Ministério da Saúde alinha com o Fisco para cobrar taxas moderadoras à força

(dr) Hospital de São João

-

A edição desta segunda-feira do Diário de Notícias revela que vai arrancar em setembro um projeto-piloto para cobrar coercivamente as taxas moderadoras.

O projeto vai arrancar no Centro Hospitalar do Alto Ave, em Guimarães, e funcionará através de uma ferramenta, denominada SITAM, criada pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), que envia informação para as Finanças tendo em vista a cobrança de taxas moderadoras quando não são pagas dentro do prazo legal.

O sistema permite que o utente receba uma referência para pagar as taxas em qualquer multibanco no prazo de 48 horas, sempre que for às urgências ou a uma consulta. Se a taxa não for paga, segue uma carta de aviso para o pagamento num período de 10 dias. Há ainda uma terceira possibilidade para pagar, com um novo prazo de dez dias através de carta registada, enviada automaticamente para a morada fiscal.

A partir daí – ou seja, cerca de um mês depois da consulta ou atendimento hospitalar -, caso o valor não seja pago, procede-se à cobrança coerciva. Para isso, o sistema informático do Ministério da Saúde envia a informação com todas as dívidas em atraso, a nível nacional, para a Autoridade Tributária.

As multas vão de 30 euros até cinco vezes o valor da dívida. Até agora, o pagamento de taxas moderadoras em dívida prescrevia ao fim de três anos.

“Aplaudido” por uns, “não tem cabimento” para outros

O Movimento de Utentes de Saúde considera não ter cabimento a criação de uma ferramenta para o fisco cobrar taxas moderadoras em dívida, defendendo que o que devia preocupar o Governo é a eliminação dessas taxas.

“A cobrança coerciva [de taxas moderadoras] não tem cabimento”, disse à agência Lusa Manuel Villas-Boas, acrescentando que existem já, em sede da Assembleia da República, propostas para a revogação da medida, nomeadamente por parte do grupo parlamentar do PCP.

O responsável adiantou ainda que o Movimento dos Utentes reivindica “há muito” a eliminação das taxas moderadoras e considerou que o ministro da Saúde está “mais preocupado” com as taxas do que com o Serviço Nacional de Saúde e a prestação dos cuidados médicos aos doentes.

“O ministro da Saúde está a obrigar ao pagamento de taxas sabendo que a maioria dos utentes, com o aumento do custo de vida, não o pode fazer. É um contrassenso”, frisou Manuel Villas-Boas.

Por outro lado, a presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares, Marta Temido, aplaude o novo sistema, já que cobrar taxas moderadoras em falta não é uma tarefa dos hospitais.

Em declarações à Antena 1, a responsável afirma que a medida “corresponde àquilo que há muito tempo os hospitais sentiam como uma necessidade, na medida em que havia uma etapa incontornável na prestação de cuidados de saúde, que é a cobrança da taxa moderadora que é devida, que até à data de alguma forma também passava pelos próprios hospitais”.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Aqui há três semanas atrás recebi uma carta para pagar uma taxa moderadora devido a uma urgência de há 3 anos atrás no hospital de Cascais. Davam 10 dias (em pleno período de férias!) para pagar o que eles não quiseram cobrar, caso contrário tinha de pagar multa. Antes de avançar para a coerciva que tal ter um sistema de facturação que funcione?

  2. Pois, um dia desta a população vai se revoltar como fizeram em frança em que a guilhotina cortou a cabeça até da rainha… Ai se segurem…

RESPONDER

Abel montou uma "equipa pequena, a jogar sempre com receio"

Opinião proveniente do Brasil lamenta a forma como o campeão sul-americano se apresenta em campo. É campeão sul-americano, por ter vencido a última Copa Libertadores, está a um jogo de estar novamente na final da Libertadores …

Pandemia com tendência decrescente nos serviços de saúde e na mortalidade

Portugal regista uma situação pandémica de “intensidade moderada”, mas com uma tendência decrescente da pressão sobre os serviços de saúde e na mortalidade associada à covid-19, refere o relatório das “linhas vermelhas” hoje divulgado. Segundo a …

Vacinas da gripe vão ser dadas nos centros de vacinação covid-19

Os centros de vacinação usados para administrar as vacinas contra a covid-19 vão também passar a ser usados para vacinar contra a gripe. Numa nota enviada às redações, a task force anunciou que os centros de …

Irmã de Kim Jong-un diz que acabar com a Guerra da Coreia é uma "ideia admirável"

Esta sexta-feira, Kim Yo-jong, irmã do líder norte-coreano Kim Jong-un, disse que o país está disposto a retomar as conversações com a Coreia do Sul se o vizinho não provocar o Norte com políticas hostis. Ri …

"Que se lixe o Congresso", diz líder do CDS

O líder centrista Francisco Rodrigues dos Santos disse não estar "minimamente preocupado" nem "concentrado em táticas para congressos internos". O presidente do CDS disse esta sexta-feira que não está “minimamente preocupado” com a próxima reunião magna …

Detidos CEO e chairman do grupo HNA, antigo acionista da TAP

Chen Feng e Tan Xiangdon, o chairmain e o CEO do grupo HNA, que já deteve uma participação na TAP, foram detidos esta sexta-feira.  O chairmain e o CEO do grupo HNA terão sido detidos na …

OMS inclui mais dois medicamentos nas recomendações para tratamento

A Organização Mundial de Saúde (OMS) acrescentou na quinta-feira dois medicamentos à lista de fármacos admitidos para tratamento da covid-19 e pediu à farmacêutica que os produz para baixar os preços e levantar as patentes. O …

Puigdemont em liberdade, mas com proibição de sair da Sardenha

O Tribunal de Recurso de Sassari decidiu, esta sexta-feira, deixar em liberdade o ex-presidente catalão Carles Puigdemont. Enquanto decorrer o processo judicial, não pode sair da ilha italiana. Carles Puigdemont saiu em liberdade esta sexta-feira, depois …

Centenas de pessoas protestam em Barcelona contra a prisão de Puigdemont em Itália

Centenas de pessoas reuniram-se próximo do consulado italiano em Barcelona em protesto contra a prisão de Carles Puigdemont. Centenas de pessoas reuniram-se esta sexta-feira próximo do consulado italiano em Barcelona, guardado por um forte dispositivo da …

Portugal com mais 9 mortes e 757 casos de covid-19

Portugal registou 757 novos casos e nove mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal registou, nas últimas …