/

Mais do que um robô de duas rodas. A mota Da Vinci DC100 equilibra-se sozinha

8

A empresa chinesa Da Vinci Dynamics revelou recentemente a DC100, uma mota elétrica com um amplo alcance, muitos recursos e a impressionante capacidade de se auto-equilibrar.

O New Atlas escreve que a Da Vinci DC100 é movida por um par de motores elétricos que lhe fornecem até 135 cavalos de potência – ou 137, conforme um comunicado da empresa – e um binário de 850 Nm. Graças a estas características, a motocicleta elétrica consegue acelerar até aos 100 km/h em apenas 3 ou 4 segundos.

A bateria de lítio de 17,7 kWh carrega em apenas 30 minutos e concede à mota uma autonomia de 400 quilómetros.

Segundo o portal, o sistema eletrónico a bordo da Da Vinci DC100 proporciona muitos recursos úteis, entre os quais o ABS padrão, o controlo de tração, a marcha atrás lenta (um recuso pensado para ser usado em condições difíceis de estacionamento), um sensor de inclinação da estrada e um sistema de freio regenerativo.

“Em breve”, numa das atualizações futuras do software da mota, o fabricante promete o detalhe que mais chama a atenção e faz da DC100 uma verdadeira estrela: a capacidade de se equilibrar a si própria, graças a uma direção assistida eletrónica específica.

Além disso, o veículo consegue seguir alvos e mover-se autonomamente por si próprio a baixas velocidades (5 km/h), através de um controlo remoto controlado pelo utilizador.

A app, associada à mota, vai permitir ao proprietário configurar certos parâmetros da DC100, além de consultar vários dados e estatísticas de cada viagem.

A Da Vinci DC100 está disponível para pré-encomenda por 27.500 dólares (pouco mais do que 23 mil euros). O modelo DC Classic também será comercializado por 90.000 dólares (quase 76 mil euros), uma edição limitada de apenas 50 unidades ainda mais exclusivas e artesanais.

  Liliana Malainho, ZAP //

8 Comments

      • Se, de Valença a Vila Real de Santo António, encontrarem algum português que diga “motocicleta” em vez de “motociclo”; pode ser que “motocicleta” seja “Português de Portugal” correcto: até lá, “motocicleta” vai continuar a ser “Português do Brasil”!
        Nada contra; mas um australiano também não irá à Inglaterra ensinar aos ingleses quais são as palavras inglesas mais comuns…

        • Caro leitor,
          De Valença a Vila Real de Santo António, nenhum português diz nem motocicleta nem motociclo.
          De Valença a Vila Real de Santo António, todos os portugueses dizem mota.
          Independentemente disso, “motocicleta” é português PT_PT 100% correto, tal como o indica o dicionário que usamos.
          Damos este assunto por encerrado.

  1. Toda a gente diz mota, em portugal. Motociclo é sempre usado em situações mais formais, pelas escolas de condução, pelas autoridades……..mas o português, ao falar, de forma comum com outras pessoas, diz sempre mota.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.