//

Moedas de 1 e 2 cêntimos já produzidas em Portugal perfazem o diâmetro da Terra. E ainda sobra metal

1

Todas as moedas de 1 e 2 cêntimos produzidas em Portugal desde a introdução do euro, em 2002, são suficientes para alcançar, quando dispostas em fila indiana, o diâmetro do planeta Terra. Na verdade, ainda sobra metal.

Dados da Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM) citados pela TSF, que avança a notícia esta segunda-feira, mostram que, desde 2002, Portugal já produziu um total de 953.106.172 moedas de um cêntimos e 591.376.590 moedas de dois cêntimos.

Convertendo para euros, são 9,5 milhões de euros em moedas de um cêntimo e 11,8 milhões na maior em moedas da denominação maior.

Partindo das dimensões de cada moeda – a moeda de 1 cêntimo tem 16,25 milímetros de diâmetro e a de 2 cêntimos tem 18,75 milímetros de diâmetro – e os número de exemplares já produzidos, a TSF fez as contas e as respetivas comparações.

Assim, numa fila, todas as moedas de 1 e 2 cêntimos já produzidas em Portugal desde 2002 seriam suficientes para alcançar 15.488 quilómetros, uma distância comparável ao diâmetro da Terra, que são 12.742 quilómetros.

Se em vez de colocadas em fila indiana fossem empilhadas, chegariam para ir à sede do Banco Central Europeu, na cidade alemã de Frankfurt.

A notícia surge depois de a Comissão Europeia ter lançado uma consulta pública para avaliar o impacto sobre a utilização das moedas de um e dois cêntimos, admitindo a sua descontinuação até final de 2021 devido a “critérios de custo e aceitabilidade pública”.

“A Comissão Europeia lançou hoje [28 de setembro de 2020] uma avaliação de impacto sobre a utilização de moedas de um e dois cêntimos. Isto inclui uma consulta pública, […] terá a duração de 15 semanas, a fim de envolver um vasto leque de interessados, incluindo outras instituições, autoridades nacionais relevantes, consumidores e sociedade civil”.

No final de tal consulta pública, Bruxelas decidirá “se se justifica uma proposta legislativa sobre a introdução de regras uniformes de arredondamento para os pagamentos em numerário na zona euro e possivelmente sobre a descontinuação das moedas de um e dois cêntimos”, de acordo com a mesma informação.

Essa decisão será tomada até final de 2021.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.