/

Mistério resolvido. Cientistas descobriram como é que as cobras “voam”

Nem todas as cobras se movem arrastando-se discretamente pelo chão. Há uma cobra do género Chrysopelea que parece voar de árvore em árvore. Agora, os cientistas descobriram como é que estes animais se movem pelo ar.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Espécies como a do género Chrysopelea, encontrada no sul da Ásia, conseguem fazer uma transição graciosa dos galhos para o solo por causa de movimentos específicos que fazem no ar. Esses movimentos estabilizam as cobras enquanto deslizam.

Enquanto estão no ar, as cobras ondulam e mexem-se. “É este movimento impressionante que parece que estão a nadar no ar”, explicou Jake Socha, professor de engenharia biomédica e mecânica da Virginia Tech.

Os investigadores queriam saber porque é que as cobras se movem dessa forma e, especificamente, se há uma razão física subjacente pela qual a ondulação as ajuda.

De acordo com o estudo publicado esta semana na revista científica Nature Physics, Socha e os seus colegas colocaram marcadores ao longo do corpo das cobras semelhantes aos marcadores de rastreamento de movimento num fato humano usado nos filmes para criar imagens geradas em computador. Isto permitiu capturar o movimento preciso que o corpo de uma cobra faz enquanto está a voar.

Os investigadores criaram um modelo 3D das cobras a voar com os dados recolhidos pelos marcadores. Depois, testaram o movimento com e sem ondulação, descobrindo que, sem o movimento ondulado, as cobras são mais propensas a rolar no ar.

Isto implica que o movimento não seja um acidente nem um subproduto do facto de que as cobras se movem dessa forma na terra.

“A ondulação é fundamental para a capacidade de deslizar”, diz Socha. “Com ela, são planadoras graciosas. Sem ela, são apenas mais uma cobra a cair no chão.”

Os cientistas também descobriram um movimento vertical anteriormente desconhecido que ajuda as cobras a chegarem ao chão com segurança – que também pode estar relacionado com as ondulações das cobras.

As cobras são os únicos animais a usar a ondulação para se estabilizar no ar, adicionando uma camada de singularidade a um voo já por si bizarro. “A cobra é talvez o animal menos óbvio que consegue voar pelo ar”, disse Socha.

PUBLICIDADE

Os cientistas levantam a hipótese de que as cobras voam por várias razões: para evitar serem devorados por predadores, perseguir presas e andar de árvore em árvore. Porém, a razão exata pela qual voam ainda é considerada um mistério científico.

Este “super-poder” das cobras já levou a uma melhor criação de robôs com inspiração biológica, incluindo robôs que ondulam em terrenos difíceis, como a areia. No futuro, este estudo poderá inspirar o design de robôs voadores que imitam os movimentos da cobra.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.