Milhares de alunos na Austrália e nas Ilhas do Pacífico em greve pelo clima

António Pedro Santos / Lusa

Dezenas de milhares de estudantes manifestaram-se esta sexta-feira na Austrália e nas ilhas do Pacífico contra as alterações climáticas, poucos dias antes da cimeira das Nações Unidas dedicada ao clima.

Em Sydney, alunos, professores e pais empunhavam bandeiras e cartazes onde podia ler-se “Parem de queimar o nosso futuro” ou “nem Marie Kondo pode resolver este caos”, em referência a uma especialista em organização pessoal japonesa.

Outras cidades do país, como Camberra, Melbourne e Hobart, também reuniram milhares de manifestantes, numa associação à greve mundial das escolas pelo clima, que visa exigir dos políticos ações concretas contra as alterações climáticas.

Nas ruas da capital australiana, os manifestantes pediram uma “ação imediata” e condenaram o atual primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, pela sua posição favorável à indústria do carvão.

Morrison, que se encontrava nos Estados Unidos em visita oficial, não participará na cimeira da ONU, na segunda-feira. Um gesto que o Partido Verde australiano descreveu como “uma cobardia”, já que o país é um dos maiores emissores de gases poluentes, se incluídas as exportações de combustíveis fósseis.

As ilhas do Pacífico, as nações mais vulneráveis ao aumento do nível das águas, como consequência do aquecimento global, também foram palco de vários atos de protesto. Estudantes das Ilhas Salomão, alguns armados com escudos e bandeiras, outros em canoas, reuniram-se perto do mar, em protesto.

Crianças de Kiribati gritavam, de punho para cima, “não nos afundamos, lutamos!”, segundo imagens divulgadas na rede social Twitter pela organização ambientalista 350.

A Cimeira de Ação Climática, na segunda-feira, é precedido pela Cimeira da Juventude sobre alterações climáticas, no fim de semana onde o debate vai ser conduzido por jovens ativistas como Greta Thunberg.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …

Brexit: Hoje era o Dia D (mas afinal, fica tudo na mesma)

Devia ter sido o dia decisivo para o Brexit no Parlamento do Reino Unido, mas o processo foi mais uma vez adiado.  Foi aprovada uma emenda que obriga o primeiro-ministro Boris Johnson a pedir um novo …