MP investiga empresas estrangeiras de barrigas de aluguer a atuar em Portugal

As barrigas de aluguer são proibidas em Portugal, mas há empresas estrangeiras a prestar esse serviço, com o custo de um bebé a superar, em alguns casos, os 100 mil euros.

O Ministério Público (MP) está a investigar empresas estrangeiras que oferecem serviços de barrigas de aluguer que se encontram a atuar em Portugal. A informação foi confirmada pela Procuradoria-Geral da República ao Correio da Manhã e adianta que o inquérito está em segredo de justiça.

As barrigas de aluguer são proibidas em Portugal, mas há empresas estrangeiras a prestar esse serviço, com o custo de um bebé a superar, em alguns casos, os 100 mil euros. O jornal contactou a empresa israelita Tammuz, que já manifestou a intenção de abrir uma sede em Lisboa, assim que a lei for aprovada em Portugal.

“Trabalhamos em vários destinos. Na Colômbia, EUA, Geórgia e Albânia. E nesses países, este processo é legal. Não podemos oferecer o serviço aí, mas podemos oferecer online. Não estamos registados em Portugal, por isso, podemos”, assegurou o gerente da agência para Portugal aos jornalistas do CM, que se fizeram passar por um casal interessado.

Para contornar a lei, a fim de legalizar no nosso país os bebés nascidos de barrigas de aluguer no estrangeiro, o responsável explicou que a empresa tem “uma colaboração com uma sociedade de advogados em Lisboa”.

“Tudo o que sei é que tem de haver uma representação portuguesa, uma embaixada, nos países da gestante, para tratar do passaporte da criança. Depois, passa por um processo de adoção em Portugal”, explicou.

Os preços a pagar para ter um bebé dependem de onde é a barriga de aluguer: 63 mil dólares (55,9 mil euros) na Ucrânia, 59 mil (52,3 mil euros) na Geórgia, 72 mil dólares (63,8 mil euros) na Colômbia, 78 mil (69,2 mil euros) na Albânia e 112 mil dólares (99,3 mil euros) nos Estados Unidos.

O Ministério Público não confirmou que esta seja uma das empresas que estão a ser investigadas.

A gestação de substituição foi aprovada no Parlamento, em maio de 2016, permitindo às mulheres que não podiam ter filhos, por ausência de útero, recorrer a uma barriga de aluguer, sem nunca haver dinheiro envolvido. Dois anos depois, o Tribunal Constitucional chumbou normas fundamentais da lei.

O único processo de gestação de substituição que se mantinha ativo, após ter sido aprovado em 2017 pelo Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, não resultou em gravidez. Tratava-se de uma avó que queria ser a barriga de aluguer do neto.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …