Pedro Mota Soares despede-se do Parlamento e fala em “profissão de fé na democracia”

portugal-gov-pt

Aplaudido de pé pela sua bancada, pelo PSD, e com aplausos de deputados do PS, Pedro Mota Soares falou dos 10 anos que passou na Assembleia da República e despediu-se do Parlamento.

O deputado do CDS-PP Pedro Mota Soares fez esta terça-feira o seu discurso de despedida do Parlamento a defender “uma profissão de fé na democracia” e a “capacidade de compromisso” para resolver os problemas do país.

Aplaudido de pé pela sua bancada, pelo PSD, e com aplausos de deputados do PS, Mota Soares falou dos 10 anos que passou na Assembleia da República, recordou a sua passagem pelo Governo e o que aprendeu desde 2005, o “valor do compromisso” que vai “sentindo esquecido”. E citou Adelino Amaro da Costa, fundador do CDS, para dizer que “um moderado serve-se do compromisso para evitar a rutura”.

Num momento de “ruturas” e retrocessos das democracias, “dos regimes tomados por populistas ou minados pela corrupção, às democracias dita iliberais”, Pedro Mota Soares afirmou a sua “convicção profunda” na liberdade e na democracia. “Volta a ser necessário fazer uma profissão de fé na democracia”, afirmou o antigo ministro da Solidariedade do anterior Governo PSD/CDS.

Nos últimos 15 anos, em que esteve no Governo e no Parlamento, assistiu “a muito” e recentemente apontou a “quebra das convenções” que existiram na democracia, dando vários exemplos. “Pela primeira vez, governa quem não ganhou eleições. Pela primeira vez, preside a esta câmara alguém que não foi indicado pelo grupo político com mais deputados. Pela primeira vez, os acordos de concertação social não são respeitados pelo parlamento”, disse.

Para o futuro, defendeu a “capacidade de compromisso” para responder aos problemas de Portugal e responder a várias perguntas que o próprio fez.

O que fazer, por exemplo, para que a “economia cresça em média 3% por ano na próxima década” ou como “quebrar de vez os círculos de pobreza que se transmitem de geração em geração” ou ainda como preparar o país “para a quarta revolução industrial”. “A resposta a estas questões vai ter de ser alcançada, mais do que no confronto, na capacidade de compromisso”, disse.

Pedro Mota Soares, de 45 anos, advogado e assistente universitário, não foi eleito eurodeputado na lista do CDS para as europeias de maio e, devido a uma regra interna da liderança de Assunção, também não entrou nas listas de candidatos a deputados nas legislativas de outubro, pelo que sai da Assembleia da República no final da legislatura.

No dia seguinte às europeias, Mota Soares afirmou ter ido “plantar macieiras”, inspirado numa frase de Adriano Moreira, histórico do CDS, e que foi conversar com alunos da escola onde estudou, em Cascais, e repetiu o que respondeu a uma pergunta de um aluno sobre o maior erro que se pode fazer em política. “Em política, o maior erro é não fazer. O segundo maior erro é desistir”, afirmou.

Assunção Cristas, líder do CDS, agradeceu o trabalho de Mota Soares, tanto no partido como no Governo, quando ajudou, “em tempos particularmente difíceis”, de intervenção externa, com a “troika”, a dar mais “coesão social” ao país e aos mais desfavorecidos.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O dirigente do PSD Paulo Mota Pinto

Mota Pinto aponta "irresponsabilidade" de marcar diretas. Rangel reforça importância de ter líder "fortemente legitimado"

O dirigente do PSD defendeu, esta segunda-feira, que o partido "está preparado" para legislativas antecipadas, defendendo que estas devem ocorrer "o mais rapidamente possível". Em declarações à agência Lusa, o presidente da Mesa do Congresso e …

EMA aprova terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) deu luz verde, esta segunda-feira, à administração da terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos. Em comunicado, a agência refere que os dados apontam que uma …

Câmara do Porto aprova sistema de videovigilância no centro histórico

Esta segunda-feira, na reunião do Executivo portuense, foi aprovado, com o voto contra da CDU e do BE, o protocolo a celebrar com a PSP para implementação da videovigilância na Baixa do Porto. O presidente da …

Conselho das Finanças Públicas alerta para riscos na TAP e falta de orçamentação para Novo Banco

O Conselho das Finanças Públicas (CFP) alertou esta segunda-feira, numa análise à proposta do Governo para o Orçamento do Estado de 2022 (OE2022), para a possibilidade de se injetar mais dinheiro na TAP e no …

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho

Novo Banco apresenta nova imagem. "Agora é o renascimento", diz Ramalho

O presidente do Novo Banco disse, esta segunda-feira, que a nova imagem representa o "renascimento" da instituição financeira, que está numa "rota de lucro e rendibilidade". Na apresentação da nova imagem de marca do Novo Banco, …

Governo disponível para suspender caducidade de convenções coletivas "sem limite de tempo"

O Governo está disponível para avançar com a suspensão dos prazos da caducidade das convenções coletivas "sem limite de tempo", disse, esta segunda-feira, no Parlamento a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. A medida foi …

PEV também vota contra o Orçamento do Estado para 2022

O partido ecologista "Os Verdes" (PEV) anunciou, esta segunda-feira, que também vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022. Em conferência de imprensa, na Assembleia da República, José Luís Ferreira disse que "o grupo parlamentar …

Governo lamenta decisão do PCP. "Nunca tínhamos ido tão longe como fomos este ano"

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares reagiu, esta segunda-feira à tarde, na Assembleia da República, ao anúncio de voto contra do PCP ao Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). Na Assembleia da República, Duarte Cordeiro …

Vulcão Cumbre Vieja lança lava, cinzas e fumo em La Palma

Vulcão de La Palma "no auge da atividade". Derrocada parcial do cone revela grande fonte de lava

Uma derrocada parcial do cone do vulcão da ilha de La Palma, nas Canárias, deixou à vista uma grande fonte de lava, segundo o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan). "Estamos no auge da atividade" do …

Presidente recebeu dose de reforço da vacina contra a covid-19 juntamente com a da gripe

O Presidente da República recebeu, esta segunda-feira, a dose de reforço da vacina contra a covid-19, juntamente com a vacina da gripe. "O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu esta tarde o reforço (ou terceira dose) …