Ministério Público investiga “amostras desaparecidas” da poluição no Tejo

Paulo Cunha / Lusa

Um manto de espuma cobre a água do Rio Tejo, junto ao açude de Abrantes.

Inspetores do ambiente tiveram dificuldades em recolher amostras de água junto a tubagem de empresa que é a principal responsável pelas descargas no rio. O Ministério Público já está a investigar.

Análises feitas pela Agência Portuguesa do Ambiente revelaram que as descargas das empresas de pasta de papel a montante do açude de Abrantes, especialmente em Vila Velha de Ródão, tiveram um “impacto negativo e significativo” na qualidade da água do rio, que resultaram num acumular de carga orgânica. Foram detetados níveis de celulose “cinco mil vezes” acima do normal.

Na sexta-feira da semana passada os inspetores da Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) foram para o terreno recolher outro tipo de amostras, revela o Público.

Os inspetores saíram com o objetivo de recolher amostras de água junto à saída dos afluentes das ETAR das principais empresas que fazem descargas no Tejo. Uma delas era a Celtejo, responsável por 90% das descargas no rio.

Para a recolha das amostras, foi colocada, no interior do Tejo, a tubagem de um coletor que, a cada hora, durante 24 horas, recolheria automaticamente amostras da água do rio junto à tubagem da Celtejo.

No sábado, no entanto, ao deslocarem-se ao local onde tinha sido colocado o equipamento, os inspetores depararam-se com recipientes praticamente vazios. O coletor tinha recolhido apenas alguma espuma, e não água, que não servia para análise laboratorial.

Numa segunda tentativa, foi a GNR a avançar. Foi colocado no domingo o coletor no mesmo local, durante outras 24 horas. Mas segunda-feira o cenário repetiu-se e os recipientes estavam igualmente vazios.

Nesse dia, os militares do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR recolocaram o equipamento no rio Tejo, mas desta vez ficaram de vigilância. O coletor voltou a fazer das suas e terça-feira os inspetores voltaram a ser surpreendidos com alguns recipientes sem amostras da água.

O problema só foi resolvido quando os inspetores optaram por fazer as recolhas manualmente da amostra de água.

Os estranhos acontecimentos já integram a investigação que o Ministério Público tem em curso desde 27 de Janeiro a empresas de Vila Velha de Ródão, na sequência de uma participação-crime de poluição no rio Tejo apresentada pelo Ministério do Ambiente.

O resultado dessas análises, ou de parte delas, será revelado esta segunda-feira, o mesmo dia em que termina o período de dez dias de redução de 50% de produção da Celtejo, imposto à empresa pelo Ministério do Ambiente. No entanto, como o primeiro-ministro já tinha reforçado, estas restrições poderão ser prolongadas, caso o problema de poluição persista. “É uma medida cautelar que terá continuidade se não se verificar alteração”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …