Milionário chinês quer comprar o New York Times

\!/_PeacePlusOne / wikimedia

O empresário e filantropo Chen Guangbiao

O empresário e filantropo Chen Guangbiao

Um milionário chinês, Chen Guangbiao, detentor de uma fortuna estimada em 5.000 milhões de yuan (608,2 milhões de euros) anunciou que deseja comprar o New York Times, para tornar o jornal “mais objectivo” sobre a China.

“O meu capital é limitado, mas persuadi um empresário de Hong Kong a contribuir com 600 milhões de dólares (442 milhões de euros) para esta causa. Não hesitarei em arriscar a bancarrota se puder comprar o jornal”, escreveu Chen Guangbiao num artigo publicado hoje no Global Times com o título “Tenciono comprar o New York Times, por favor não tomem isto como uma piada”.

Pelas contas de Chen Guangbiao, o valor do New York Times ronda os 1.000 milhões de dólares (736,3 milhões de euros).

“Acho que os americanos sabem pouco acerca de uma China civilizada e aberta que tem desfrutado de um desenvolvimento sem precedentes. Com a tradição e o estilo do New York Times, é muito difícil o jornal fazer uma cobertura objectiva da China”, diz Chen Guangbiao,

Se a proposta falhar, Chen Guangbiao admite comprar “outro título influente” para “concretizar o mesmo objectivo”.

Empresário e filantropo de Jiangsu, leste da China, Chen Guangbiao, 45 anos, fez fortuna na indústria de reciclagem.

Questionado há uma semana sobre as intenções do milionário chinês, um porta-voz do New York Times disse que o jornal “não comenta boatos“.

“Não há nada que não possa ser comprado pelo preço certo”, retorquiu entretanto Chen Guangbiao.

Considerado um dos órgãos de informação internacionais com mais extensa cobertura da atualidade chinesa, o New York Times tem treze jornalistas residentes na China (em Pequim, Xangai e Hong Kong) e uma edição “online” em chinês.

O acesso aos sites do jornal na China está bloqueado desde outubro de 2012, quando o New York Times publicou os resultados de uma investigação sobre a fortuna acumulada por familiares do então primeiro-ministro chines Wen Jiabao.

Chen Guangbiao reconhece que o New York Times (NYT) é “o mais importante jornal do mundo“, mas considera que “necessita de algumas reformas para tornar a sua informação mais autêntica e objetiva”.

“Acredito que a aquisição (do NYT) aumentará a tiragem do jornal e o numero de leitores, e atrairá mais publicidade, injetando um novo vigor no negócio”, escreveu Chen Guangbiao no Global Times, jornal do grupo Diário do Povo, o órgão oficial do Partido Comunista Chinês.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …

Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto. Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em …

Bebé recém-nascida encontrada enterrada viva numa sepultura na Índia

Uma bebé recém-nascida enterrada viva foi encontrada na Índia por um pai que estava a enterrar a filha, que morreu após o parto, revelou o chefe da polícia local, Abhinandan Singh. A menina foi encontrada dentro …

Reutilização é a verdadeira alternativa a plástico descartável

A alternativa aos produtos de plástico descartáveis tem sido outros produtos também descartáveis, mas a melhor solução passa pela reutilização, indica um relatório divulgado esta terça-feira, que dá exemplos de sucesso. O documento, “The Reusable solutions: …

Booking abandona a criptomoeda do Facebook

  Booking junta-se ao Mastercard, eBay, Visa, PayPal, Stripe e Mercado Pago e desiste do projeto da Associação Libra, promovida por Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, para a desenvolver a infraestrutura financeira que está na base …

Michael Jackson era "doente mental" e uma pessoa "perturbadora", diz Elton John

Elton John defende na sua autobiografia que Michael Jackson era "verdadeiramente doente mental" e uma pessoa "perturbadora", recordando os encontros que teve com o rei da pop, falecido em junho de 2009. O músico britânico escreveu …