Moscovo vai aliviar medidas de contenção a partir de 1 de junho

Yuri Kochetkov / EPA

O presidente da Câmara de Moscovo anunciou hoje o levantamento, a 1 de junho, de restrições impostas no final de março para travar a pandemia da covid-19, permitindo a reabertura de muitas empresas e, condicionalmente, zonas de passeio pedonais.

“Estamos a propor abrir a 1 de junho não apenas o comércio de produtos alimentares, mas também o comércio não-alimentar”, disse Sergei Sobianine ao Presidente russo, Vladimir Putin, durante uma videoconferência.

Acrescentou que as zonas de passeio pedonais poderão reabrir, mas de maneira controlada, para evitar que demasiada gente se junte nas ruas ao mesmo tempo. Horários de saída serão autorizados por cada edifício na capital.

Os serviços que não requerem contacto humano prolongado, como as lavandarias ou pequenos ateliês de Moscovo, também poderão retomar a atividade.

Sobre os centros comerciais, Sobianine não especificou se os mesmos poderão reabrir, nem se serão impostos limites em termos de número de clientes por loja. Um decreto detalhando essas medidas deve ser publicado dentro das próximas 24 a 48 horas.

“Desde 12 de maio que o número de hospitalizações caiu 40%. Conseguimos evitar um cenário difícil. Estamos a controlar a situação e penso que vai melhorar”, afirmou o autarca, garantindo que quase metade das camas hospitalares reservadas para infetados com o coronavírus estão desocupadas.

Estes anúncios acontecem 24 horas depois do Kremlin ter anunciado uma grande parada militar para 24 de junho, celebrando a vitória sobre a Alemanha nazi, originalmente planeada para 9 de maio, mas cancelada devido à pandemia.

A Rússia registou oficialmente 370.680 casos de coronavírus, incluindo 3.968 mortes. A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 350 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num “grande confinamento” que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mesmo para os vacinados, o certificado digital tem validade de seis meses

O sistema de certificados está em funcionamento desde o dia 1 de julho, mas os portugueses ainda têm algumas dúvidas e alguns problemas que passam, por exemplo, pela validade do documento. Estão disponíveis três tipos de …

PS aponta o dedo à direita e Bloco. "Quiseram transformar este inquérito num ajuste de contas"

O Partido Socialista (PS) entregou, esta segunda-feira, uma longa declaração de voto para explicar a oposição à versão final do relatório da comissão de inquérito ao Novo Banco. Na extensa declaração de voto, o PS divulga …

Simone Biles conquista a medalha de bronze no regresso à competição

A ginasta norte-americana conquistou a medalha de bronze na trave, esta terça-feira, uma semana depois de se ter retirado da competição por equipas dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 por questões de saúde mental. Simone Biles, que …

Professores pedem aumento de vagas no Superior. Governo fecha a porta

O Ministério do Ensino Superior fecha para já a porta ao aumento de vagas no Ensino Superior pedido pelos professores, que falam num "problema de justiça". Esta segunda-feira, foram conhecidas as médias nos exames nacionais, que …

"Não tem salvação". Governo culpa gestão da Dielmar (e garante que não vai investir mais na empresa)

O Ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, disse que a Dielmar "não tem salvação" e indicou que o Estado não tenciona investir mais dinheiro na empresa de vestuário, culpando a equipa de gestão. "Mais de 8 …

Um fantasma pode fazer com que uma pessoa viva adoeça? Os navajos acreditavam que sim

Os nativos americanos acreditavam que a "doença dos fantasmas" fazia com que pessoas que já morreram pudessem fazer com que os vivos ficassem doentes. Esta crença era mais comum entre o povo navajo no passado. Hoje …

Afinal, Messi deverá mesmo ficar no Barcelona

O internacional argentino já terá chegado a acordo com a direção do Barcelona para a renovação do contrato por mais cinco temporadas. De acordo com o jornal Sport, Leonel Messi irá renovar com o Barcelona até …

Profissionais de saúde pedem clarificação das normas de vacinação dos jovens entre os 12 e os 15 anos

Dificuldades na comunicação das diretrizes da Direção Geral de Saúde tem gerado dúvidas às famílias, aos profissionais de saúde e até ao Presidente da República. A polémica em torno da vacinação dos jovens entre os 12 …

"Temos muito a concretizar". Marcelo e Bolsonaro em encontro sem espaço para debater divergências

As posições comuns entre Portugal e o Brasil marcaram a conversa desta segunda-feira entre Marcelo Rebelo de Sousa e Jair Bolsonaro, num encontro sem espaço para discutir divergências ou uma eventual visita do Presidente brasileiro …

Neandertais tinham tipos sanguíneos, tal como os humanos modernos

Um novo estudo indica que os Neandertais, tal como nós, humanos modernos, também podiam ter outros tipos de sangue encontrados no sistema ABO. De acordo com o site EurekAlert!, cientistas analisaram os genomas previamente sequenciados …