Muçulmano recusou cortar a barba para trabalhar. Perdeu todos os subsídios

Um homem muçulmano que vive na Holanda deixou de receber benefícios monetários, por parte das autoridades da região em que habita, por ter recusado cortar a barba para trabalhar, invocando motivos religiosos.

O homem, não identificado, decidiu levar o caso a tribunal, afirmando que esta decisão viola o artigo 9.º da Convenção Europeia dos Direitos Humanos, que defende a liberdade de pensamento, consciência e religião, mas o tribunal decidiu a favor do Estado holandês.

O homem foi contratado como oficial de remoção de amianto. No entanto, antes de começar, foi informado de que teria de cortar a barba para iniciar a fase de treino. Quando se recusou, alegando convicções religiosas, os empregadores decidiram que este não estava apto para trabalhar, por haver o risco de resíduos de amianto ficarem na barba, algo que poria em perigo a saúde do homem e da sua família.

Ao recusar o trabalho, a cidade de Amersfoort suspendeu as ajudas monetárias ao homem e à sua mulher, durante um mês, seguindo as regras da Lei da Participação do país, visto este ter recusado um trabalho “garantido”, afirmam os advogados, segundo o The Guardian. Estes defenderam em tribunal ter de agir de acordo com os interesses das partes que financiam os subsídios da lei da participação.

Na decisão final, os juízes tiveram em conta o passado do homem. O facto de estar desempregado há dois anos, ter estado na prisão, ter um historial de problemas psicológicos e um vício no jogo não estiveram a seu favor.

Apesar de o tribunal considerar a decisão de cortar o financiamento, “inequivocamente uma violação do direito do homem à liberdade religiosa”, aceita-a como “necessária para a proteção dos direitos e liberdades dos outros“.

“Devido à recusa em participar no treino, o recorrente não utilizou a oportunidade garantida de obter acesso ao mercado de trabalho. Como resultado, colocou uma pressão indevida sobre os fundos públicos em detrimento daqueles que, em solidariedade, arcam com os custos das provisões da lei da participação.”

O sistema holandês de assistência social sofreu mudanças significativas nos últimos anos, correspondendo a uma queda no desemprego de 6,9% em 2014 para cerca de 3,9%, em 2019. Mas o crescimento dos salários tem sido lento, com os contratos de trabalho a cada vez mais apresentarem períodos mais curtos.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …

Lotação do Avante reduzida a um terço. Visitantes terão uma "área superior à que está estabelecida para as praias"

O PCP anunciou que vai limitar a entrada na sua anual Festa do "Avante!" a um terço da capacidade total, em virtude do contexto de pandemia de covid-19. O espaço de 30 hectares das Quinta da …

Governo da Guiné Equatorial demitiu-se em bloco

O Governo da Guiné Equatorial, liderado pelo primeiro-ministro Francisco Pascual Obama Asue, apresentou a sua demissão em bloco. Em declarações aos jornalistas, o ministro da Comunicação e porta-voz do Governo em funções, Eugenio Nze Obiang, explicou …

PSP apresenta queixa contra jornal Público por causa de cartoon no "Inimigo Público"

A PSP anunciou esta sexta-feira que vai apresentar queixa contra o jornal Público pela publicação, no suplemento Inimigo Público, de um cartoon com uma figura vestida de uniforme, “aparentemente relacionado com uma ação com conotação …

Tensão no Mediterrâneo. Macron envia ajuda militar à Grécia em conflito com a Turquia

O presidente Emmanuel Macron anunciou, quarta-feira, o envio de forças francesas para o Mediterrâneo Oriental. A intenção turca de procurar petróleo e gás no fundo do mar, tem criado tensão política entre a Grécia e …

"O material escolar mais importante". Escolas já receberam verba para comprar máscaras

As escolas já receberam as verbas para comprar as máscaras que irão distribuir gratuitamente pelos alunos e funcionários e alguns estabelecimentos de ensino estão a planear ter equipamentos extra Dentro de um mês, em meados de …

Lar em Sintra com 43 utentes e 12 funcionários infetados com covid-19

Quarenta e três utentes e 12 funcionários do lar da Associação de Solidariedade e Apoio Social do Pessoal da TAP, em Sintra, testaram positivo à covid-19, disse esta sexta-feira à agência Lusa fonte da câmara …