Mais de 60% dos contratos das autarquias são entregues sem concurso

(dr) Câmara Municipal de Palmela

A Câmara Municipal de Palmela é um dos bons exemplos que foge à regra geral das autarquias

No momento da aquisição de bens, de obras ou de serviços, a maioria das autarquias portuguesas (61%) opta pelo ajuste direito, fugindo assim às regras de transparência financeira.

De acordo com o Jornal de Notícias, que avança os número nesta terça-feira, entre 2013 e 2016, só 39% dos vários milhões de euros alocados à contratação pública pelos municípios foram gastos com recurso a concursos públicos.

Esta é a conclusão do estudo “Qualidade da Governação Local em Portugal”, a que o matutino teve acesso, promovido pela Fundação Francisco Manuel dos Santos e que será apresentado esta terça-feira, que alerta para o risco acrescido de favorecimento e de corrupção ao nível municipal.

O recurso a métodos contratuais transparentes é um dos indicadores onde a maioria das 308 autarquias falha, à exceção de Sines, de Fundão, de Palmela e de Vidigueira. Estes municípios gastaram mais de 80% do montante destinado a contratação por concurso público nos três anos analisados pela equipa de investigadores, coordenada por Luís de Sousa e por António Tavares, docentes do Instituto das Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho.

O mesmo estudo nota ainda que a Alfândega da Fé é a única autarquia a disponibilizar online o registo de interesses dos autarcas.

A investigação acrescenta ainda que há 118 câmaras a divulgar as remunerações e 97 a publicar os currículos detalhados dos eleitos. Só 40 municípios mostram as declarações de incompatibilidade e rendimento e 19 expõem as declarações patrimoniais. Um terço das câmaras nada revela nos seus sites.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Eu sempre considerei as autarquias os organismos publicos onde há mais corrupção.
    É necessária muita mais transparência para diminuir o compadrio/favorecimento!…

Responder a Eu! Cancelar resposta

34 anos depois, dados da Voyager 2 revelam mais um segredo de Urano

Mais de 30 anos depois, os dados da Voyager 2, que sobrevoou o planeta em 1986, permitiram aos cientistas da NASA desvendar mais um segredo de Urano. Em janeiro de 1986, a Voyager 2 sobrevoou Urano. …

Está a nevar em Plutão

Em julho de 2015, a sonda New Horizons da NASA concluiu uma longa e árdua jornada pelo Sistema Solar, viajando a 36.000 mph durante nove anos e meio. Toda a missão focava-se em mapear a …

Cientistas dão um importante passo na criação de uma Internet quântica segura

Uma nova investigação da Universidade de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, revelou o elo que faltava para termos uma Internet quântica funcional e prática: uma forma de corrigir os …

Os pedregulhos de Bennu brilham como faróis para a Osiris-Rex da NASA

Este verão, a sonda OSIRIS-REx empreenderá a primeira tentativa da NASA de tocar a superfície de um asteroide, recolher uma amostra e recuar em segurança. Mas, desde que chegou ao asteroide Bennu há mais de …

Cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para futuros desastres

Especialistas ouvidos pelo portal One Zero acreditam que cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para populações que possam vir a enfrentar desastres naturais no futuro potenciados pelas alterações climáticas. À medida que os desastres naturais …

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …

Há mais pessoas em quarentena do que vivas durante a 2ª Guerra Mundial

Um terço da população mundial - 2,6 mil milhões de pessoas - está em quarentena. São mais seres humanos em isolamento do que aqueles que estavam vivos para testemunhar a 2ª Guerra Mundial. Na terça-feira, o …