Militares acusam Gomes Cravinho de querer extinguir o seu subsistema de saúde

Mário Cruz / Lusa

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho

Um despacho do ministro da Defesa está a gerar uma onda de grande preocupação na hierarquia castrense e nas associações socioprofissionais das Forças Armadas sobre a viabilidade do subsistema de Assistência na Doença dos Militares (ADM).

De acordo com o Diário de Notícias, as recomendações que maiores reservas suscitam são duas: eliminar a obrigatoriedade de inscrição dos militares na ADM e, ainda, tornar voluntária a inscrição dos Deficientes das Forças Armadas – o que é visto como uma ameaça mortal para a ADM, face ao que foram os problemas de financiamento da ADSE, nos últimos anos, depois de aprovada uma medida semelhante.

“Quando ADSE deixou de ser obrigatória, a ADSE esteve quase na falência. Depois passaram a inscrever automaticamente os funcionários públicos e só quem não quer é que fica desvinculado” de descontar, sublinha Norberto Bernardes, presidente da Associação dos Militares na Reserva e Reforma (ASMIR) e crítico da implementação das mudanças sugeridas pelo Tribunal de Contas (TdC).

A ADM tem “cerca de 118 mil beneficiários” que “pagam cerca de 53 milhões de euros” anuais em quotas, além de dívidas na casa dos “90 milhões de euros” em 2018, informa Norberto Bernardes.

Nesse universo de beneficiários há mais de dez mil que não descontam, como os Deficientes das Forças Armadas (DFA), os familiares e os militares que recebem menos do que uma vez e meia da retribuição mínima mensal garantida – que correspondem este ano a 900 euros -, esclarece o presidente da ASMIR.

Na base do despacho de João Gomes Cravinho estão as recomendações feitas no início do ano pelo TdC, na auditoria ao Instituto de Ação Social das Forças Armadas (IASFA). A 21 de maio, o ministro mandou avaliar os impactos da “eventual implementação” das medidas sobre os beneficiários da ADM, estruturas do Sistema de Saúde Militar e orçamento do Ministério da Defesa. “Este despacho vai rebentar com a ADM“, afirmou ao DN uma alta patente, sob anonimato.

A ADM é financiada desde 2005 com as contribuições mensais dos beneficiários e com uma transferência de verbas do Orçamento do Estado via Ministério da Defesa.

Norberto Bernardes reconheceu que os militares devem ter o direito de escolher se querem descontar para a ADM e que não estão em causa as recomendações dos juízes do TdC.

O presidente da Associação Nacional de Sargentos (ANS), sargento-mor Lima Coelho, tem uma posição diferente ao argumentar que “o TdC não é infalível e pode não estar alertado” para o que é a condição militar daqueles a quem “o Estado exige plena prontidão e a vida se necessário” para defender a República.

No curto prazo, o militar que exercer o direito de deixar de descontar para a ADM “não mais poderá requerer a inscrição” no subsistema. O presidente da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA), tenente-coronel António Mota, “opõe-se frontalmente” a que a inscrição na ADM seja facultativa.

“Muito naturalmente, um jovem de 20 ou 30 anos cuja saúde é de ferro pensa que não precisa de pagar” 3,5% do que ganha e prefere fazer um seguro de saúde, mas “ninguém esclarece que aos 65 anos já não há seguro de saúde e que, em qualquer altura, a companhia de seguros pode denunciar o seguro se atingir o plafond por acidente ou doença”, avisa o presidente da ANS.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Paços 3-2 Porto | “Castor” épico tomba “dragão” com pés de pau

Surpresa na Capital do Móvel. O campeão nacional FC Porto foi a Paços de Ferreira averbar a segunda derrota nesta Liga NOS, saindo com um resultado desfavorável de 3-2. Num terreno tradicionalmente difícil – os “dragões” …

Teoria da Relatividade de Einstein observada em estrelas distantes

O que é que Albert Einstein, o GPS e um par de estrelas a 29.000 anos-luz da Terra têm em comum? A resposta é um efeito da Teoria Geral da Relatividade de Einstein chamado "desvio gravitacional …

Encontrada possível localização do gigante Snow Cruiser. Está perdido na Antártida há 60 anos

O Snow Cruiser era um veículo de exploração enorme enviado ao Pólo Sul em 1939 que ficou preso após desembarcar na Antártida e foi abandonado alguns anos depois. Redescoberto sob vários metros de neve e gelo …

Mbappé tem uma "mancha" na Liga dos Campeões

Números invulgares do avançado do PSG, que em 2020 ainda não marcou qualquer golo no torneio europeu. Pires e Rami falaram sobre o seu futuro. Kylian Mbappé. Visto por muita gente como o melhor avançado do …

Administração de Nixon recebeu um Nobel por um cessar-fogo que não existiu

O prémio Nobel da Paz foi atribuído em 1973 ao secretário de Estado da Administração de Richard Nixon, e seu assessor de segurança nacional, Henry Kissinger, e ao político vietnamita Le Duc Tho. As duas personalidades foram …

Cidade usa satélite para medir poluição luminosa (e os candeeiros de rua não são o maior problema)

As cidades do mundo desperdiçam uma grande quantidade de eletricidade - e dinheiro - ao deixar ligadas luzes brilhantes durante a noite toda. Porém, os candeeiros de rua não são os maiores culpados. Uma experiência de …

Prevenir uma futura pandemia pode estar dependente de apenas três medidas (e podem ser aplicadas já)

Até 70% das doenças infecciosas que surgiram nos humanos nos últimos 30 anos tiveram origem em animais e foram causadas por patogénicos originados em animais domésticos ou selvagens. Agora, um relatório lança aos princípios básicos …

"Não se torne um fantasma real". Coreia do Sul teme aumento de casos devido ao Halloween

A Coreia do Sul teme que as festividades do Halloween levem a um aumento de casos de covid-19 no país. Assim, para evitar que tal aconteça, investiram numa campanha de informação pública para apelar aos …

Trump Jr. diz que as mortes por covid-19 se reduziram a "quase nada". Têm morrido 1.000 pessoas por dia

Donald Trump Jr., o filho mais velho do Presidente norte-americano, afirmou esta quinta-feira que a taxa de mortalidade por covid-19 caiu para "quase nada nos Estados Unidos", num dia em que o país registou quase …

Agentes russos terão oferecido a ajuda de 10 mil soldados aos separatistas catalães

Alegados agentes russos terão oferecido à Catalunha a ajuda de 10 mil soldados durante a sua tentativa de independência da Espanha, em 2017, relataram na quarta-feira meios de comunicação espanhóis e europeus. As denúncias baseiam-se em …