Ministério Público investiga “amostras desaparecidas” da poluição no Tejo

Paulo Cunha / Lusa

Um manto de espuma cobre a água do Rio Tejo, junto ao açude de Abrantes.

Inspetores do ambiente tiveram dificuldades em recolher amostras de água junto a tubagem de empresa que é a principal responsável pelas descargas no rio. O Ministério Público já está a investigar.

Análises feitas pela Agência Portuguesa do Ambiente revelaram que as descargas das empresas de pasta de papel a montante do açude de Abrantes, especialmente em Vila Velha de Ródão, tiveram um “impacto negativo e significativo” na qualidade da água do rio, que resultaram num acumular de carga orgânica. Foram detetados níveis de celulose “cinco mil vezes” acima do normal.

Na sexta-feira da semana passada os inspetores da Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) foram para o terreno recolher outro tipo de amostras, revela o Público.

Os inspetores saíram com o objetivo de recolher amostras de água junto à saída dos afluentes das ETAR das principais empresas que fazem descargas no Tejo. Uma delas era a Celtejo, responsável por 90% das descargas no rio.

Para a recolha das amostras, foi colocada, no interior do Tejo, a tubagem de um coletor que, a cada hora, durante 24 horas, recolheria automaticamente amostras da água do rio junto à tubagem da Celtejo.

No sábado, no entanto, ao deslocarem-se ao local onde tinha sido colocado o equipamento, os inspetores depararam-se com recipientes praticamente vazios. O coletor tinha recolhido apenas alguma espuma, e não água, que não servia para análise laboratorial.

Numa segunda tentativa, foi a GNR a avançar. Foi colocado no domingo o coletor no mesmo local, durante outras 24 horas. Mas segunda-feira o cenário repetiu-se e os recipientes estavam igualmente vazios.

Nesse dia, os militares do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR recolocaram o equipamento no rio Tejo, mas desta vez ficaram de vigilância. O coletor voltou a fazer das suas e terça-feira os inspetores voltaram a ser surpreendidos com alguns recipientes sem amostras da água.

O problema só foi resolvido quando os inspetores optaram por fazer as recolhas manualmente da amostra de água.

Os estranhos acontecimentos já integram a investigação que o Ministério Público tem em curso desde 27 de Janeiro a empresas de Vila Velha de Ródão, na sequência de uma participação-crime de poluição no rio Tejo apresentada pelo Ministério do Ambiente.

O resultado dessas análises, ou de parte delas, será revelado esta segunda-feira, o mesmo dia em que termina o período de dez dias de redução de 50% de produção da Celtejo, imposto à empresa pelo Ministério do Ambiente. No entanto, como o primeiro-ministro já tinha reforçado, estas restrições poderão ser prolongadas, caso o problema de poluição persista. “É uma medida cautelar que terá continuidade se não se verificar alteração”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Burocracia enlouquecida" do pós-Brexit está a "matar" empresas escocesas que exportam marisco para a UE

Desde que a Grã-Bretanha concluiu o processo de negociação do Brexit, a vida dos exportadores britânicos mudou de forma drástica. Apesar de ter havido um acordo comercial com a União Europeia, há várias empresas a …

Manifestantes que invadiram o Capitólio terão recebido uma transferência em bitcoins em dezembro

A Chainalysis, uma empresa de dados de criptomoedas, informou recentemente que grupos e personalidades envolvidos na invasão do Capitólio, nos Estados Unidos, receberam mais de 500 mil dólares em bitcoins de um doador francês, no …

Programador esqueceu-se da password para recuperar 236 milhões de dólares em bitcoin. Já só lhe restam duas tentativas

Um programador alemão que vive em São Francisco, nos Estados Unidos, não se recorda da sua password do disco que lhe dará acesso à sua carteira digital, onde tem 7.002 bitcoins, que valem, segundo a …

PGR abre inquérito ao caso do procurador europeu José Guerra

O Ministério Público instaurou um inquérito ao caso da nomeação do procurador europeu no seguimento da participação criminal apresentada pela Ordem dos Advogados e de uma denúncia anónima. "Na sequência de denúncia apresentada pela Ordem dos …

Donald Trump diz que "reconstruir o Exército foi uma honra"

O Presidente cessante dos Estados Unidos enviou, esta quinta-feira, uma mensagem às tropas norte-americanas, dizendo que "reconstruir o Exército foi uma honra", destacando o investimento da sua administração no Pentágono. "Foi uma honra reconstruir o nosso …

Julgamentos de Tancos e do homicídio no SEF suspensos após caso de covid-19

As próximas sessões do julgamento de Tancos e do homicídio do cidadão ucraniano nas instalações do SEF foram suspensas depois de o advogado Ricardo Sá Fernandes, que representa arguidos nos dois casos, ter testado positivo …

"Uma tragédia anunciada". Manaus não tem oxigénio para tratar doentes

Manaus, capital do estado do Amazonas, no Brasil, está a atravessar uma situação caótica devido ao aumento de casos covid-19 e à falta de oxigénio dos hospitais. Imagens que circulam nas redes sociais mostram as próprias famílias …

Wayne Rooney termina carreira de jogador para treinar Derby a tempo inteiro

O antigo internacional inglês terminou a carreira de futebolista, aos 35 anos, para assumir o cargo de treinador do Derby County, anunciou, esta sexta-feira, o clube da segunda divisão inglesa. Wayne Rooney, que assinou contrato até …

Populistas europeus que o apoiavam desvinculam-se agora de Trump

A derrota eleitoral de Donald Trump, a sua recusa em aceitá-la e a violência que se seguiu parecem ter prejudicado as perspetivas de líderes de europeus populistas, apoiantes do Presidente dos Estados Unidos (EUA). "O que …

Carvalhal explica porque é que disse "não" ao Flamengo

Carlos Carvalhal explicou, em entrevista ao Esporte Interactivo, porque é que recusou o convite para treinar os brasileiros do Flamengo. "Não foi uma questão de não querer, foi não poder", explicou o técnico, que agora …