Ministra da Saúde “não dormirá tranquila” enquanto não resolver pediatria do S. João

José Coelho / Lusa

Hospital de São João, Porto

Marta Temido garantiu esta terça-feira no Parlamento que a falta de condições na ala oncológica do Centro Hospitalar e Universitário de São João será resolvida.

“A ministra da Saúde não dormirá tranquila enquanto este problema não estiver concluído”, garantiu Marta Temido esta terça-feira na Assembleia da República sobre a falta de condições nas infraestruturas da oncologia pediátrica no Centro Hospitalar e Universitário de São João (CHUSJ). O problema terá uma “solução rápida” mas cautelosa para que “não seja pior a emenda do que o soneto”, assegurou.

Em resposta ao deputado do PSD Ricardo Baptista Leite, a nova ministra explicou que só não é possível avançar mais neste momento para ter a necessária nova ala oncológica “sem a revisão do projeto inicial”, que assegurou estar a ser feita por uma equipa dedicada. Em causa está “a evolução dos cuidados e da oferta na cidade do Porto” desde a versão inicial do projeto há vários anos.

Marta Temido revelou ainda que o novo projeto não será concretizado por ajuste direto, “porque é uma tecnilidade jurídica que não é permitida”. Ainda assim, deixou uma garantia: “este Ministério da Saúde pretende construir a melhor e mais rápida solução”, sublinhando que “a qualidade técnica não está em causa”, apesar da falta de condições de infraestrutura.

As verbas para a obra estão asseguradas, de acordo com o Expresso. “Efetivamente, há uma transferência da verba para o CHUSJ em 2018, que a mantém porque ainda não foi utilizada.” É por isso que no orçamento da Saúde para 2019 não consta nenhuma rubrica para o hospital.

Lei de Bases da Saúde ainda vai ser “aperfeiçoada”

A ministra da Saúde admitiu ainda que a proposta de Lei de Bases da Saúde entregue ao Governo ainda pode ser aperfeiçoada, remetendo para depois da aprovação do Orçamento do Estado a sua análise em Conselho de Ministros.

“Recebemos e analisámos com todo o cuidado os trabalhos da comissão que foi nomeada para proceder à revisão da Lei de Bases da Saúde”, liderada por Maria de Belém Roseira, que “pretendemos que sirva os portugueses e o Serviço Nacional de Saúde para as próximas décadas”, disse Marta Temido, no final da discussão na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2019 na área da Saúde, que durou quase seis horas.

Por esta razão, o documento terá de ter “por parte dos titulares da pasta da Saúde uma análise muito cuidada”, para que seja prestado “um bom serviço”, referiu a ministra.

Marta Temido destacou “todos os contributos que foram dados” e o “trabalho rigorosíssimo da comissão designada, que tem contributos extraordinários”, designadamente em termos da visão que tem para os direitos dos doentes, para as questões da informação da saúde e para a informatização.

“Vem alertar-nos para todo um conjunto de aspetos que são muitos importantes para perspetivar a Lei de Bases do futuro”, mas há outros temas que também deverão ser equacionados”, disse Marta Temido, salientando que é nesse aspeto que estão a trabalhar. O objetivo é “poder ter um documento que seja aquela Lei de Bases que tem as soluções para muitos dos problemas para o futuro”.

Para a ministra, a versão final do documento deve representar “as várias sensibilidades”, mas tem de ter “respostas muito claras” em alguns aspetos, como combinação público-privada, direitos dos doentes e profissionais de saúde. Nesse sentido, o que está “em cima da mesa ainda pode ser aperfeiçoado”, reconheceu

A aprovação da Lei de Bases chegou a estar prevista para o final de setembro, mas nem chegou a Conselho de Ministros porque recebeu propostas da reunião de secretários de Estado, que é uma etapa que antecede a reunião de Conselho de Ministros.

Marta Temido pretende levar o documento o mais depressa possível a Conselho de Ministros, o que acontecerá depois da aprovação do Orçamento do Estado, no dia 29.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados rebatizar dezenas de genes humanos por causa do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é parecida com fogo florestal, não com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …

Procuradora-geral de Nova Iorque quer dissolver NRA após investigação de fraude

A procuradora-geral de Nova Iorque anunciou, esta quinta-feira, ter movido um processo judicial contra a National Rifle Association (NRA), depois de uma investigação que mostra que os seus dirigentes desviaram milhões de dólares para benefício …

MP abre inquérito sobre surto em lar de Reguengos de Monsaraz

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito sobre o surto de covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, que já provocou 18 mortos. Questionada pela agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) …

Ciclista Fabio Jakobsen já saiu do coma induzido

O ciclista holandês saiu do coma induzido, dois dias depois de uma violenta queda na primeira etapa do Tour da Polónia, que o deixou em estado grave e obrigou a uma cirurgia de cinco horas. "Temos …