As estruturas metálicas podem tornar-se verdadeiras assassinas de bactérias

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Pardue, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo método que tem como objetivo dificultar a vida às bactérias numa determinada superfície metálica.

Os patógenos são capazes de sobreviver em superfícies durante vários dias. Se as maçanetas, por exemplo, as matassem instantaneamente seria um grande avanço científico. Com isso em mente, uma equipa de engenheiros da Universidade de Pardue, nos Estados Unidos, criou um método de tratamento a laser capaz de transformar qualquer superfície de metal num rápido assassino de bactérias.

De acordo com o artigo científico, recentemente publicado na Advanced Material Surface, os investigadores utilizaram lasers para criar padrões em nanoescala em placas de cobre. Estes padrões garantem uma textura mais áspera aos materiais e aumentam a probabilidade de as bactérias não resistirem assim que atingem a superfície do objeto.

“O cobre é usado como material antimicrobiano há séculos. Mas, normalmente, demora várias horas para que as superfícies nativas de cobre matem bactérias”, explicou Rahim Rahimi, professor de engenharia de materiais na universidade norte-americana. “Desenvolvemos uma técnica de texturização a laser que aprimora as propriedades destruidoras de bactérias da superfície do cobre.”

Os engenheiros conduziram uma experiência com amostras de MRSA, uma superbactéria muito comum em casos de infeções hospitalares. As bactérias foram introduzidas em placas de cobre lisas, não modificadas, e em placas de cobre com a superfície rugosa, alteradas pela equipa.

No segundo caso, as bactérias foram eliminadas quase instantaneamente, concluíram os investigadores, citados pelo EurekAlert.

Esta técnica ainda não foi ponderada para o combate ao novo coronavírus – além de ter uma estrutura completamente diferente, o novo vírus é muito mais pequeno do que as bactérias utilizadas nesta experiência. Ainda assim, a equipa está a testar a mesma tecnologia com outros metais e polímeros, de modo a evitar a proliferação de bactérias em equipamentos ortopédicos e curativos.

Esta técnica altera diretamente as características dos materiais, sem a necessidade de introduzir novas camadas. Estudos anteriores desenvolveram vários revestimentos formados por nanomateriais que impedem a proliferação de bactérias, mas grande parte destes recursos descolam-se das placas com a desvantagem de poderem poluir o ambiente.

Além disso, a simplicidade deste método permite a sua reprodução em alta escala.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

PayPal resiste à pandemia. Volume de pagamentos cresce 30% no segundo trimestre

O volume de pagamentos através do PayPal cresceu 30% no segundo trimestre. A empresa parece resistir à pandemia de covid-19, que abalou o setor das viagens, cujos pagamentos estão muitas vezes associados a meios eletrónicos. …

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …

Invocando Sá Carneiro, Miguel Albuquerque também defende diálogo entre PSD e Chega

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu que o PSD deve dialogar com vários partidos, incluindo o Chega de André Ventura. Depois de Rui Rio admitir em entrevista à RTP que poderá vir …

Sobe para 18 o número de mortos no acidente de avião na Índia

As autoridades indianas atualizara para 18 o número de mortes no acidente com o avião da Air India Express, que voava do Dubai para Kozhikode, no sul da Índia, e que se partiu em dois …

Luz verde para reabertura de centros de dia. DGS sugere dois metros de distância entre idosos

Os centros de dia vão poder reabrir a partir de 15 de agosto, mas de forma faseada e condicionados a uma avaliação prévia da Segurança Social e entidade de saúde local sempre que funcionem juntamente …

Vacina russa para a covid-19 preocupa cientistas. País pode estar a saltar etapas

Países de todo o mundo continuam na corrida por uma vacina contra a covid-19. A Rússia diz estar prestes a anunciar a vacina, deixando preocupada a comunidade científica, ao passo que Itália avança para os …