Montijo: Governo reitera que não há opção B e que não vai custar um cêntimo ao Estado

O Governo assegurou esta quarta-feira que não há uma “opção B” para o novo aeroporto, sublinhando que o Montijo está a 25 minutos de Lisboa, “não custa um cêntimo aos cofres do Estado” e tem “capacidade de expansão”.

A posição do executivo surge após o ex-presidente do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) Carlos Matias Ramos, em declarações à agência Lusa, ter considerado que o futuro aeroporto do Montijo, em Setúbal, não é uma decisão do Governo, mas sim da concessionária ANA – Aeroportos de Portugal.

Matias Ramos falou à Lusa após uma delegação da Plataforma Cívica Aeroporto BA6 não ter entregado um documento, com posições contra a construção do aeroporto na Base Aérea do Montijo, ao secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, no Ministério das Infraestruturas e da Habitação, em Lisboa.

O também antigo bastonário da Ordem dos Engenheiros lembrou ainda que cerca de 30 mil pessoas vão ser afetadas, no Montijo, problema que, segundo o mesmo, poderia ser resolvido com a escolha do Campo de Tiro de Alcochete, que afetará cerca de 400 habitantes.

“Apesar de toda a consideração pelo Sr. Eng. Matias Ramos e de se compreender que continue a defender a solução Alcochete, à qual esteve muito ligado há dez anos, o certo é que em dez anos muita coisa mudou. Os seus alertas qualificados foram devidamente registados e serão tidos em conta para a melhoria do projeto. Mas não há opção B”, disse, em comunicado, Alberto Souto de Miranda.

Apesar de admitir que o contrato de concessão com a ANA “condicionou a opção do Governo”, o secretário de Estad notou que o Montijo é uma boa escolha, pois “está a 25 minutos de Lisboa e não custa um cêntimo aos cofres do Estado”.

Por outro lado, “tem uma capacidade de expansão para as próximas décadas e estará construído em 2022”. Segundo o Governo, esta infraestrutura será também ambientalmente respeitadora e irá melhorar “toda a rede de acessibilidade da margem Sul, o emprego e a economia nacionais”.

Alberto Souto de Miranda reiterou ainda que Alcochete deixou de ser opção há uma década e que não será agora alternativa, uma vez que “é muito mais distante, muito mais caro e implicará perda de receita para o país muito significativa”. No entanto, “ficará como reserva estratégica para os próximos 100 anos”, sublinhou o Governo.

“Portugal discutiu durante décadas a localização do novo aeroporto. Mas há um tempo para discutir e um tempo para decidir. E este Governo decidiu e, sobretudo, decidiu bem. O tempo agora é de decisões ambientais e de qualidade do projeto”, concluiu.

A ANA e o Estado assinaram em 8 de janeiro o acordo para a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa, com um investimento de 1,15 mil milhões de euros até 2028 para aumentar o atual aeroporto de Lisboa (Humberto Delgado) e transformar a base aérea do Montijo no novo aeroporto de Lisboa.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ah! Ah! Ah!
    É mais uma borla para o Zé Povinho!
    Espectáculo, Costa!
    Manda mais desses negócios bons-de-fazer, que o povo adora!
    Quando tocar a pagar é que vai doer…
    Eh! Eh! Eh!

RESPONDER

Trump recomenda uso de máscaras (mas recusa-se a usá-las)

Esta sexta-feira, os Estados Unidos tiveram, pelo quarto dia consecutivo, o maior número de mortes em 24 horas, num total de 1.094, e contam com quase 30 mil novos casos. No seu briefing diário, de acordo …

A Antártida já foi uma floresta tropical

A Antártida pode ter sido o lar de ecossistemas quentes e pantanosos cercados por fetos e árvores coníferas há 90 milhões de anos, altura marcada pelo auge dos dinossauros. Uma análise do solo antigo extraído da …

Algumas estrelas têm "veneno" dentro de si (e é por isso que explodem)

Algumas estrelas têm um "veneno" dentro de si: o elemento néon no núcleo das estrelas pode desencadear uma reação química que leva a uma morte definitiva e explosiva. Estrelas menos massivas, como o nosso Sol, expandem-se …

Criada tecnologia que traduz pensamentos diretamente em texto

Uma equipa de investigadores diz ter criado um sistema capaz de traduzir sinais cerebrais diretamente em texto escrito. Este é um passo promissor para que no futuro seja possível escrever num computador apenas com o …

Desaparecimentos, mistérios e lendas. O Triângulo do Alasca pode ser mais perigoso do que o das Bermudas

Milhares de pessoas desaparecem todos os anos no estado norte-americano do Alasca, fazendo lembrar as histórias do Triângulo das Bermudas, onde aviões e navios desapareceram sem deixar rastro. De acordo com a revista The Atlantic, três …

Descobertas sete novas aranhas-pavão. E uma parece um quadro de Van Gogh

Foram encontradas sete novas espécies de aranha do género Maratus. E há uma que se destaca por se parecer com "A Noite Estrelada", famoso quadro de Vincent Van Gogh. Nos últimos anos, as aranhas-pavão (do género Maratus) …

Estado de emergência no México suspende produção de cerveja Corona

Nem toda a publicidade é boa publicidade. Que o diga a cerveja mexicana Corona que, em tempos de pandemia, partilha o nome com o vírus de que já ninguém quer ouvir falar. Segundo o jornal The …

Gás natural pode transformar Moçambique no "Qatar de África" (se os jihadistas deixarem)

A descoberta de gás natural em Moçambique é vista como uma grande esperança para o país que, à boleia dos avultados investimentos que está a receber de grandes multinacionais, sonha tornar-se no "Qatar de África". …

Afinal, os 1.000 ventiladores doados por Elon Musk podem não ser completamente inúteis

Elon Musk, CEO da Tesla, doou mil ventiladores do tipo errado a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Agora, afinal, os ventiladores vão poder ser usados em casos de …

Cientistas preveem quatro grandes furacões no Atlântico em 2020

Cientistas da Universidade Estadual do Colorado, nos Estados Unidos, preveem que se formem quatro grandes furacões no Oceano Atlântico em 2020. De acordo com os especialistas, estes quatro furacões serão de categoria 3 a 5 na …