Cohen revela ligações com Wikileaks e acusa Trump de ser “racista” e “burlão”

Justin Lane / EPA

Michael Cohen, ex-advogado do Presidente dos EUA, Donald Trump

O ex-advogado do presidente dos EUA Michael Cohen vai afirmar esta quarta-feira perante o Congresso, em Washington, que Donald Trump conhecia as ligações entre a campanha republicana e a organização Wikileaks de Julian Assange.

Num rascunho do testemunho que vai prestar, enviado previamente a alguns meios de comunicação social norte-americanos, incluindo o jornal The New York Times, Michael Cohen acusa o presidente dos Estados Unidos de ser “racista” e “burlão” e acrescenta que Trump “é um engano”.

Cohen foi condenado a três anos de prisão no final do ano passado pelas atividades que desempenhou na campanha eleitoral de Donald Trump em 2016 e deve começar a cumprir a sentença de cadeia efetiva a partir do próximo mês de maio.

Esta quarta-feira, o ex-advogado do chefe de Estado norte-americano vai começar a testemunhar perante o Comité de Supervisão e Reforma da Câmara Baixa. Trata-se da única sessão pública de um total de três audições no Congresso, em Washington.

Na declaração que está a ser antecipada pela imprensa, Cohen revela que Trump sabia que o colaborador Roger Stone – que também já foi processado – estava em contacto com a organização Wikileaks no sentido da publicação das mensagens de correio eletrónico do Partido Democrata durante a campanha presidencial de 2016.

“Poucos dias antes da Convenção do Partido Democrata, eu estava no gabinete de Trump no momento em que a secretária anunciou que Roger Stone estava ao telefone. Trump colocou a conversa em ‘alta voz’. Stone disse a Trump que tinha acabado de falar com Julian Assange”, refere Cohen no testemunho que vai apresentar no Congresso.

Na conversa, Assange, fundador do Wikileaks, terá dito a Stone que dentro de “um par de dias” ia conseguir obter as mensagens de correio eletrónico que iriam “prejudicar a campanha de Hillary Clinton”. Cohen refere igualmente no mesmo documento admitir que mentiu anteriormente perante o Congresso sobre os negócios de Trump na Rússia.

“Em conversas que mantivemos durante a campanha (2016) enquanto eu negociava para ele (Donald Trump) na Rússia, olhava-me nos olhos e dizia: ‘Não há negócios na Rússia’ e depois em público mentia aos norte-americanos e dizia a mesma coisa. À sua maneira estava a dizer-me para eu mentir”, indica Cohen.

Em considerações pessoais que constam da declaração, o antigo advogado pessoal de Trump define o presidente como “racista” sublinhando que “em privado é muito pior”.

“Uma vez perguntou-me se eu podia dizer o nome de um país dirigido por um negro que não fosse ‘um buraco de merda’”, escreve Cohen acrescentando que, numa outra ocasião, Trump terá afirmado num bairro pobre de Chicago que “só os negros poderiam viver daquela maneira”.

“Lamento ter mentido à primeira-dama”

Cohen prevê entregar documentos ao comité do Congresso, além das cópias de um cheque bancário que terá recebido para pagar à atriz de filmes pornográficas Stormy Daniels para “silenciar” a relação que manteve com Donald Trump.

“Ele pediu-me para pagar a uma atriz de filmes para adultos com quem teve uma relação e para mentir à mulher dele sobre o assunto. Lamento ter mentido à primeira-dama. Ela é amável e boa pessoa. Respeito-a muito e não merecia”, diz na mesma declaração.

O advogado vai também dizer que, durante a campanha presidencial, Trump lhe pediu para ameaçar estabelecimentos de ensino para que não revelassem as classificações académicas que obteve ao longo dos anos e que “mascarava” os rendimentos para aparecer na lista Forbes que depois negava para pagar menos impostos.

“Quando em 2008 me disse que ia cortar os ordenados dos empregados – incluindo o meu – mostrou-me o que disse ser uma devolução das Finanças de cerca de 10 milhões de dólares afirmando que não podia acreditar na estupidez do Governo”, recorda.

Cohen vai concluir a declaração – que vai ler perante o Congresso – com um pedido de desculpas “por ter trabalhado ativamente para esconder a verdade sobre Trump”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

"Adiem a Liga dos Campeões", pede o Borussia Dortmund

Sorteio está marcado para esta quinta-feira mas Michael Zorc avisa: "Faltam requisitos legais para a fase de grupos arrancar". A fase de grupos da Liga dos Campeões vai começar, pela primeira vez, em outubro. A primeira …

Artista "ressuscita" 54 Imperadores Romanos com ajuda da Inteligência Artificial

Artista canadiano usou um ramo da Inteligência Artificial para criar retratos ultra-realistas de antigos Imperadores Romanos como, por exemplo, Calígula, Nero e Adriano. A aparência física destes antigos Imperadores Romanos foi preservada em centenas de esculturas …

Cantar pode ser uma má ideia durante a pandemia

Uma nova pesquisa revelou que cantar em grupo pode ser perigoso em termos de propagação de patógenos. Esta é só mais uma prova de que 2020 chegou para pôr um travão na diversão. A Universidade de …

Emirados Árabes Unidos anunciam missão espacial à Lua para 2024

Um alto responsável dos Emirados Árabes Unidos disse hoje que o país tenciona enviar para a Lua uma nave com um veículo não tripulado em 2024. O desejo de pisar a lua é uma ambição de …

Exército norte-americano quer ter acesso à rede de satélites da SpaceX

O exército dos Estados Unidos está de olho na Starlink, a constelação de satélites da SpaceX, cujo CEO é o multimilionário Elon Musk e que tem como objetivo levar Internet de banda larga a todos …

Portugal tem cada vez menos água disponível

Portugal tem cada vez menos água disponível e nos próximos cem anos a precipitação em certas regiões do país, como o Algarve, pode sofrer uma redução de até 30%, alertou esta terça-feira a Associação Natureza …

Tel Aviv vai ter estradas elétricas que recarregam autocarros em movimento

Tel Aviv, em Israel, está a trabalhar na criação de estradas elétricas sem fios para carregar e fornecer energia aos transportes públicos da cidade. As estradas elétricas são parte de um programa piloto liderado pelo município …

Suicídio entre militares norte-americanos aumenta 20% em época de covid-19

Os suicídios entre os militares subiram 20% este ano em comparação com o mesmo período de 2019, registando-se um aumento nos incidentes de comportamento violento à medida que as tropas lutam contra a covid-19 e …

Turista apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma. Arrisca ser condenado a prisão

Um turista foi apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma, em Itália, e arrisca ser punido com um até um ano de prisão. De acordo com o diário italiano La Repubblica, o turista, …

Função Pública. Fesap exige subida de remuneração mínima para 693 euros

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) exige que a primeira posição da Tabela Remuneratória Única avance para 693,13 euros em 2021 e uma atualização do subsídio de refeição para seis euros. Estas duas medidas …