogo.

“O ano de 2018 foi difícil para a TAP quer em termos operacionais, quer em termos económicos e financeiros, mas foi um ano que não comprometeu o nosso futuro. Um ano que nos permitiu continuar a criar raízes para que o plano estratégico possa ser implementado como previsto”, indicou, por sua vez, o presidente do Conselho de Administração da TAP, Miguel Frasquilho.

Prémios leva a reunião urgente

O anúncio da decisão da comissão executiva da TAP de distribuir prémios no valor de 1,171 milhões de euros a 180 pessoas, incluindo dois quadros de topo, causou desconforto junto dos membros da administração da companhia aérea nomeados pelo Estado.

Segundo o Jornal de Negócios esta quinta-feira, os seis administradores ligados ao Estado decidiram convocar uma reunião extraordinária do conselho de administração da empresa para analisar esta situação. O encontro ocorrerá já esta quinta-feira.

O incómodo manifestado pelos representantes do Estado resulta em particular do facto do grupo TAP ter registado um prejuízo de 118 milhões de euros. Estas circunstâncias tornam difícil justificar a opção por distribuir prémios.

O Estado, que controla 50% do capital da TAP, tem seis membros no conselho de administração da companhia aérea – António Gomes Menezes, Ana Pinho, Bernardo Trindade, Diogo Lacerda Machado, Esmeralda Dourado e Miguel Frasquilho, o qual ocupa a presidência deste órgão social.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

23 COMENTÁRIOS

  1. OS POLÍTICOS SÃO UMA VERGONHA ! . . . .
    Desde 1990,trabalhei para Empresas Privadas Nacionais.A participação nos lucros,equitativamente desde o mais simples ao
    ao mais elevado,todos recebem.Reformei-me em 2016.A atribuição era feita do menor,dez euros,no meu caso,Chefia intermédia,quatrocentos euros,
    X 12 obrigatóriamente todos os descontos feitos.
    TODOS OS POLÍTICOS EM PORTUGAL SÓ MESMO
    PARA METEREM AO BOLSO. CORRUPTOS ! …..

    • Se não fosses ignorante saberias que a TAP foi privatizada e tem uma gestão privada, que, como se vê, gere muito bem a empresa!…

      • NESSAS NEGOCIÁTAS POLÍTICAS ESTOU ROUBADO DOS OITO ANOS QUE TRABALHEI PARA OS CIMENTOS FIZ OS DESCONTOS PARA A SEGURANÇA SOCIAL E NÃO APARECEM .
        OS CIMENTOS FORAM VENDIDOS.QUEM ME ROUBOU ! . . .O PAÇOS COELHO É QUE DEVIA.
        EU PAGUEI E ESTOU ROUBADO ! . .

  2. Existe prejuízos enormes e as pessoas que lá supostamente trabalham recebem bonus??? Só no país dos politicos dos CORRUPTOS = Portugal

    • E isso é inédito? Há alguma novidade?
      O mesmo aconteceu com os bancos que o estado meteu a mão, não só BPN e BES, até nos que estão no activo aconteceu e acontece.
      As luvas são por fazerem os negócios, não interessa se bons ou maus.

  3. Se a TAP fosse totalmente privada, dando prejuízo como é o caso, não acredito que houvesse quaisquer dividendos. É uma completa vergonha e abuso de dinheiros públicos. Porque se for preciso meter lá dinheiro, lá estará o estado (nós ), a meter dinheiro.

  4. NÃO SOU IGNORANTE NÃO ! . . . .
    ESTOU ROUBADO PELOS POLÍTICOS E AS NEGOCIÁTAS QUE FAZEM COM OS PRIVADOS.
    VENDERAM OS CIMENTOS,OITO ANOS DESCONTEI PARA A SEGURANÇA SOCIAL.
    EU PAGUEI ! . .QUEM ME ROUBOU ! . . . O PAÇOS COELHO É QUE DEVIA ! . .

  5. Não?!
    Pois, mas a TAP é totalmente privada!
    E, foi uma privatização tão bem feita, que só os prejuízos é que não foram privatizados!…

    • Não, não é! O Estado é acionista maioritário muito embora detenha apenas 50% e não mais do que isto. 45% está no acionista privado e 5% nos trabalhadores. Foi o que o amigo do Costinha, o Diogo Lacerda, negociou.
      Abre os olhos ó morcão!

      • Mais uma vez: A TAP não foi renacionalizada; continua privada e com gestão privada.
        Simplesmente, já que o Estado assumia a dívida/risco, negociou com os outros accionistas e aumentou a sua posição para 50%.
        Além disso, o presidente do Conselho de Administração da TAP chama-se Miguel Frasquilho e é do PSD!…
        .
        Vês Morcão?
        É por isso que não se deve falar do que não se sabe!….

  6. Pois, e está neste momento a decorrer uma oferta obrigacionista.
    Quem irá subscrever obrigações da TAP, quando os prejuízos são crónicos e a atitude da empresa é a que se vê?
    Quem comprar, depois não se queixe e não diga que não sabia, até porque o próprio prospecto é bem claro a indica uma grande quantidade de riscos.
    Esses riscos, o historial da empresa e a atitude das pessoas que a gerem, demonstrada agora nesta distribuição de prémios, dão a resposta a quem estiver a pensar se valerá a pena subscrever obrigações da TAP…

  7. Nos descobrimentos iam limpar ouro ao brasil agora os brasucas instalam-se cá e limpam graveto para o brasil.
    A TAP não é governada por brasucas?

  8. Parabéns TAP. Acabaram de roubar os portugueses. Já agora, como a TAP deu prejuízo baixem os preços dos bilhetes!! É uma maneira de dar prémios aos utilizadores. Vivam os prémios da incompetência. VIVAM. ATENÇÃO: ainda vão levar uma medalha do presidente como melhores CEOS….esperem para ver!!
    Não faz mal, o POVO PORTUGUÊS é idiota e como tal toda a gente goza connosco. Nós pagamos caral…
    Esta gente devia levar um chuto no cú. já…Despedidos.

RESPONDER

Refugiados em greve de fome por falta de condições em campo bósnio

Centenas de refugiados de um campo improvisado em Vucjak, na Bósnia, estão em greve de fome pelo segundo dia consecutivo para protestar contra a situação degradante em que se encontram. Os refugiados no campo improvisado …

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …