Ministra dos Jogos Olímpicos assume presidência de Tóquio2020 após polémica sexista

Franck Robichon / EPA

Seiko Hashimoto

A ministra dos Jogos Olímpicos (JO) japonesa, Seiko Hashimoto, foi esta quinta-feira nomeada presidente do comité organizador de Tóquio2020, substituindo no cargo Yoshiro Mori, que se demitiu na sexta-feira, após declarações sexistas.

“Não vou poupar esforços para o sucesso dos Jogos de Tóquio”, garantiu Hashimoto, de 56 anos, que já apresentou a demissão do cargo de ministra ao primeiro-ministro Yoshihide Suga.

A nomeação da antiga atleta, que competiu três vezes nos Jogos Olímpicos e quatro nos JO de Inverno, é considerada um sinal importante, num país em que as mulheres continuam a ser raras em cargos de poder. Hashimoto era também a responsável no Governo pela igualdade homens-mulheres desde setembro de 2019.

A história pessoal de Seiko Hashimoto tem além disso muitas ligações com os Jogos Olímpicos. Nasceu em Hokkaido, no Norte do Japão, cinco dias depois da cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 1964. O seu nome, “Seiko”, vem de “seika”, que quer dizer “chama olímpica” em japonês.

A agora responsável pelo comité organizador de Tóquio2020 competiu nos Jogos Olímpicos de 1988, 1992 e 1996, em ciclismo de pista, e nos Jogos de Inverno em 1984, 1988, 1992 e 1994, como patinadora de velocidade no gelo.

Hashimoto ganhou uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Inverno, em 1992, em Albertville, em França, nos 1.500 metros de patinagem de velocidade no gelo.

A japonesa substitui no cargo Yoshiro Mori, de 83 anos, forçado a demitir-se em 12 de fevereiro, após ter feito comentários sexistas, afirmando que “as mulheres têm dificuldade em ser concisas”, durante uma reunião do organismo a que presidia.

“As reuniões dos conselhos de administração com a presença de muitas mulheres demoram demasiado tempo. Se for aumentado o número de membros femininos e o tempo de intervenção não for limitado, será mais difícil concluí-las, o que é irritante”, sustentou Mori.

O ex-dirigente disse ainda que “as mulheres têm espírito competitivo” e “se uma levanta a mão [para poder intervir], as outras sentem-se na obrigação de também falarem”, fazendo com que as reuniões demorem muito tempo a concluir.

A polémica gerada pelas declarações de Muto, que o próprio reconheceu “contrárias ao espírito olímpico”, num pedido de desculpas, levou à demissão de centenas de voluntários para os Jogos e causou profundo mal-estar entre os patrocinadores do evento.

O Japão ocupa o 121.º lugar no mais recente relatório do Fórum Económico Mundial sobre a igualdade de género, entre 153 países, e o 131.º na proporção de mulheres em lugares de topo em empresas, política e administração pública.

  // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas estão a plantar mesas de xadrez de corais para restaurar recifes - e contam com a ajuda de garrafas de Coca-Cola

Nas últimas três décadas, os recifes de coral têm sofrido uma grande tensão e consequente destruição, devido ao impacto das alterações climáticas. Agora, os cientistas querem minimizar os danos e já encontraram uma solução. O objetivo …

Belenenses 0-4 Sporting | Melhor o resultado que a lesão

O Sporting, da I Liga, venceu hoje o Belenenses, do Campeonato de Portugal, por 4-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, garantindo o apuramento para a próxima fase da competição. No …

Sintrense 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto, da I Liga, venceu hoje o Sintrense, do Campeonato de Portugal, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e segue em frente na competição. A jogar em …

Nova tecnologia usa calor dos estacionamentos subterrâneos para aquecer apartamentos

A startup Enerdrape, que funciona dentro da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, desenvolveu uma tecnologia que aproveita o calor emanado pelo solo no aquecimento de apartamentos. Quase 60% do aquecimento utilizado nos edifícios residenciais …

Pela primeira vez, um drone transportou os pulmões de um dador em segurança. Voo demorou seis minutos

Pela primeira vez na história da medicina, um drone aéreo transportou os pulmões de um dador com rapidez e segurança entre dois hospitais. O voo, que durou apenas seis minutos, ocorreu no passado dia 25 de …

Grupo de hackers clonou a voz de empresário para roubar 35 milhões de dólares do banco

Um grupo de hackers clonou a voz do diretor de uma empresa, conseguindo assim roubar mais de 35 milhões de dólares de um banco nos Emirados Árabes Unidos. No início do ano passado, o gerente de …

Portugueses comem duas vezes mais do que o recomendando

Os portugueses consumiram, em média, duas vezes mais calorias do que o recomendando para um adulto entre 2016 e 2020, ano em que a pandemia provocou uma redução do consumo de alimentos diário, mas ainda …

Aos 95 anos, a rainha Isabel II terá de abdicar da sua bebida favorita

A monarca foi aconselhada pelos médicos a abdicar do seu habitual martini de fim de dia, em antecipação a uma fase de agenda especialmente preenchida. Com 95 anos, a rainha Isabel II tem tido uma semana …

Médicos vão avaliar estado mental do atacante da Noruega

A investigação ao ataque com arco e flecha que na quarta-feira fez cinco mortos na Noruega reforçou, até agora, a tese de um ato devido a doença, anunciou hoje a polícia norueguesa. “A hipótese que foi …

Há mais de 100 anos, o Hawai teve uma monarquia - mas a força da princesa Ka'iulani não chegou para a preservar

Antes de morrer, com apenas 23 anos, a princesa Victoria Ka'iulani foi a última herdeira da coroa havaiana. A jovem era uma das últimas esperanças em manter a monarquia viva, mas nem a sua determinação …