Moscovo vai aliviar medidas de contenção a partir de 1 de junho

Yuri Kochetkov / EPA

O presidente da Câmara de Moscovo anunciou hoje o levantamento, a 1 de junho, de restrições impostas no final de março para travar a pandemia da covid-19, permitindo a reabertura de muitas empresas e, condicionalmente, zonas de passeio pedonais.

“Estamos a propor abrir a 1 de junho não apenas o comércio de produtos alimentares, mas também o comércio não-alimentar”, disse Sergei Sobianine ao Presidente russo, Vladimir Putin, durante uma videoconferência.

Acrescentou que as zonas de passeio pedonais poderão reabrir, mas de maneira controlada, para evitar que demasiada gente se junte nas ruas ao mesmo tempo. Horários de saída serão autorizados por cada edifício na capital.

Os serviços que não requerem contacto humano prolongado, como as lavandarias ou pequenos ateliês de Moscovo, também poderão retomar a atividade.

Sobre os centros comerciais, Sobianine não especificou se os mesmos poderão reabrir, nem se serão impostos limites em termos de número de clientes por loja. Um decreto detalhando essas medidas deve ser publicado dentro das próximas 24 a 48 horas.

“Desde 12 de maio que o número de hospitalizações caiu 40%. Conseguimos evitar um cenário difícil. Estamos a controlar a situação e penso que vai melhorar”, afirmou o autarca, garantindo que quase metade das camas hospitalares reservadas para infetados com o coronavírus estão desocupadas.

Estes anúncios acontecem 24 horas depois do Kremlin ter anunciado uma grande parada militar para 24 de junho, celebrando a vitória sobre a Alemanha nazi, originalmente planeada para 9 de maio, mas cancelada devido à pandemia.

A Rússia registou oficialmente 370.680 casos de coronavírus, incluindo 3.968 mortes. A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 350 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num “grande confinamento” que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Antigo gestor de Isabel dos Santos denuncia "contrato falso" da Sonangol

O antigo assessor da empresária Isabel dos Santos na Sonangol, Mário Leite da Silva, queixou-se junto de reguladores internacionais sobre um “contrato falso” que terá lesado a petrolífera angolana em 193 milhões de euros em …

Presidente do Líbano pede ajuda na ONU para a reconstrução pós-explosão

O Presidente do Líbano, Michel Aoun, pediu na quarta-feira à comunidade internacional apoio para a reconstrução do principal porto do país e dos bairros de Beirute destruídos pela catastrófica explosão ocorrida em agosto. Na sua intervenção pré-gravada …

Ninguém foi indiciado pela morte de Breonna Taylor. Dois polícias baleados durante protestos

Um painel de jurados do Kentucky indiciou esta quarta-feira apenas um polícia por disparar contra apartamentos na vizinhança, mas não avançou com acusações contra nenhum polícia na morte da jovem negra Breonna Taylor. Imediatamente após o …

Multas de transportes públicos não são cobradas há três anos (e já chegam aos 17,6 milhões de euros)

As multas nos transportes públicos não estão a ser cobradas desde setembro de 2017 e já chegam a mais de 17,68 milhões de euros. As primeiras multas desde que foi alterado o regime de sanções, …

Football Leaks. PGR e FPF só souberam de ataques informáticos pela PJ

A Procuradoria Geral da República (PGR) e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) só souberam que tinham sido alvo de ataques informáticos através da Polícia Judiciária (PJ), revelou esta quinta-feira o inspetor José Amador no …

Governo prolonga prazo das moratórias até setembro de 2021. Portugal em contingência até 14 de outubro

O Conselho de Ministros decidiu prorrogar, esta quinta-feira, a vigência da situação de contingência em Portugal continental até às 23h59 de 14 de outubro. As moratórias de crédito foram prolongadas até 30 de setembro de …

Trump diz que diretrizes mais rigorosas para aprovação de vacina são “jogada política”

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, que a Casa Branca “pode ou não” aprovar novas directrizes da Food and Drug Administration. As novas diretrizes para aprovação de vacina contra a covid-19 exigem …

Maduro insta ONU a criar fundo que garanta alimentos e medicamentos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, propôs que a Organização das Nações Unidas (ONU) crie um fundo rotativo de compras públicas para garantir o acesso a alimentos e a produtos de saúde, financiado com recursos …

Mais três mortes e 691 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 691 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

2 em 1. Ryanair está a oferecer um voo na compra de outro (e é só hoje)

Já estava com saudades de viajar e conhecer novos países? A Ryanair não quer que lhe falte nada. A companhia aérea low cost lança uma promoção “inédita” e garante uma oferta 2 em 1. As …